Arrow 1x13: Betrayal

terça-feira, fevereiro 12, 2013


A porra ficou séria.


Um confronto entre Ollie e Moira agora seria inevitável, e a pergunta é quanto tempo a série demoraria para finalmente colocarem os dois juntos para a grande confrontação. Felizmente, demorou só um episódio para que isso acontecesse, terminando o episódio com um ótimo cliffhanger – um de verdade, daqueles que você não prevê e quer logo que o episódio da próxima semana apareça.

Para isso acontecer, na verdade, tivemos que passar por alguns obstáculos, sendo o maior Ollie não aceitar o fato de que sua mãe pode ser uma das malvadas da cidade. Convenhamos, porém, que quando se trata de família (e principalmente sua mãe), Oliver coloca todos de suspeitos menos aqueles que compartilham o mesmo sangue. Ou seja, claro que para Oliver, Moira é uma santa e agora conseguiu se elevar à posição de Maria mesmo, já que o filho descobriu todas as safadezas que o pai fazia quando era vivo.

Então, é mais do que aceitável que ele crie uma barreira para pensar de forma convincente, mas a partir do momento que Mama Queen queima o caderno sem nenhum aviso, algo está errado. Diggle passou pela mesma situação episódios atrás, quando não aceitava o fato de que seu ex colega de trabalho também podia ser um dos malfeitores da cidade, mas Oliver mostrou para ele a realidade.

Também é aceitável Oliver ficar irritado com Diggle por tentar solucionar o caso mesmo quando ele disse para não fazer, mas temos que nos lembrar que Diggle é o parceiro de Oliver, não seu ajudante. Mesmo que o Arqueiro tenha sido traído por alguém próximo, o fato dele acreditar em Diggle e deixar de lado a imagem que ele tem da mãe já significa bastante. Significa que ele confia bastante no parceiro, mesmo que demore um pouco para que essa confiança aconteça.

Esse deve ter sido o primeiro episódio em que Laurel esteve bastante em evidência, e se fosse um episódio em que ela estivesse com seu compasso moral em uso o tempo todo, seria um episódio chato, mas como lidamos com uma Laurel completamente presa, chorando, sofrendo, foi um dia bom para os seriadores.

Até porque, tudo aquilo aconteceu por causa do pai dela, que passou esse tempo inteiro usando a filha como isca. Simplesmente quebra de código fazer a filha passar por tudo aquilo e ainda achar que ela iria perdoar essa grande mancada.

Crixus (de Spartacus) fez sua primeira aparição como, choque: DEATHSTROKE. Descobrimos que ele apareceu na ilha com o propósito de salvar todos, mas não foi bem isso que vimos com o outro Deathstroke. Mesmo que não tenha aparecido tanto, vê-lo dando umas boas pancadas em Ollie já valeu o episódio inteiro.

O vilão da semana com certeza foi o melhor até agora. O único problema é que ele foi embora muito rápido. Essa guerra que ele quer ter com o Arqueiro enquanto tenta dominar os negócios ilegais da cidade tem potencial para durar semanas e mais semanas, mas tudo isso foi totalmente deixado de lado para lidarem com a grande revelação sobre Moira.

O bom dessa revelação é que a série finalmente está saindo daquela natureza meio procedural que se encontrava no final do ano passado. Arrow está finalmente entrando em um arco bem mais profundo, que terá grandes consequências para os personagens. 

Talvez Você Curta

0 comentários

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe