New Girl 2x03: Fluffer / 2x04: Neighbors

segunda-feira, outubro 22, 2012


A inconsistência da série ficou tão evidente como a falta de graça desses episódios!


Com a decepção eminente diante desses dois últimos episódios, levei um considerável tempo para poder redigir esse texto. Tudo para poder digerir com mais calma a decepção que a série me causou com esses dois “capítulos”, perante expectativas tão elevadas que a mesma acarretou com as duas primeiras semanas.
Pode parecer exagero, mas estava realmente confiante de que o show cresceria e surpreenderia a cada episódio, sendo consistente por todo esse caminho.

Claramente eu estava enganada e como toda comédia, New Girl apresenta falhas sim, e uma notável falta de consistência.

Como o entusiasmo com a série é pouco, assim como a postagem está saindo um tempo depois do último episódio, decidi destacar apenas os pontos relevantes a serem considerados e relembrados em forma de tópicos, para que possamos aguardar o retorno da série amanhã, com algumas memórias sobre os últimos dois episódios mais frescas e com uma inevitável esperança para que esse retorno seja revigorante para o restante da temporada.

Destaques 2x03 - “Fluffer”:

  • Um dos pontos fortes de New Girl são as referências, desta vez as piadas vieram com a série The Walking Dead e o filme The Notebook.
  • O que vem me agradando semana após semana é o destaque e o crescimento de Winston na série. Em todos os episódios até aqui, o personagem vem conseguindo me arrancar diversas e sinceras risadas. Trair a namorada em pensamento não é pecado (e segundo Schmidt todo mundo faz) e me divertiu bastante durante o processo.
  • Já Schmidt ficou bastante apagado durante a semana. Toda a história de tentar se fazer parecer com um membro da família Kanye (aparentemente um famoso político americano) não rendeu, e fez com que fosse a parte do episódio que eu menos me importei. Lembrando que Schmidt sempre foi declaradamente o meu personagem favorito do show e isso exemplifica bem o meu desânimo com o episódio.
  • E por último o verdadeiro destaque do episódio foi a clara insinuação de um promissor romance entre Nick e Jess. Senti uma real aproximação entre os dois com toda a história de Nick ser por um tempo, o estimulante sentimental de Jess (já que a moça não consegue fazer sexo casual com Sam), ficando a impressão de que o casal está cada vez mais perto de finalmente acontecer.


Destaques 2x04 - “Neighbors”:
  • Foi realmente difícil achar um ponto positivo nesse episódio, mas me esforcei e digo que o único plot que realmente me arrancou algum esboço de sorriso foram as tentativas (bem sucedidas e caras) de Nick em sacanear Schmidt. E uma observação: Nunca deixem Winston “zoar” ninguém, ele pode acabar matando alguém com seus exageros.  
  • Novamente Schmidt foi reduzido a uma história chata e irritante. Tudo bem, a personalidade do rapaz não é a mais comum e normal, mas se esforçaram muito e deixaram em evidente a irritante insistência do personagem em tentar ser aceito por todos.
  •  Já Jess, ficou todo o decorrer do episódio com aqueles adolescentes hipsters extremamente chatos, e como realmente não gostei desse plot, apenas ignorei essa parte, junto com a personagem nessa semana.

Enfim, pessoalmente, o saldo desses dois episódios foi negativo. O que me resta é esperar o próximo episódio com a mais pura esperança para que série volte aos trilhos e apresente histórias que envolva e devolva paralelamente a diversão aos seus expectadores.


Momento merchandising:
Twitter: @Diany12_MT

Confira abaixo a promo do quinto episódio “Models”:




E vocês, o que acharam dos episódios? Deixem seus comentários.


Talvez Você Curta

3 comentários

  1. a família é romney. O político é mitt romney, que seria o pai do guri que o Schmidt tava fingindo ser , atual candidato a presidência dos eua pelo partido republicano.
    kanye é o rapper mesmo. kanye west

    ResponderExcluir
  2. Temporada super sem sal.. uma pena.. gostei muito da primeira..

    ResponderExcluir
  3. Obrigada pela informação! Confesso que desconheço a política americana. Valeu mesmo. Mas mesmo assim a história não deixou de ser sem graça haha.

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe