Last Resort 1x13: Controlled Flight Into Terrain (Series Finale)

segunda-feira, janeiro 28, 2013


"Eles vão saber o que fizemos. Eles vão saber porque fizemos."


Pois é. A serie que começou com um submarino não atendendo cegamente as ordens que recebe chega ao seu final, depois de 13 episódios, metendo bala no presidente americano.

Quem imaginava que o ato do Chaplin e do Kendal de recusar a ordem para disparar mísseis nucleares contra o Paquistão seria o estopim para uma revolução? Claro que tinha algo errado com o governo quando aquela ordem foi dada, mas sempre imaginei que era apenas algum secretário ou comandante de defesa extremista que queria simplesmente destruir um país, ainda pelo sentimento de culpa do atentado de 11 de setembro. Mas Last Resort foi além: colocou o Presidente como o cabeça de toda a conspiração.

Ao meu ver, o Colorado não iria voltar aos EUA. Se eles aceitassem a ordem, receberiam toda a culpa do atentado, livrando a cabeça do Presidente, o homem que queria que o ataque ao país Muçulmano acontecesse. No final, a resistência, mesmo que forçada e difícil para todos os oficiais do Colorado, mostrou-se eficaz, mas deixou algumas perguntas, das quais destaco essa: Eles chegaram nos EUA como heróis?

É uma das duas perguntas que  minha imaginação conseguiria responder sem afetar diretamente o curso da história. Se antes eles não podiam voltar aos EUA (quando ainda possuíam 18 ogivas nucleares), agora que não tem mais o submarino eles voltam e tem liberdade de falar com a imprensa? Meio incoerente.

E quanto ao movimento revolucionário que parecia ter um fim com o suicídio do presidente do senado? Tornou-se em uma história de amor mais trágica e heroica que Romeu e Julieta. Kylie teve que matar o seu amado, com ele implorando/obrigando que ela o fizesse, para ter acesso ao homem mais vigiado do mundo e meter uma bala nele. E depois disso? O que aconteceu nos EUA? Esta é a segunda pergunta impossível de ser respondida. Poderia ocorrer Lei Marcial ou uma Revolução Popular, ninguém sabe. E ninguém vai saber.

Com esse series finale resolveu-se o conflito, mas não passaram-nos algumas respostas importantes. Claro que durante toda a serie pouco foi falado sobre o que realmente estava acontecendo nos EUA, grande parte cabia a interpretação do telespectador, e isso pode ser o motivo para os roteiristas não darem mais explicações. Mas a verdade é que todos nós queríamos saber o que viria a acontecer depois do tiro da Kylie e da revelação de segredos confidências para a imprensa por Christine.

No episódio já tomamos um susto quando o cabo foi tirado do poder pelo Anders (estuprador). Ele planejava vender o submarino para os Chineses e sumir no mundo com o dinheiro, mas não contou com a capacidade de Sam de fugir e da aliança de Brannan com o Capitão. Aquele mesmo que quase explodiu o submarino com uma granada e foi convertido por Marcus e morreu acreditando em seu capitão. Particularmente gosto de plots assim, em que um "bad guy" passa a ser alguém confiável.

Mais uma coisa a comentar: não acho que existiam homens do mal dentro daquele submarino, com a exceção de Anders. Todos eram pessoas assustadas que só queria voltar para casa e fariam de tudo para isso. Já tentou colocar-se no lugar deles? Se alguém te impedisse de ver sua família, por mais que a causa fosse algo para lutar e acreditar, como você reagiria? Aqueles homens tinha se alistado na marinha para defender os Estados Unidos da América, mas chegaram a um ponto que tiveram que encara-los como inimigos por não deixa-los receber suprimentos chineses. São simplesmente homens que não quiseram envolver-se na discussão de "certo" ou "errado".

Durante todos os treze episódios o Capitão Marcus Chaplin foi questionado. Talvez ele fosse um louco, mas não se sabe. O que importa é que ele foi um subordinado que questionou ordens (sem fundamento) e tornou-se um dos lideres dessa "revolução" que matou o presidente por ter abusado do poder e plantando evidências para o Paquistão ser atacado.

Chaplin foi um exemplo de um homem que lutou contra algo maior que ele e morreu para o bem maior, um personagem fantástico.

Esta foi um história de fidelidade e poder. Agradeço a vocês por terem acompanhado minhas reviews e reitero o que disse: Se esta serie fosse um filme, seria um dos melhores que já assisti. A proposta foi muito boa, mas a execução não agradou a maioria, o que é uma pena. Eu vou sentir saudades, e você?

PS: Tani "consertou" o James mesmo, né?
PPS: Esperava mais da cena do Sam reencontrando Christine. Aliás, outra coisa que não entendi foi o amigo do James pagar pelo resgate da loira. Mas ta valendo.
PPPS: Na imagem do post o Capitão não está usando botas voadoras, só para deixar claro.

Talvez Você Curta

0 comentários

Fala aí, seuslindos!

Disqus for Seriadores Anônimos

Subscribe