Once Upon a Time 2x12: In the Name of the Brother

segunda-feira, janeiro 21, 2013


Depois de um final eletrizante, um episódio muito morno pro meu gosto.

A trama seguiu um rumo inesperado, trazendo uma preocupação a mais para a população de Storybrook: nós! Sim, pessoas que não tem qualquer renome no universo literário podem chegar à cidade para terminar de bagunçar geral e, sendo assim, já estou me candidatando a ser uma Who de passagem pela área o/! A princípio, não gostei desta perspectiva, afinal, paparazzi, FBI e curiosos sem noção não fazem parte do nosso contexto, nunca fizeram falta e superabundam em todo tipo de obra por aí. No entanto, este elemento desconhecido, enxerido e perigoso pode fazer o impensável, ou seja, unir as diversas facções mágicas em prol de uma causa maior.

Estou resistente a aceitar esta nova condição, afinal, uma das maiores diversões proporcionadas pela série sempre foi descobrir qual a identidade fantástica de cada personagem e foi extremamente frustrante saber que o intruso é tão somente isso. Por outro lado, em se tratando desta série ainda não dá para ter convicção de que Greg não tenha qualquer vínculo com alguma lenda obscura ou algum outro mundo, especialmente depois de ouvir Henry retomar o assunto ao se referir ao Dr. Whale, que não aparece no seu livro ( aquele outrora tão famoso). Mas teve uma coisa sobre Greg que me divertiu muito, até voltei a cena: seu toque de telefone com o tema de Star Wars !! Não seria legal se o cara fosse apenas o Chewbacca? E se todos os personagens perdidos pelo mundo se sentissem atraídos pela magia na cidade?

A abordagem de Emma foi ridícula! O bom senso ficou do lado de fora, usado para impedir que os civis injustificadamente participassem da abordagem policial. Ao invés de elaborar perguntas sobre o ocorrido, cercando as circunstâncias sobre tudo que queria saber sem demonstrar, ela chega na defensiva, praticamente entregando de bandeja a oportunidade do cara mentir e se safar! Agora sabe-se lá que tipo de coisa o sujeito está armando? Só eu que não fui nadinha com a cara dele?

Voltemos à cena dos crimes. Primeiramente me senti boba por ter ficado tão preocupada com Bela! O tiro foi curado sem maiores problemas, mas a falta de memória se mostrou um transtorno irremediável que deixou a personagem muito chata e aleatória. Bem, nem tanto assim (afinal é Bela!), mas foi de partir o coração o estado de Rumpels. E se você não conseguiu perceber a dimensão da dor que ele está sentindo, lembre-se que quando Cora chega oferecendo o paradeiro de Bae por uma trégua, ele demonstra estar disposto a colocar a recuperação de Bela em primeiro lugar. Somente depois de perceber que não poderia fazer mais nada por ela, decide retomar sua busca, sem esquecer de deixar o recado: se alguma coisa acontecer com ela durante sua ausência, cabeças vão rolar.

Hook pode estar todo quebrado e ter se exposto ainda mais à ira aberta de Rumpels, mas não poderia perder a oportunidade de jogar seu charme em Swan. Tem como não amar? Talvez eu não tenha qualquer senso ou juízo, mas ainda acho que esses dois sempre rendem uma boa relação. Em todo caso, se ele der sua vingança por concluída, vai ficar muito avulso na trama, por isso eu não apostaria que isso venha a acontecer. O capitão tem garantido seu espaço nesta temporada e sempre dá um jeito de ficar por dentro das coisas, então espero que ele continue me surpreendendo!

Cora nunca esteve tão subserviente! Primeiro aparece adulando o Mestre Rumpels, toda mansinha. Não consegui definir se era demonstração de respeito ou apenas uma artimanha para tirar o adversário do caminho, afinal, o presentinho vai mandá-lo para bem longe por algum tempo. Ela ainda acabou acertando dois coelhos com uma jogada só, pois de quebra ele estará levando Emma, outra inimiga poderosa.

Na segunda jogada, Cora finalmente encontra sua filha de forma bastante inteligente. Eu achei que fosse Henry no cemitério. Tomei um susto logo que ele aparece lá, mas eu queria acreditar que ele estava à procura de Regina, que ele não havia perdido a fé nela, por isso acreditei. Quem estava mais atento percebeu fácil quem era, afinal, as dicas estavam lá. A cena só reforçou meu desapontamento com ele, mas é fato que Regina foi confrontada com aquilo que realmente deseja e a Rainha de Copas pegou pesado no drama do arrependimento, até apelou entrando no assunto do casamento com o rei (no creo!) e acabou conseguindo o que queria. Nos resta aguardar para ver o que elas aprontarão, mas é evidente que Emma, Snow e Charming estão na mira.

Não fiquei muito empolgada com o flashback da vez. O clima trash de filme de terror antigo continua interessante de ser visto, mas o drama do Dr. Whale nem tanto. Nem foi uma surpresa descobrir que Rumpels esteve desencadeando mais uma parte de seu plano e, embora tenha explicitado como tudo aconteceu, não pareceu realmente necessário. No geral, chamou à atenção para o fato de que todos têm seus monstros interiores, falhas e momentos que prefeririam esquecer, mas podem e devem buscar algo novo e melhor. A afinidade e cumplicidade com Ruby foi um lance positivo e me dá impressão de iniciar uma amizade com novos desdobramentos, quem sabe eles ficam menos avulsos?

Por fim, foi um episódio daqueles que vão preparando o terreno. Cheinho de acordos, nos lembrando quem é que anda regendo essa orquestra. Se desejasse, o acidente não teria sido mais do que um transtorno momentâneo, mas o Senhor das Trevas não é um mocinho bem intencionado, benfeitor dos pobres e oprimidos, embora estejamos torcendo para que isso acabe acontecendo.

Como foi bem lembrado, entramos num hiatus e a série só retorna no dia 10 de fevereiro!!

PS: Meu coração disparou quando mencionaram o Jeff, mas... cadê? Nem uma ceninha pra matar a saudade?!! #CHATIADA!!

PS2: Interessante Cora preferir selar seu acordo com um beijo ao invés de sangue, não?


Talvez Você Curta

7 comentários

  1. Esse episódio,trouxe muitas dúvidas ao meu ver. Whale?Seu irmao onde esta?
    A xicara quebrada?Esse episodio foi bom,mas muito perdido e aleatorio demais.
    Fala serio produtores mais um HIATUS. Sem graça...

    ResponderExcluir
  2. O toque do celular é Star Wars? Não é Superman, não?

    ResponderExcluir
  3. Não sei se a série ainda vai mostrar, caso não mostre, me parece bem óbvio que o irmão do Whale morreu (de novo). E, como o papel do Whale no plano do Rumpels foi unicamente enterrar a última esperança de Regina de ver seu amado vivo, talvez nem voltem a essa história. Embora a fala da Ruby se referindo ao monstro e a lobisomem me faça ter esperanças de um episódio com os monstros clássicos do terror. O que impede Drácula, a Múmia e o Monstro da Lagoa de aparecer em Storybroke?


    Quanto a xícara... Não entendi. Pq ficou na dúvida?

    ResponderExcluir
  4. Realmente depois de um final eletrizante............. esse foi super morno!!!!

    ResponderExcluir
  5. Realmente! Na hora só me veio Star Wars, nem sei porque! Obrigada pela correção, vou até atualizar!
    Bjus!

    ResponderExcluir
  6. Ops, fui ouvir os dois direitinho e é Star Wars sim! Mas esses temas costumam nos enganar mesmo. De qualquer forma, obrigada pela atenção!
    Bjus!

    ResponderExcluir
  7. Sim, bem lembrado, entramos num hiatus e a série só retorna no dia 10 de fevereiro!!

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe