Hawaii Five-0 3x02: Kanalua

sexta-feira, outubro 05, 2012



Mais luto, polêmicas e tiroteio, porque esse último não pode faltar.


 Minha percepção de que a 3ª temporada de Hawaii Five-0 seria mais dramática parece não ter sido infundada. Kanalua me trouxe lágrimas aos olhos em vários momentos (culpem o Chin!), mas não fugiu do jeito Five-0 de ser.

O episódio começa com a cerimônia de despejo das cinzas no mar. Acho um dos rituais havaianos mais bonitos mostrados até então na série e considero impossível que alguém tenha deixado de se comover com a expressão de perda no rosto de Chin durante a cerimônia. Senti ~arrepios~  no momento em que o tenente Kelly tira o colar de flores e há um flashback do casamento, quando ele coloca um colar semelhante em Malia. E o que dizer de Danny que, a despeito de seu problema sério com tudo que se refira a surf , religião e cultura havaiana, praia e bem... o Havaí em geral, estava junto dos amigos com uma prancha de surfe, no meio da água, sendo parte do ritual?  Encantador!

Mas a beleza do momento não dura muito: a cena muda e lá vem tiroteio. Numa ação ousada – como é típico dos bandidos em H50 – assaltantes invadem um museu e roubam o que até então acreditava-se se tratarem de obras legítimas.  A galera da Five-0 Task Force é chamada para render um dos suspeitos que está no museu com reféns, e a acidez amigável entre Danny e Steve começa, para garantir o tom de comédia indispensável à série. E que me perdoem aqueles que não curtem um bom e velho slash e ignoram as evidências descaradas de um relacionamento sério entre McGarrett e Williams, mas as McDanno shippers (esta que vos escreve inclusa) foram às estrelas com a melhor declaração [de todos os tempos] de Danny sobre sua relação com Steve: “ao longo dos anos nosso casamento se tornou imprevisível”. E SIM, ele disse MARRIAGE. Quem duvidar e quiser pesquisar nos dicionários/Google/etc., vá em frente. É claro que Danno estava sendo irônico, mas a cena foi sem dúvida uma das mais hilárias de Kanalua.

A porra fica séria situação esquenta com a tentativa de render o suspeito. Dessa vez, ~todos pira~ com Kono disfarçada de médica tentando desarmar o ladrão. Uma explosão aqui, McGarrett botando moral ali e o bandido, que já estava ferido, acaba morrendo. Com ele, vão as chances de tentar extrair mais informações sobre a ação criminosa e prender os comparsas.

Atenção para a cena seguinte, com mais DRs entre Steve e Danny. Alerta: risadas inevitáveis.

E depois de risos, mais drama. Válido destacar a atuação de Daniel Dae Kim, com suas caras de piedade que causam comoção. Talvez tanto Malia quanto Kono sobreviverem tenha parecido muito clichê aos olhos dos roteiristas – e de fato seria – mas, tanta tristeza nos olhos do tenente faz desejar que a sorte da médica tivesse sido outra.

Dramas e comédias à parte, a investigação segue e leva a um personagem peculiar: o velhinho sacana August March, trapaceiro veterano. Não lembram dele? No episódio em que armam para a irmã de Steve, o ácido vovô estava envolvido e matou a amiga (da onça) de Mary. Memória refrescada? [se não, dê uma espiada no 2x19]

Bem, como o caso da vez envolve provável contrabando de peça de arte falsa, nada melhor do que uma fonte especialista. Assim, Steve e Danny vão consultar o “aposentado do crime”. A impertinência de March é cômica e mais uma vez, o personagem consegue despistar os sagazes protagonistas.

O que era apenas um assalto ao museu se torna um sequestro da filha de uma das vítimas, até então suspeito. Agora, a prioridade é encontrar a jovem com vida.

Chegamos então no momento PARA-TUDO –olha-o-Almeida-de-24-aí-gente! Pois sim, Carlos Bernard fez uma participação no episódio como um agente que, numa partida de bilhar com Catherine, acabou sem querer entregando o ouro sobre o paradeiro de mama McGarrett (comentários adicionais adiante).

Enquanto isso, a Five-0 continua a juntar peças do quebra-cabeça e descobre que as amostras de quadros – que não compensavam os gastos para o roubo – eram fachada para o furto de dois quadros de fato valiosos. Com outro suspeito em vista, mais perseguição, pneus cantando e telespectador grudado na tela do/a PC/TV. E claro, closes em McGarrett.

É então que o principal suspeito do momento conduz Five-0 a uma pista que leva ao previsível: March estava envolvido no roubo. Quem lembra de Kalele certamente não ficou surpreso.  E novamente, o perspicaz velhote consegue passar a perna em Steve e Danny, cometendo suicídio após direcioná-los ao local errado, em que a vítima, Karen MacNamara (Jasmine Stiefel), não estava.

No entanto, podem enganar o quarteto fantástico Five-0 uma vez, mas não duas. Com sua tecnologia provided by Windows – que só na série não dá tela azul – e uma boa dose de raciocínio, a equipe consegue localizar Karen. E, mais uma vez, o dia é salvo, graças às meninas super-poderosas a Steve e seus coleguinhas!

Dever cumprido, hora da happy hour -  e de matar as saudades de Kamekona, que infelizmente pouco apareceu no episódio (ponto fraco, devo dizer). Apesar do clima de satisfação por resolver outro crime, Chin ainda enfrenta o doloroso luto. Alerta para o momento gracinha em que o viúvo é consolado pela esposa de Steve aka Danno.

Mas, quem pensava que o episódio terminaria no mesmo clima triste em que começou, se engana. Catherine aparece para relatar suas descobertas a Steve. [música de suspense]

O que ela revela? Elvis e Michael Jackson não morreram! Oras, antes fosse. Acontece que mama McGarrett é tão mais poderosa que o filho (Steve, no caso, pois há teorias da conspiração que apontam que Wo Fat também seja cria da loira) que fez o avião que a levaria para longe da ilha dar meia volta. Ou seja: a matriarca ainda está no Havaí.

Há quem tenha alertado que Steve poderia não gostar de conhecer a verdade. E agora, qual polêmica o próximo episódio nos reserva? É provável que a trama central continue se desenvolvendo lentamente, depois da première. Mas, afinal, estamos falando de uma procedural. Quais suas teorias? Compartilhem... e até as surpresas de Lana I Ka Moana!

A hui hou o/

Talvez Você Curta

2 comentários

  1. Excelente review! Você disse tudo. Adorei o episódio e aguardando ansiosa pelo próximo, com mais closes no Steve, por favor!

    ResponderExcluir
  2. A cena do taxi ao lado do ônibus foi muuuuuito legal...e claro mama fatgarret vai dar muito pano para manga...

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe