Parks and Recreation 5x04: Sex Education

sábado, outubro 20, 2012



Sentimentos conflitantes.


As primeiras cenas de “Sex Education” foram muito engraçadas e divertidas, mas ao longo do episódio fiquei com a impressão de que não foi a maravilha que eu estava esperando. O que mais incomodou foi ver Leslie lidando com o mesmo conflito que ela já havia lidado nos 3 primeiros episódios da temporada. Não dá para eles ficarem repetindo a mesma história toda semana, Leslie não pode ter que escolher entre fazer a coisa certa e o caminho mais fácil para a sua carreira política toda semana. Apesar de eu ter gostado das piadas com sexo na terceira idade, bananas e camisinhas, fico com a impressão de que Parks and Recreation já foi mais genial. Mesmo assim a série consegue se manter como uma das melhores comédias da TV e como um passatempo bem divertido. Talvez esteja acontecendo com a série a mesma coisa que vem assolando Modern Family há um bom tempo, de vez em quando, a fórmula de sucesso se repete demais.

A cena inicial foi realmente muito engraçada com Tom sendo julgado pela acusação de ter causado um acidente automobilístico por estar dirigindo e twitando ao mesmo tempo. O histórico de tweets de Tom foi uma das coisas mais engraçadas da temporada. #CorpoFechado, #OQueOSR.GlassEstáFazendoHoje? e #PorQueNenhumaSequência? são ótimos exemplos de como a série consegue ser genial com piadas simples e brilhantes. Todas as tentativas de Tom de recriar algo virtual sem usar eletrônicos também foram ótimas sacadas e me divertiram muito, porém depois disso, apesar da boa química do personagem com Ron Swanson, as coisas ficaram muito óbvias e as piadas envolvendo redes sociais, GPS e internet deram lugar à resolução de finais de episódio típicas de Parks. De vez em quando é bom mudar um pouco as coisas e surpreender a audiência.

A história de Leslie tentando ajudar os velhinhos de Pawnee a fazerem sexo seguro também começou muito bem, a enxurrada de perguntas para Ann foi muito boa e me fez acreditar que o episódio seria um dos melhores de todos os tempos da série. As piadas com a terceira idade não escutar ou poder morrer em cima do seu parceiro sexual me divertiram bastantes, assim como a interação de Andy e Donna com as bananas, fazendo com que o episódio tenha sido bem engraçado, mas um pouco repetitivo. Isoladamente o episódio funciona e muito bem, mas se pensarmos no contexto geral da temporada, percebemos que algumas variações na estrutura da série podem ser bem vindas de vez em quando. Sempre adoro as participações de Perd com trocadilhos infames e a falta de noção de sempre, assim como de Marsha, da Sociedade para a Estabilidade da Fundação da Família, porém o roteiro focou demais no dilema de Leslie e sua relação com Ann e não explorou tanto o potencial destes personagens. Achei muito coerente e divertido o marido de Marsha, Marshall, ser nas palavras“vivaz” como diria Leslie, além de ter gostado bastante da tensão sexual entre ele e Chris, que nem percebeu o que estava acontecendo.

A trama de Washington foi muito fraca, desperdiçando completamente o potencial de April e Bem. As piadinhas com robô não funcionaram e fiquei sem entender muito o propósito deste plot. Gosto de ver esta pegada política na série, que utiliza o humor para retratar a política norte-americana, mas desta vez o humor ficou capenga e a crítica

Acredito que esteja na hora de Parks and Recreation sair um pouco de sua zona de conforto e mudar um pouco a fórmula que se repetiu nestes 4 primeiros episódios. Talvez apresentar uma só trama com todos os personagens pode resolver e dar um frescor (não consegui achar uma palavra menos brega do que esta) para a série.

Talvez Você Curta

0 comentários

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe