Parks and Recreation 5x05: Halloween Surprise

sábado, outubro 27, 2012



Um dos momentos mais bonitos do ano e eu não estou falando do Fart Attack.


Parks and Recreation realmente é a minha comédia favorita no momento, eu até não estou achando que a série conseguiu manter o alto nível de suas últimas duas temporadas neste comecinho de quinto ano, mas este episódio veio para provar o quanto a série é boa, tanto para nos fazer rir quanto para nos fazer sentir. O episódio não foi perfeito nem nada, mas um único momento foi capaz de nos fazer esquecer que o plot do Ron com as filhas da Xena  foi bem fraquinho ou que o Chris vem sendo um pouco sem graça desde o começo da temporada. Tudo porque amamos muito Leslie Knope e Ben Wyatt, os dois que provavelmente formam o casal mais fofo e coerente da TV, e eu realmente não consegui prever o pedido de casamento. Tudo isto somada a perfeição das atuações, do texto e da execução da cena fizeram dela a mais tocante do ano. Estava com o coração partido de ver Leslie pronta para adiar os seus planos e ainda perder todo o depósito do contrato e mais 300 dólares, mas de repente tudo explodiu e Ben apareceu em cena ajoelhando para fazer história. Não tem como não amar os dois juntos. Amy Poehler foi tão competente como em “Win, Loose or Draw”, mostrando mais uma vez o quanto está inspirada no papel da sonhadora Leslie Knope e quanto Julia Louis- Dreyfus estava certa quando, no seu discurso de vencedora do Emmy, disse “It´s a shame Amy Poehler didn’t win”. Adam Scott também esteve muito bem e fica difícil imaginar a série sem ele apesar de seu personagem só ter sido inserido ao final da segunda temporada.


Diferente do que ocorre com Ben, os roteiristas perderam a mão com Chris, que ficou caricato demais e não vem rendendo muito bem desde que o personagem caiu nesta profunda depressão. Chris também não pode continuar tão isolado das outras tramas, sempre aparecendo com uma ideia maluca e depois sumindo, sem interagir muito com os outros personagens. Talvez a volta de Ben ou uma possível volta de seu relacionamento com Ann possa trazê-lo de volta à boa forma, que sempre foi especialidade de Chris.

A trama de Ron se irritando com o barulho das meninas, brigando com a Xena e depois tentando se redimir foi bem fraca e pouco rendeu na parte cômica. Únicas coisas legais nesta história foi a excitação de Andy ao brincar com as meninas e nem perceber que acabou quebrando tudo da mesa do escritório e Ron quebrando a tiara para fazer justiça e frustrando as duas pobres crianças.

Apesar de parte emotiva ter roubado a cena, comicamente o episódio também foi capaz de render bons momentos como todos envolvendo Donna e sua adoração por “Canoa Mortal 4: Assinato no Lago Sangrento” e por sua devoção ao twitter. Sem dizer que fiquei chocado com a reviravolta do quinto filme, em que a canoa se torna o herói da história. Outro momento muito bom foi o que Leslie diz que vai alugar a casa e Ann resolve deixar o momento mais marcante com uma trilha sonora poderosa, rachei de rir com as duas dançando e com as luzes piscando. April também foi muito bem tentando elevar a sua moral querendo todo o crédito pelo trabalho feito em Washington e depois se mandando rapidamente ao ser liberada.

Muita gente é resistente a piadas de peido, mas não tem como negar que o Fart Attack foi realmente impagável com o Jerry levando um susto e depois perdendo o controle dos seus gases ao mesmo tempo em que tem um ataque cardíaco. “Serioulsy, Jerry, did eat fart for lunch?”.

Acredito que o casamento de Leslie e Ben veio em boa hora para dar um novo gás à série e nos presentear com ótimos plots de despedida de solteiro entre outras coisas. Mesmo quando Parks and Recreation começa uma temporada sem ser sensacional, a série continua sendo uma das melhores comédias no ar, sem dizer que é uma das poucas que consegue trazer momentos tão marcantes como a tão comentada surpresa de Halloween.      

Talvez Você Curta

0 comentários

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe