Supernatural 8x14/15: Trial and Error/Man's Best Friend with Benefits

quinta-feira, fevereiro 28, 2013



Deus trabalha de jeitos estúpidos e diferentes.

Não tivemos Homens de Letras, não tivemos tanto Kevin, mas tivemos Dean descobrindo as delícias da culinária. O episódio, na verdade, pareceu um especial Supernatural versão Dallas, até Elena estava presente, querendo ter relações sexuais também. Um episódio divertidíssimo, mesmo que bastante previsível, mas que mostrou duas coisas bem mais importantes e interessantes, coisas que nunca tínhamos visto antes.


As pessoas de Southfork estavam bem trabalhadas na maldade um com o outro, no melhor estilo Dallas de ser. A única mais ou menos aceitável era Elena, a que tentou algo com Dean, mas como ele ainda não tinha superado Aaron, do episódio anterior, a fornicação simplesmente não aconteceu.

Depois de sete anos, finalmente descobrimos como um Cão do Inferno é pelo menos de longe. Foi legal ver aquelas criaturas, que sempre estão invisíveis, aparecem, para variar um pouco. É um pedaço da mitologia da série que sempre me intrigou, e fizeram um bom trabalho em finalmente darem mais espaço para nos conectarmos com a série, no geral.

A cena em que Dean vira um demo por alguns momentos também foi muito bem feita, e quando o braço de Sam começou a doer e brilhar, achei que uma tatuagem mágica iria aparecer, como a de Jeremy, em The Vampire Diaries.

A conversa entre os irmãos, porém, foi a melhor parte do episódio. Um problema que a série tem é a repetição dos mesmos erros, e por isso, foi um alívio ouvir Sam dizer que Dean é tão importante, tão inteligente, e merecedor de uma vida. Dean não é apenas digno de uma boa vida porque ele é irmão de Sam, mas porque ele é um "gênio" como um caçador. Eu não acho que alguém já elogiou as habilidades de Dean desta forma ou o fez se sentir tão especial. Sam ainda disse: "Você é melhor do que eu. Melhor do que o pai”. Um diálogo simplesmente incrível.

Até porque, essa constante mentalidade ‘ah, estou de boa com a morte, desde que você sobreviva’ é antiga. Além disso, é raro ver Sam salvar Dean (geralmente é o contrário), então isso foi uma mudança bastante interessante.  É bom ver eles finalmente entendendo que não tem que ser um ou o outro, eles simplesmente podem conseguir passar por cima de todas as dificuldades e continuarem vivos.

O 8x15, porém, não foi muito promissor. A única coisa boa do episódio foi a imprevisibilidade de quem estava por trás de tudo, além do gato, é claro, já que estava mais do que óbvio na sua primeira aparição que ele também estava envolvido, de alguma forma.

A cena final foi legal também, parecia algo de um dos desenhos do Dragon Ball Z, só que sem o Goku para ajudar. Achava que quando o malvado invadiu a mente e viu o tanto que os irmãos eram desajustados, ele automaticamente morreria, mas o jeito que ele foi distraído também foi bem irritante.

Na verdade, o episódio começou bem. Uma piada envolvendo um cão, que vira uma mulher, que é literalmente uma cachorrinha é engraçada, mas o resto do episódio foi sofrível. A maioria das piadas era algo completamente apelativo, a mitologia das bruxas virou de cabeça para baixo (o que são familiares exatamente, e como pode um cara normal ter superpoderes?) e a relação Portia / James estava muito assustadora (ela o chamava de mestre, usava uma coleira de cachorro, e tinha que seguir suas ordens). Simplesmente terrível.

Nem Dean, que deveria ser a salvação de qualquer episódio da série, funcionou. Dean foi muito inconsistente em sua imaturidade neste episódio. Até o tema principal de Sam tentando provar que ele poderia assumir ensaios de Deus foi bem mais moderada. James e Portia fornicando não deveria ter sido uma surpresa. Achava que estava implícito desde o início. Além do mais, a piada ‘ah, você faz sexo com ele em forma de cachorro’ nunca deveria ter acontecido. Levaram Dean a um nível espantoso de imaturidade.

Então, nenhuma das piadas funcionou e quando o episódio deveria ter sido engraçado, os roteiristas estavam muito ocupados levando o episódio muito a sério. Dean estava totalmente fora de personagem, sem contar o plot do episódio, que foi extremamente superficial. Eu adoro cães, mas a série fode, toda vez que decidem usar um cão de verdade - apenas os cães demoníacos que dão certo em Supernatural. 

Talvez Você Curta

0 comentários

Fala aí, seuslindos!

Disqus for Seriadores Anônimos

Subscribe