Misfits 4x01-4x02: Episode 1/Episode 2

sexta-feira, novembro 16, 2012


E com a mesma simplicidade e humor negro dos anos anteriores, Misfits retorna quebrando as desconfianças geradas sobre a qualidade da nova temporada.


Tenho que admitir que com a “morte” dos dois personagens principais em um episódio com ar de series finale, fiquei com um pé atrás sobre a 4ª temporada. Mas pelo fato de que mesmo tendo trocado o personagem principal na temporada passada, a série continuou com o mesmo nível para mim, resolvi dar uma chance para a série e sua “nova geração”.

E o que mais gostei foi que mesmo com quase metade do elenco fora, Misfits continua com o mesmo teor cômico dos anos anteriores, nos fazendo não odiar os novos personagens.

Agora passando para o primeiro episódio em si, tenho que dizer que amo quando um episódio começa com algo não muito usual acontecendo, e em seguida mostra as horas antes daquele tal acontecimento, nos revelando todo o caminho que culminou até aquela cena. Para mim isso cria um bom suspense que te prende até o final.

Rudy continua hilário como sempre, sem dúvidas permanece firme como meu personagem principal dali. Não desmerecendo os outros – ok, talvez alguns – mas para mim ele é o que mais se destaca ali. A série poderia nos apresentar um episódio focado somente nele, que ainda assim, não perderia seu nível.

De fato, não achei muito interessante todo o lance da mala, mas creio que é porque o foco do episódio em si foi de nos apresentar os novos personagens sem forçar nada. E realmente funcionou, Misfits conseguiu mais uma vez me prender e me fazer rir com suas cenas completamentes nonsense.

Passando para o segundo episódio, realmente não sei dizer se gostei ou não do mesmo. Digo, não é como se o episódio tivesse sido ruim, é só que foi um pouco diferente do que estamos acostumados a ver.

Bom, descobrimos quem era a Sadie, a garota apresentada na promo do episódio, e o porquê do Finn a manter presa. Realmente achei um pouco tosco e doentio ele fazer tudo isso só porque ela o havia transformado no namorado perfeito – até ele tem que concordar que como namorado, ele era um lixo.

Também tivemos o lance do racismo da cega e de seu cachorro telepata, que ao mesmo tempo que achei um pouco interessante, foi algo bem idiota. Digo, realmente não consigo entender como que uma pessoa cega pode ser racista, mas de fato, observando nosso mundo como ele se encontra, não duvido que tal tipo de pessoa possa existir – o que faz esse plot ser interessante.

Tal plot que também serviu para apresentar um outro lado de Rudy – aliás, creio que ninguém imaginava que ele tinha princípios, ou o mais imaginável: Que ele seria capaz de deixar uma transa de lado por isso. Desde que a série nos apresentou o personagem, sempre o imaginei como um outro Nathan: Alguém capaz de pegar qualquer coisa que se move.

De qualquer forma, apesar de está apreciando essa nova Misfits, admito que sinto falta dos personagens antigos. Sinto falta das expressões e tiradas da Kelly, e até da Alisha e Simon, que me cativaram com sua trágica história de amor, presos em um loop temporal. De fato, parte de mim gostaria que a série tivesse terminado aí, mas outra parte está feliz por termos novos episódios dessa série que já nos cativou tanto, e que continua a cumprir seu papel em nos prender a um novo episódio a cada semana. Essa é a Misfits que gosto.

Obs: Realmente perdão pela demora, mas as provas finais estão me tirando tanto tempo, que acho que se eu dormi mais de 3 horas nessas últimas semanas, foi muito.



Talvez Você Curta

1 comentários

  1. Rudy anda me surpreendendo bastante neste início da 4ª temporada. Lembro que não gostava nadinha do personagem na temporada passada, mas agora parece que o ator Joseph Gilgun conseguiu achar um timing perfeito para o personagem. Vi o 3º episódio e foi um deleite ver a atuação tripla dele (que fez lembrar o Simon psicopata antes de virar badass). Karla Crome, Jess, foi uma boa aquisição. Espero que faça um bom trabalho como fez na minissérie Hit & Miss. O novato Finn ainda não mostrou a que veio e seus plots ainda estão desinteressantes.

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe