Arrow 1x05: Damaged

segunda-feira, novembro 12, 2012

O cara que vale 15 milhões de dólares.

Em mais um delicioso episódio, Arrow começa a se definir. Não que isso ainda não tinha acontecido, mas esse foi o primeiro episódio da série que, além de não ter sido um episódio com muitas cenas de ação, somos presenteados com a firmação de que Ollie e Laurel ficarão juntos antes mesmo do final da temporada. Além disso, pudemos ver como a série funciona mais ainda com seus flashbacks, os quais foram os mais aceitáveis desde o começo da série e aquele drama familiar que sempre apimenta as coisas, principalmente por causa de Moira, a Mama Queen, que agora NÃO vai aceitar fazer tudo antes de ter certeza que sua família não será prejudicada.

Não havia duvidas de que Ollie ficaria pouco tempo na prisão e perceba que ele não ficou MESMO na prisão. Ele acha todas as formas de conseguir tempo sozinho com Laurel, ou seja, claramente está dando muito na cara. Foi uma ótima ideia: fazer Laurel lutar contra o próprio pai pelo cara mais odiado. É isso que eu chamo de persistência.

Laurel, porém, já começou o episódio bem irritada, achando um ABSURDO o pai achar que Ollie é o vigilante, sendo que o verdadeiro Arqueiro Verde quer fazer o bem, diferente de Ollie, que simplesmente arruma um pretexto para uma festa, mas que na verdade, já tinha um plano em mente e queria mesmo era limpar seu nome.

Convenhamos que Ollie se passou, durante todo a investigação e prisão domiciliar, por uma pessoa que simplesmente não se importa com os outros. Não estava pensando em sua família, que obviamente sempre é a mais prejudicada e não queria aceitar o acordo no começo, só para chegar ao final do episódio CONFIRMANDO que sempre tinha eles em mente. Com certeza é um ponto contraditório que obviamente deve ser mais demarcado em futuros episódios.

A partir do momento que Ollie falou que foi torturado na Ilha de Lost, não havia duvidas de que ele finalmente tinha ganhado a simpatia de Laurel. Ganhou TANTO a simpatia que a menina fingiu preocupação no quarto do ex, sendo que na verdade, ela só queria uma razão para ver o corpo do ex-namorado de novo porque estava com saudades.

Tudo isso, incluindo o beijo, foi em vão, porque Laurel não é burra e sabe ler um polígrafo. Perceba que foi isso que aconteceu semana passada, só que ao invés de Ollie, foi o alter-ego Arqueiro: Laurel começou o episódio querendo não ajudar, acabou cedendo e viu que estava errada, só para chegar ao final do episódio e voltar à estaca inicial. Espero que esse tipo de fórmula não comece a se repetir em todos os episódios.

Falando em Laurel, o pai dela com certeza está em uma cruzada para acabar com a vida de Oliver. Perceba que ele realmente está cego em relação a tudo, tanto que mesmo fazendo o teste da mentira, ele continuou falando que ele era culpado. O cara não consegue superar a morte da filha, então é claro que isso influenciou em todas as ações contra Ollie.

E quando achávamos que Ollie realmente não sabe distinguir uma câmera de uma luz de emergência, eis que descobrimos que ele foi inteligente, pensando em tudo – a câmera, diggle, o fato de o arqueiro ter aparecido bem quando ele voltou da ilha, enfim, realmente faz sentido ele querer acabar com essas ‘suspeitas’ que apareceriam eventualmente logo agora. 

Em outro momento, papai 2.0 também finalmente está suspeitando das ações da mulher. Moira é muito bipolar. Em um momento, quer sequestrar o filho, mas agora, se mexer com a família dela, ela vai querer dar um tapa na pantera. Até papai 2.0 foi pra Melbourne já que está cansado da bipolaridade da mulher.

Felizmente, não foi Moira que matou o chefe de segurança e sim, o novo vilão, que simplesmente só fica andando pela cidade de carro e só fica atrás de uma mesa o tempo inteiro. Já está mais do que na hora de tentar algo, digamos, mais maléfico.

Se bem que ele realmente tentou ‘apagar’ Ollie, mas convenhamos que não iria dar certo. É provável que muita gente não tenha percebido, mas Oliver usou o mesmo golpe que o seu mestre, Japa Hood, usou nos flashbacks contra DeathStroke. Deixaram a impressão que Oliver dá continuidade ao estilo do seu mestre e com certeza criou uma bela amizade em todo seu tempo na ilha.

Como disse antes, os flashbacks da ilha fizeram muito sentido e foram os melhores até o momento. Fomos apresentados à um dos maiores vilões de todos os tempos, o DeathStroke. Mesmo que ele esteja morto (reveja a primeira cena do piloto), dá para inferir que ele ainda irá atrapalhar bastante a vida de Ollie na Ilha de Lost. As perguntas que ficam, para você, são: Quem são aqueles homens? Por que estão na Ilha? E por que querem tanto caputar o mentor de Olliver, o Japa Hood?

Talvez Você Curta

0 comentários

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe