Parenthood 4x14: One Step Foward, Two Steps Back

sexta-feira, janeiro 25, 2013



Você só dá valor a alguma coisa quando a perde.


O próximo episódio de Parenthood já é Season Finale (sim, infelizmente a temporada tem só 15 episódios) e muita coisa ainda está para acontecer, mesmo que seja óbvio que algo muito ruim pode eventualmente acontecer, ainda dá para levar em consideração que essa temporada está bem estruturada e bastante interessante.

Parenthood sempre é boa, não tem como achar o contrário. A série se encontra em um patamar tão avançado que provavelmente poucas outras séries conseguirão tal feito.

Sarah, Hank e Mark:
Como avisei, Mark só está dando valor à Sarah agora que ele a perdeu. Não há duvidas, porém, que o fim do relacionamento dos dois foi algo bastante repentino e muita coisa ainda precisava ser discutida. Por mais que tenha sido óbvio que Mark não queria tomar um café só para conversar sobre as coisas e sim tentar reavê-la, Hank que sai perdendo nisso tudo, uma vez que ele não é lá um cara tão amável igual Mark. Pessoalmente, escolho Mark... Porém, Sarah sente uma atração louca por Hank e se algo for acontecer para que eles não fiquem juntos seria somente pelo fato de Sarah ter ficado brava por Hank ter contado sobre o beijo, algo que aconteceu há séculos atrás. Felizmente, o clímax deve acontecer logo no próximo episódio para que essa montanha russa acabe logo, porque sinceramente, Sarah já não era uma personagem muito relevante (mesmo sendo a principal) e esse plot é algo bastante irritante.

Julia, Joel e Victor:
Erica Christensen deu outro show de atuação no episódio, conseguindo passar um desconforto imenso em relação às dúvidas de continuar ou não com Victor. Porém, mesmo que tenha sido uma performance poderosa, todo o assunto é complicado, mas não deveria, afinal ela queria um filho e mesmo que ele não esteja se comportando da melhor maneira, ele não é uma mercadoria que dá para retornar na loja se não gostar. Joel então sai na frente na questão de bom senso, mas ele realmente não saberia como Julia estava se sentido, por não estar passando pela mesma rejeição que a mulher.

Crosby, Jabbar, Jasmine e mamãe do mal:
Na verdade, ela não é tão do mal, mas fica claro que às vezes não sabe quando ficar calada. Porém, como já comentei antes, Crosby também não é material para ser analisado, uma vez que o cara sempre é chato e sempre acaba com as boas impressões que tenho dele. Todo mundo sabe que vó se acha na necessidade de deixar claro o que ela concorda e o que ela não concorda. É de praxe isso, principalmente por se tratar de Crosby, cujas ações realmente sempre devem ser criticadas ou pelo menos deveriam ser levadas como algo duvidoso.

Amber e Ryan:
 Ryan delicinha está de volta, mas Amber ainda continua não o querendo. É preocupante que ele estava caminhando no mesmo caminho que o seu amigo que cometeu suicídio. Zeek sempre é uma boa ajuda, mas Ryan ainda quer Amber, que o faz se sentir bem e é uma boa distração (confesso que nunca achei Amber tão bonita igual ela estava nesse episódio). Talvez voltando a trabalhar faça com que ele se sinta melhor sobre o que está acontecendo e Ryan, por favor, mais cenas de cueca na praia. Obrigado.


Talvez Você Curta

0 comentários

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe