Dexter 7x05: 'Swin Deep'

quarta-feira, outubro 31, 2012

Duas mentes em um só corpo. Duas faces em um só espelho.

Respirar fundo e entender o propósito. Dexter nos apresentou um episódio inferior aos seus anteriores, porém com suas qualidades e pontos a serem explorados de maneira positiva. Na outra ponta alguns desagrados ocorreram e começo a me perguntar se tais ações foram sábias decisões para esta temporada que iniciou em um nível muito elevado. Sabia que hora ou outra algo do tipo aconteceria, por isso o melhor é relevar algumas situações.

Agora que o arco de Minotauro foi fechado Hannah e LaGuerta ganham espaço para diluir seus plots paralelamente com o a trama de Issac. Dexter começa mais uma vez a correr sérios riscos e se prender cada vez mais em sua própria desatenção. Como se não bastasse a lâmina de acrílico perdida, o personagem agora recusa-se a acreditar que sua imagem pudesse estar presente em uma foto tirada por Barnes, uma vítima do passado.

Gosto da idéia de Dexter ter LaGuerta como sua sombra mas pessoalmente me incomodo com a facilidade que a personagem tem de render-se as conversas de Deb. Preferia vê-la mais firme em suas decisões e se mostrar mais ativa e decidida quanto suas investigações sem envolver ninguém neste caso. E por fim claro que seu destino estivesse nas mãos de Dexter, independente das diversas possibilidades que podem acontecer.

Ja Issac como personagem me agrada a cada novo episódio. Suas táticas e seus poderes manipulativos trazem um ar diferente e novo para a série se esquivando dos vilões apresentados até aqui. É nítido sua coragem mesmo quando tendo que enfrentar o próprio departamento de polícia. Gosto de suas características físicas e sua ironia jogada sobre os outros personagens. Mas como não é possível estar completamente satisfeito, tenho que me manifestar.

Dexter profissionalmente comparou o sangue do bar com o de Issac e deteve o líder da máfia russa. Até então tudo certo se não fosse a necessidade que eu possuía de neste episódio assistir a uma situação mais elaborada. Não me incomodaria nem um pouco se o roteiro preparasse uma cena em que as ações fossem mostradas. Não que gostaria de ver Issac fugindo até porque de fato essa nunca foi sua intenção, mas senti uma falta de tempero nessa situação em particular.

Já não se acontece o mesmo por exemplo com Hannah que nesta semana conseguiu chamar ainda mais minha atenção. Já cantei que sua participação está longe de apenas ajudar o DP a encontrar as vítimas de Wayne, e neste episódio foi possível clarear ainda mais as teorias lançadas. Hannah deve e lutará para esconder sua verdadeira identidade usando como arma principal seu charme. O flerte entre ela e Dexter movimentará um pouco mais a relação que pode terminar de maneira satisfatória se os produtores não pouparem.

Pra finalizar, as oscilações de Deb já vem incomodando uma parte do público da série, o que ainda não é o meu caso. Desde que no próximo episódio a personagem não volte atrás em sua decisão, fazendo em um curto espaço de tempo, acredito que as ações neste caso foram realizadas na medida certa. Afinal a trama precisa recuperar seu fôlego. E para isso alguns arcos tomarão a frente deixando desta vez o relacionamento entre Debra e Dexter em segundo plano.

Observações Finais:


    Senti como se os personagens estivessem voltando ao seu normal. Talvez este foi meu problema com o episódio.

    Alguém mais aí acreditou que pudesse rolar algo a mais entre Debra e Dexter (da parte dela) neste episódio? Agradeço por não ter acontecido. Que continue assim...

@cavalcanteartur

Talvez Você Curta

0 comentários

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe