The New Normal 1x14: Stay-At-Home Dad

sexta-feira, janeiro 18, 2013


Donos de casa desesperados.

Nos dias atuais, poucas famílias tem o privilégio de acompanharem o dia a dia de suas crianças. Sendo assim, quem acaba por passar a maior parte do dia com os pequenos é um familiar próximo - avós, por exemplo - ou a babá. Por morar pertinho da casa dos meus avós paternos, desde pequeno eu me lembro de passar o dia inteiro na casa deles, já que meus pais tinham que ir trabalhar. O período que eu passei sob os cuidados da vó Maria e do vô José são recordados até hoje com muito carinho. Mas não é todo mundo que tem essa oportunidade, infelizmente.

É o caso de Bryan e David. Na busca por uma babá para cuidar do bebê que está a caminho, eles só arranjam problemas. Cansados de procurar, optam pelo abandono do trabalho por um deles. Mas qual dos dois tem capacidade para lidar com as necessidades diárias de um bebê? Quem vem para ajudar na resposta dessa questão é Shania. E o primeiro a se oferecer é Bryan - por pouquíssimo tempo. O showrunner logo percebe que levantar cedo, levar filho na escola e ajudar na lição de casa não é pra ele. Esgotado após um dia cuidando de Shania, ele passa a bola para David. Metódico, o ginecologista começa muito bem, mas erra feio na organização de uma festinha.

Nessa hora surge Goldie, irradiando experiência e uma beleza recém-adquirida após alguns dias no spa. Ela abre os olhos dos dois, mostrando que a solução não está no trabalho individual, mas sim em conjunto. Deixando Shania por mais um dia com eles, Goldie prova aos dois que estava completamente certa.

Enquanto os Jogos Vorazes pelo posto de dono de casa rolava, Rocky ficou encarregada de produzir Sing, o seriado de Bryan. Chance esperada pela auxiliar há tempos, ela consegue provar a Bryan seu valor, e em um momento emocionante do episódio, ganha seu devido reconhecimento ao ser integrada a equipe de produção. Confesso que fiquei muito emocionado quando Rocky mostrou esse outro lado dela. Aposto que Sing vai fazer ainda mais sucesso. Aliás, referências a Glee não faltaram. Desde os trágicos acontecimentos envolvendo a personagem Brynn, que se assemelham muito aos sofridos por uma certa ex-cheerleader, até o momento de profunda descrença onde uma menina de 16 anos, interpretada por uma atriz de 26, cantaria músicas de uma mulher de 70 anos.

É nesses momentos em que The New Normal - e Ryan Muprhy - ganham ainda mais minha admiração. Sem medo algum de fazer piada sobre si mesmo, o diretor usa e abusa dessas referências, que deixam a experiência de assistir o programa ainda mais divertida.

Stay-At-Home Dad foi um ótimo episódio, e já faz algumas semanas que eu não faço uma review inteira sem implicar com o ritmo que a série mostrava. Espero que as coisas voltem a melhorar a partir de agora.

- Não, não tivemos Nana. Mas o episódio foi tão redondinho e no ponto que, acreditem, ela nem fez tanta falta assim.

- Mais alguém achou a baby!Rocky a cara da menina Maísa, do SBT?

Talvez Você Curta

1 comentários

  1. Entra semana, sai semana, The New Normal consegue manter a ótima qualidade de seus episódios. É sempre com grata surpresa, e muita risada, que assisto à série. Justin Bartha tava perfeito nesse episódio. E que venha Gaydar (tenho certeza que é o episódio em que teremos a presença de John Stamos)!

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe