Nikita 3x02: Innocence

domingo, outubro 28, 2012


Uma “nova” Division para o bem de todos. Será?

Eu nunca duvidei da capacidade dos roteiristas de Nikita fazer um bom caso procedural, afinal, em uma temporada completa tem 22 episódios nem sempre se pode trazer reviravoltas para a trama. Assim sendo, eu lembro que na semana passada eu falei um pouco sobre os perigos de se tornar procedural, mas os famosos “casinhos da semana” funcionam muito bem para a série e em minha opinião eles estão mais para “casos lindos da semana”.

Quem chegou até aqui em Nikita não pode ficar reclamando sobre a fórmula que a série decidiu usar, principalmente se você levar em questão que as duas temporadas passadas foram basicamente a Nikita tentando derrubar Division obstruindo os seus planos de acabar com cada pessoa de poder na face da terra. Eu falo isso porque eu li em vários fóruns por ai que a série “decaiu” por causa disso, mas analisando os argumentos, me da à impressão que o problema não é realmente se tornar procedural, porém o fato da Division agora não ser mais o foco dos “casos”.

Realmente, é necessário um pouco de adaptação. Eu me sinto um pouco culpado por não ter comentado sobre isso na review passada, talvez pelo êxtase da volta de uma das minhas séries do coração, mas hoje não vai passar despercebido. Estávamos acostumados com uma corporação maquiavélica, e comandados por gente da pior índole e é difícil se acomodar com essa nova Division. Mas se você olhar por outro lado, os vilões sãos os mesmos, eles continuam sendo os “agentes da Division” só que de uma diferente perspectiva. Eu sei que pra muita gente a Division tem que ser megaevil e ponto, mas a temporada só começou e os roteiristas ainda não conseguiram comprovar do que são capazes.

E como eu estou falando tanto de casos, nada mais justo do que comentar o dessa semana. Pois bem, nessa semana fomos apresentados a um ex-treinador de recrutas (O que ocupou o cargo antes do Michael). É claro que nós não soubemos informações o suficiente para nos importamos com o que ele faz ou deixa de fazer, mas eu me conectei muito rapidamente com a garota, Liza/Sarah/Jessica. Ela é destemida e forte, daria uma ótima agente, mas uma coisa que eu não consegui entender é porque dar uma pista tão avulsa quanto um verso do hino nacional do Paquistão, se você pode simplesmente falar o que está acontecendo.

Como de costume todas as cenas de ação foram muito bem feitas e a cena final tocando “Never Let me Go” ficou muito bem executada. Porque se tem uma coisa que Nikita nunca peca é a trilha sonora da série, que é envolta em músicas da Florence + The Machine. Achei muito lindo mais um dos momentos mãe e filha entre Nikita e Alex, sobre como a Nikita fala para a Alex levar a Liza até a casa dos pais dela porque era a vez da Alex salvar uma garota e não, ser salva.

Observações:

- Birkhoff sendo o último, a saber, do noivado, e tocando nas agitadas noites da Division, amo essa cara.

- Nikita de mãe daria um ótimo final para a série, não acham?

Talvez Você Curta

8 comentários

  1. curti a projeto de agente enfiando a porrada no agente veterano da division hahahaha

    ResponderExcluir
  2. "mas uma coisa que eu não consegui entender é porque dar uma pista tão avulsa quanto um verso do hino nacional do Paquistão, se você pode simplesmente falar o que está acontecendo."

    Além de deixar o roteiro mais interessante, um cara faz lavagem cerebral numa garotinha por três anos é de se esperar que ela fique confusa, se cagando de medo e até com um pouquinho de Síndrome de Estocolmo (o que deveria ser mais explorado, pena que era uma trama de só um episódio).

    ResponderExcluir
  3. Queria saber do Ryan . Ele vai ficar na série ? Sozinho se peguete nenhum ?

    ResponderExcluir
  4. Nunca se sabe né, ele é muito ET, mas ele está no elenco fixo da série.

    ResponderExcluir
  5. Com certeza, mas é que ficou mal explicado durante o episódio, mas eu até curti bastante.

    ResponderExcluir
  6. Já shippo Ryan com o Owen. Roteiristas, fikadika! ;-)

    ResponderExcluir
  7. Gostei do episódio, me lembrou o filme Hanna. Adorei quando o cara perguntou pro Michael quem era Nikita, e o mesmo falou algo tipo "A agente que eu treinei", quase tipo "se ferrou, eu treino melhor que vc, otário!" huahuahua

    Sobre a nova situação da série, acho que o problema é qua a Nikita sempre estava em desvantagem. Era legal essa coisa de: to na desvantagem, mas vou acabar com a raça de vocês tudo só pq eu ou foda. Ai antes era ela e Alex versos a maligna Division. Depois o grupo aumentou mais ainda estava em desvantagem. Agora aparece um ex-agente e da até pena, pq a gente já sabe que eles vão se ferrar, não só pela Nikita, mas pq ela tem toda uma agencia e amigos apoiando. O que precisa é uma outra organização que coloque a própria Division em risco.

    ResponderExcluir
  8. Eu to curtindo muito a série sim! As cenas de ação continuam muito boas e os dramas estão otimos e tão lindos!! *-*

    Gostei bastante do 'caso' da semana e do paralelo com as histórias de Nikki e Alex.

    Me arrisco a dizer que pra mim o que a série perdeu foi aquele suspense de tudo pode acontecer! Vc nunca sabia quem ia se dar bem, Percy, Amanda, Nikita, Michael, Alex? As chances de uma missão dar errado eram grandes e a gnt não sabia se torcia pra Nikki ou pra Divison né? rs
    Agora a gente sabe que eles vão segurar a bomba pq se a Nova Division vazar a Presidente detona tudo etc...

    Enfim, Birkhoff e Sonia de olhares languidos um para o outro! KKKKKK Genti Birkhoff é HILÁRIO!

    Mas to revoltada com essa audiência ae... ¬¬

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe