Parenthood 4x11: What to My Wondering Eyes

terça-feira, dezembro 18, 2012



Natal + Bravermens = A melhor combinação.

Faz muito tempo que não penso no verdadeiro significado do Natal. Gosto bastante da data, mas nunca fui de me importar com alguns simbolismos, só me importo, no final do dia, com a comida. Porém, Parenthood sempre me mostra o que estou perdendo, com ótimos episódios natalinos, recheados de drama familiar de primeira qualidade.

Pé frio é Kristina, que tem problemas de saúde logo na véspera de Natal. E o pior é que ela fez de tudo para não preocupar Adam, mas não dava. A porra estava séria. Kristina está sofrendo, mas tenta continuar com sua rotina, porque não pode se dar o luxo de ser egoísta. Ela precisa cuidar de Max, de Nora e ainda fazer cara feliz para Adam, que continua sendo aquela pessoa super nervosa, mas que pelo menos se importa bastante.

Sabia que Kristina não morreria, e provavelmente isso nem vá acontecer, mas as cenas foram extremamente emocionantes, principalmente quando Adam assistiu ao vídeo de despedida da esposa. O pior de toda essa situação realmente é não poder estar presente na vida de Nora, que perderia sua mãe sem nem ao menos conhecê-la e vice versa.

Achava que veria todo o clã dos Bravermens no hospital antes do final do episódio, mas mesmo não estando lá, todos estavam extremamente preocupados e nervosos por Kristina e Adam. Essa realmente é uma família muito unida, que não consegue voltar à rotina sabendo que um de seus familiares está mal.

É linda essa compaixão que um tem pelo outro, como exemplo, a história do Papai Noel. Zeek não queria calar a boca do neto, ele queria trazer o espírito do Natal para que todos comemorem da maneira correta, amando uns aos outros, acreditando em milagres e até mesmo, acreditando em mágica.

Porém, o episódio não foi só otimismo. Sarah e Amber, filha e mãe, tiveram que dar um fim e começar um novo relacionamento. Confesso que fiquei um pouco espantado pelo tanto que Sarah foi rápida em dormir com Hank. Sei que ela está desolada por perder Mark, prova disso é a safada brigando com mamães no shopping por causa de pacotes de fotos, mas bem que ela poderia ter escolhido outra pessoa para ter um caso de uma noite, né? Não é uma boa ideia dormir com seu chefe quando você sabe que ele já te quer faz tempo. Mas claro que tudo isso faz sentido, afinal ambos se sentem da mesma forma. Só esperava que teríamos mais tempo para ficarmos de ‘luto’ por causa de Mark.

Por outro lado, Amber se mostrou a pessoa mais madura do episódio. Ainda lembro das atitudes da menina na primeira temporada da série, quando ela quase morreu naquele acidente de carro e nas temporadas seguintes. Não há duvidas, porém, que Amber teve a maturidade de perceber uma repetição familiar no relacionamento dela com Ryan. Por mais que tenha sido uma vez só que ele apareceu bêbado, havia outros motivos para que ela ficasse preocupada com o rumo desse relacionamento. É uma pena, porque Ryan pode até não ser um bom ator, mas ele com certeza tem um corpo delicioso.

P.S: Adoro quando Parenthood mostra cenas finais com ninguém falando, só uma música tocando e Haddie aparecendo no final. Ela voou de jatinho, só pode. 

Talvez Você Curta

0 comentários

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe