Hawaii Five-0 3x09: Ha'awe Make Loa

quinta-feira, dezembro 06, 2012





Modelos, biquínis e bandidos peladões.


Um clichê bem feito é sempre bem-vindo. Rolou uma sensação de deja-vù ao assistir o início de Ha’awe Make Loa e ver o Max na agência bancária: eu sabia que algo ia acontecer, que não era algo de bom. Previsível, não? Mas, vamos por partes.

Quem ainda não havia se deixado levar pelo charme excêntrico do personagem de Masi Oka deve ter se rendido, enfim. Um dos pontos mais meigos do episódio foi sem dúvidas a mostra da ~possível ~ relação do legista com a caixa Sabrina Lane (Rumer Willis). Tudo correu da forma que se poderia esperar de Max: o japa todo atrapalhado e tímido quando a moça deixou claro que as intenções dele estavam mais do que óbvias. Max tem ganhado cada vez mais destaque na trama  - e conferido ao enredo certa descontração, o que é ótimo.

E como dizia, estava na cara que ia rolar algum crime ali mesmo. O caso principal da vez foi um roubo ao banco que terminou com dois feridos – Sabrina e Jim Rogers (Lochlyn Munro), que tentou render um dos ladrões. Parecia tudo muito simples, a despeito do desespero de Max por ver sua amada baleada e não saber quem tentar salvar primeiro. Acontece que o assalto era uma parte de um plano maior: Rogers, paciente com câncer terminal e uma crise familiar daquelas, queria fazer as pazes com a ex-mulher e a filha e pensou que morrer de forma heroica seria uma boa estratégia para desfazer sua imagem negativa. Envolvido no esquema, Martin Cordova (C. Thomas Howell), um assassino que também sofria da mesma doença – no mesmo nível terminal – e parecia de alguma forma querer se redimir.

Até que a galera da Five-0 Task Force descobrisse isso, muitas águas rolaram. E nessa semana foram dois crimes para separar a dupla dinâmica Steve e Danno. Enquanto Steve, Kono e Chin desvendavam o caso do banco, Danny ficou numa boa (numa boa mesmo!) cuidando da potencial ameaça a uma das modelos da Victoria’s Secrets. Nesse segundo caso, que achei mal desenvolvido, uma stalker de nome Denise Pope (que ninguém se deu ao trabalho de explicar porque estava stalkeando a lindíssima modelo Behati Prinsloo, além do fato de ser doida e querer ser amiguinha da loira) enviou uma nota em que anunciava um possível assassinato. A graça disso tudo foi ver Danno se acabando no meio daquelas mulheres belas e pouco vestidas – e notar que Steve não ficou muito contente em deixar o partner lá, na vida boa. Mas, devo dizer que com todo o anúncio que fizeram sobre o episódio, imaginava que o crime envolvendo as modelos renderia uma puta investigação. Não foi o caso. Ficou bem superficial.

O que não faltou nesse nono episódio foram os 50 tons de comédia. Não se pode deixar de mencionar a cena da perseguição ao havaiano louco de dorgas que ficou ~pelado, pelado, nu com a mão no bolso~ ao fugir de McGarrett e Kalakaua. Um close na expressão de Steve ao render o cara era merecido. Pra não dizer que Kono viveu o momento de escraviária tendo que prender o peladão. SENSACIONAL!

Pra quem torce por Kono e Fong, o episódio também não deixou a desejar: as cenas que incluíram ambos foram divertidas. Mas, o romantismo ficou para Max e Sabrina, que protagonizaram as cenas mais cutes ever! O que dizer do jantar improvisado por Max no hospital – que lhe rendeu só um beijinho na bochecha!?

A tensão maior foi mesmo do caso Jim Rogers, que fez pensar em quão difícil deve ser passar por uma situação dessas – de estar à beira da morte. Detalhe que apesar de Danny ter ficado ausente da investigação, estava lá no final, providencialmente, para salvar Steve e ouvir o marcado “Book ‘em Danno”. Não podia faltar! 

E por fim, depois de muitas reclamações sobre a ausência de Kamekona, eis que o hilário gorducho volta à cena para fechar Ha’awe Make Loa com os tons de comédia que só ele consegue conferir. Acompanhado de seu primo Flippa (Shawn Mokuahi), Kamekona conseguiu entrada VIP para o evento da Victoria’s Secret. Quem dera fosse fácil assim participar de algo desse porte roubando a identidade alheia, hein? Kamekona e Flippa se saíram ótimos cosplays de Steve e Danny, só que ao contrário. Desfecho divertidíssimo!

De novo, a trama central ficou de lado para ceder espaço aos casos da semana. Para quebrar o gelo das revelações do episódio anterior, foi um bom capítulo. Mais Max, Kamekona e McDanno no próximo episódio, por favor!

A hui hou o/

PS: Quem não se identificou com a Gracie sambando na cara da sociedade ao postar as fotos do evento via smartphone?

Talvez Você Curta

0 comentários

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe