American Horror Story 2x03: Nor'easter

sexta-feira, novembro 02, 2012


“Aserehe ra de re, de hebe tu de hebere, seibiunouba mahabi, an de bugui an de buididipi”

Pode ir se preparando, pois a review dessa semana vem toda trabalhada no ritmo Ragatanga, com muito satanismo e gente molhadinha, em todos os sentidos e locais imagináveis! Decidi dissecar de forma bruta cada uma das tramas e personagens mostrados neste episódio. Afinal, não é uma série qualquer de que estamos falando, é American Horror Story, uma série onde 40 anos significam nada, temos freiras endemoniadas, aliens – sim, eles voltaram – e muita, mas muuuuuita gente com sérios problemas sexuais mal resolvidos.

Falando em Aliens e gente velha com desejos sexuais reprimidos, Jessica Lange continua arrasando como Irmã Jude. Amo como ela é tão parecida, mas totalmente diferente de Constance, esta que era uma personagem onisciente, forte, segura, totalmente diferente de Sister Jude, que está fugindo de seu passado, se sente encurralada facilmente e fica na defensiva a qualquer sinal de alguém refutar seus comandos.

Mas o melhor dessa história não é nada disso. Mas sim que Jude atropelou a garotinha do episódio passado em 1929, estamos em 1964... Então faz 35 anos que Sister Jude é uma freira. Ou seja, faz 35 anos que ela é exatamente a mesma pessoa! Então ainda estou com dificuldades de saber se isso foi algum erro de roteiro, se não tinham dinheiro para contratar uma atriz ais nova parecida com a Jessica Lange ou se apenas deixaram isso de lado e tiveram preguiça de fazer algo em relação à inconsistência temporal.

Minha maior questão no entanto foi: QUE PORRA ACONTECEU COM OS ET? Eles também estupraram ela? Colocaram chip? O que tem Aliens a ver com o Diabo? De onde saiu isso? Para onde vamos? Não sei o que achar dessa trama, muita gente está reclamando dos Ets, mas sinto que é melhor esperar para ver, já que ainda há muito pouco revelado sobre eles...

E aqui vem meu espaço para dizer o quanto Zachary Quinto é perfeito. Todo personagem desse homem é perfeito, toda ação dele é perfeita, as sobrancelhas dele são perfeitas. Amo que no segundo episódio é personagem já sabe que o Tate não é culpado, e ainda ajuda a Lana. Meus olhinhos brilharam no momento em que ele pega o bilhete dela e faz aquela carinha fofinha, admito que já estou shippando Ollie com Lana, e depois de ver que eles estavam juntos no Emmy e ficam juntos nas conferencias de AHS fiquei mais louco ainda! Sim, eu sei que o Zach é gay na vida real, e que a Lana é gay na série... Mas gente, é AHS, não é como se algumas preferencias sexuais ficassem no caminho de Ryan Murphy, certo?

Falando em Zachzinho, vi muuuita gente, em fóruns e tumblrs por ai dizendo que ele poderia ser o Bloddyface. Admito que já tinha pensado na possibilidade no episódio passado, mas logo a deixei de lado, talvez seja minha paixão incondicional, mas não consigo ver Ollie como Bloody Face, e depois de todo mundo dizendo que ele é, podemos riscar ele, Tate e o Cientista Maluco da lista...

Falando em Cientista Maluco, ele estava muito maluco, não? Não sei por que, mas não gosto muito do personagem, acho que é o ator, pois tenho com ele o mesmo problema que tinha com Dennis O’Hara ano passado. O personagem é chato, não consigo gostar dele da mesma forma que gosto de todos os outros, e só consigo bocejar quando ele fica chamando Chloezinha de “Whore”, “Slut” e mais “Whore”, “Whore”, “Whore”, “Whore”, “Whore”! Chega! É a única palavra que ele tem no dicionário? É irritante, e de verdade sequer fico curioso para saber o porquê de ele ter tanto ódio das putas.

E já que comentei de Putas, mas que quenga deliciosa virou a Irmã Mary Eunice gente? Ano passado mal prestei atenção a Lily Rabe como Nora, talvez fosse sua personagem, mas ela não realmente se destacou como acontece nessa temporada, aqui ela está incrível, deliciosa, gostosa, genial! As expressões de tédio e nojo dela são quase tão boas de se ver como qualquer expressão do Zachary Quinto. Durante o piloto não apostava muito na personagem, mas agora que foi possuída pelo demônio ela está muito melhor! Seja matando velhas mexicanas, ou assistindo o filme e ficando encantada com os cristãos sendo comidos no final! Qualquer ação dela é ótima, seja ela bebendo o vinho, com o batom vermelho sedução ou então se esfregando toda no Cientista Maluco e dizendo que está molhadinha pelo corpo sensual do velho, que mais tarde descobriríamos não ser tão “sensual” assim, mesmo ele tendo quase 3 metros de altura. #Booooom.

E enquanto todos estavam assistindo o lindo filme dos cristãos sendo comidos, – Comidos por LEÕES está certo gente? Sei que muuuitas pessoas ficaram imaginando outra coisa durante o episódio! – Kit, Lana, Chloe e Grace decidiam fugir pelo lugar lá... Infelizmente no meio do caminho encontraram os filhotes do Cientista Maluco e Freira Demonia, mas isso não impede que eles possam fugir novamente, a luz do dia, ou consigam roubar algumas roupas e saírem pela estrada onde vem os carros... Mas como eles são burros, devem ficar morrendo de medo de sair novamente e achar que é mais seguro ficar ali dentro...

Enquanto isso, em 2012, nas ruinas do Hospício, a coisa que até estava interessante virou uma suruba sambante de crioulo louco! Primeiro que: Que porra foi aquela de Adam Levine mesmo com o braço arrancado, e ESFAQUADO se levanta, vai lá, esfaqueia o cara e depois disso ele ainda consegue correr um monte, brigar mais um pouco e só para quando leva um tiro no meio da cara. Novamente, repito: Que porra foi essa? Claro que além de Adam Levine com estoque infinito de Stamina, ainda temos 3 Bloodyfaces, sendo que um é o verdadeiro, e dois são dois jovens avulsos que entram na casa do nada, tentam matar Adam Levine e a Namorada avulsa, e ai pelo visto vão morrer nas mãos do verdadeiro Bloodyface.

E com isso acabou mais um episódio de American Horror Story, com muito mais cara de Halloween do que o episódio da semana passada, agora só me resta esperar que Sister Eunice Dance, curta e Cante, tudo no ritmo ragatanga, trazendo muita discórdia entre os personagens (tudo num ar muito Rouge), fazendo com que todos fiquem contra todos e no fim saia divando loucamente para Paris, onde mulheres fortes e ninfomaníacas são aplaudidas pela sociedade!

Talvez Você Curta

10 comentários

  1. Jessiquinha atropelou a menina em 1949. Portanto SÓ fazem quinze anos do acontecido o que não é tão absurdo assim utilizarem cenas dela sensualizando de vermelho. E assim economizam ao não contratar uma extra.
    E Lily Rabe está literalmente POSSUÍDA!

    ResponderExcluir
  2. Gente, a namorada do Adam Levine não é avulsa não. Ela é casada com o Channing Tatum. Invejo desde sempre, pega o Adam em AHS e o Tatum na vida real.

    ResponderExcluir
  3. A Sarah Paulson (a Lana) é lésbica da vida real tmb.

    ResponderExcluir
  4. Leeeo... num vai falar das pernas de Chloë????????

    ResponderExcluir
  5. Sério? Eu estava JURANDO que era 1929, até porque eu parei para olhar a data do jornal D:

    E né, Lily Rabe possuidíssima!

    ResponderExcluir
  6. Apesar de o episódio ter me causado uma onda de pânico e desespero ("O DEMO VAI ACABAR COM TUDO E TODOS!!"), ri com muitas partes do episódio, e soltei uma gargalhada da Chloe (ou Shally, dane-se) rachando o bico do velho nem tão sensual.

    Acho as reviews do site muito boas, principalmente pela leveza da falta de seriedade e liberdade em falar o que bem pensam. E seus comentários "a parte" sobre ships, é impossível não shippar. Eu shippo, tu shippas, ele shippa, todos shippam. E essa é a vida de um fã.

    Ou seja, eu também fiquei curiosa sobre se vai ter alguma coisa entre Ollie e Lana. Ryan Murphy tem uma mente insana, tudo é possível.

    ResponderExcluir
  7. Apesar de o episódio ter me causado uma onda de pânico e desespero ("O DEMO VAI ACABAR COM TUDO E TODOS!!"), ri com muitas partes do episódio, e soltei uma gargalhada da Chloe (ou Shally, dane-se) rachando o bico do velho nem tão sensual.

    Acho as reviews do site muito boas, principalmente pela leveza da falta de seriedade e liberdade em falar o que bem pensam. E seus comentários "a parte" sobre ships, é impossível não shippar. Eu shippo, tu shippas, ele shippa, todos shippam. E essa é a vida de um fã.

    Ou seja, eu também fiquei curiosa sobre se vai ter alguma coisa entre Ollie e Lana. Ryan Murphy tem uma mente insana, tudo é possível.

    ResponderExcluir
  8. Que pernas?? /trollface
    Ja tinha falado tanto mal do Cientista Maluco, que se começasse a falar disso a review ia deixar de Ser sobre o Zachary Quinto, e ser uma review de ódio a ele...

    ResponderExcluir
  9. Está cada vez mais terrificante esta série, não deve nada ao ótimo The walking Dead. Está superior a primeira temporada e somente no terceiro episódio. Parabéns.

    ResponderExcluir
  10. Concordo que depois de Adam Levine ter a mão decepada, ser esfaqueado e ainda sair para salvar a mulher foi exagero, quanto a Lily Rabe, irmã Mary Eunice, até então uma pequena irmãzinha ingênua, dada a uma sessão de punishment; transformou-se numa diabinha muito sensual, tornando-se numa das melhores personagem, por sinal o demônio é muito do encapetado, perdoem o pleonasmo, mas soa engraçado aqui; fazendo com que os possuído denunciem as falhas de cada um de forma muito divertida.
    Quanto a questão dos Ets, quero ver como o diretor vai trabalhar com ela, pensei no começo que era alucinação de Kit, Evan Peters, fazendo com ele fosse Bloody Face, mas parece que não, bem vamos aguardar para ver.

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe