Grey’s Anatomy 9x16: This is Why We Fight

domingo, fevereiro 24, 2013



Alguns pais presenteiam seus filhos com meias e cuecas, já outros...


Chegando ao climax máximo desta nona temporada de Grey’s Anatomy, a série nos entrega muito drama, ansiedade e reviravoltas, consolidando o poder de Shonda Rhimes em dar a volta por cima. Se antes todos ficavam recalcados condenando a shorunner por algumas decisões inevitáveis, agora as pessoas voltam a declarar todo o amor do mundo pela série. Fica bem difícil condenar tudo que foi feito, agora que as peças se encaixaram. Eu realmente não sei se tudo foi planejado desde o final da oitava temporada, mas de qualquer forma a queda do avião acabou rendendo uma excelente história, que parece ter se encerrado em “This is Why We Fight”.

Apesar de ter gostado muito do episódio, acabei achando o da semana passada melhor principalmente pela agilidade e coerência do roteiro. Desta vez, os roteiristas conseguiram criar uma grande expectativa, porém a mágica da semana passada não ocorreu e acabei achando as reviravoltas um pouco absurdas. Não costumo me preocupar se as coisas são possíveis ou não, mas um grupo de médicos fechar a compra de um hospital em tão pouco tempo acabou me incomodando, assim como o investidor que mesmo dando sua negativa dedicou pouquíssimo tempo a uma reunião tão importante. Fiquei com a impressão de que os personagens envolvidos na trama ficaram reféns do plot e não foram trabalhados da maneira com que a série sempre faz. Callie, Cristina, Derek e Arizona ficaram um pouco apagados já que o roteiro concentrou as suas forças em deixar a história eletrizante e apenas Meredith conseguiu mostra o porquê ela luta tanto como sugere o nome do episódio. Adoro ver a personagem sendo uma grande médica e se dedicando para ajudar seus pacientes.

Mesmo com tudo isto, acabei gostando muito da conclusão e me surpreendendo com a mãe de Avery, que a partir da Fundação Harper Avery fechou a vaquinha para a compra do hospital. O melhor de tudo foi a maneira safada e descompromissada que Catherine contou a notícia para o seu filho: “Now give your mama a Kiss. She Just bought you a hospital”. Hilário. Vi algumas pessoas reclamando de Avery se tronar o chefe de todos, mas, pelo que eu entendi, não é bem isso que aconteceu, ele será apenas um dos membros da diretoria do hospital e não vai roubar o cargo de Owen como Chefe da Cirurgia.

Com o alerta vermelho ligado, o desespero tomou conta do hospital e acabei gostando muito dos internos ficando todos desesperados e pedindo cartas de recomendação. Apesar de ser pouco explorada na temporada, gosto muito do jeito geek de Brooks e adorei vê-la se comunicando com Meredith escondida para salvar a paciente. Jo e Karev também estavam ótimos e a relação entre eles faz mais sentido a cada episódio, sem dizer que a maneira que a família encontrou para aliviar o processo do garoto com tumor foi excelente. Avery e Stephanie acabaram me dando sono, mas April chorando desesperada e negando a recomendação para Shane, que é muito engraçado e não tem tato algum, foi demais.

Agora é hora de vermos o que Shonda vai preparar para o final da temporada. Devemos ter alguns episódios mais calmos que prepararão o terreno para as emoções que encerraram este ótimo nono ano da série.

PS: A trilha sonora estava ótima como sempre. Gostei muito de "Bones", música de MS MR que também é tema do último trailer da terceira temporada de Game of Thrones. 

Talvez Você Curta

0 comentários

Fala aí, seuslindos!

Disqus for Seriadores Anônimos

Subscribe