Switched at Birth 2x05: The Acquired Inability to Escape

sexta-feira, fevereiro 08, 2013



Surdos ou ouvintes?

É impressionante a forma como SAB nunca deixa a peteca cair e nem me decepciona. Esse episódio foi maravilhoso, cheio de drama para todos os lados. Até Toby teve começou a ter algum destaque. É difícil escolher por onde começar dessa vez, mas vamos lá.

Emmett acusa Daphne de só sentir atração por garotos ouvintes. Até agora, isso foi (quase) verdade. Devemos lembrar que houve uma época em que Daphne descobriu seus sentimentos por Emmett e até tentou toma-lo de Bay. Vemos que ela não sente por Travis o mesmo que ele sente por ela, tanto que ela cai facilmente na cantada barata do rapaz ouvinte, que era só para despistá-la enquanto o outro roubava. Essas coisas dão raiva, justamente porque sabemos que existem pessoas assim, que abusam das desvantagens dos outros.

Daphne vai começar a dar valor a Travis, que investiu durante tanto tempo e só agora conseguiu atingir. Ele é um fofo, é engraçado e, mesmo não sendo um Emmett da vida, merece alguma retribuição.

Revoltante também é o modo como tratam Kathryn na peça de teatro. Ela se voluntariou e chegou com uma ideia bacana e bastante democrática. Foi uma sacanagem imensa todo mundo a esnobando. Fiquei puto com Bay e morrendo de dó de Kathryn por causa daquela ingratidão de falar que a mãe não tem vida própria.

Temos ainda o plot de Regina. Ficou óbvio logo no Previously que ela voltaria a beber. Isso vai render muito drama e quero ver onde vai dar. Só achei a desculpa dela meio esfarrapada. Ela ficou 11 anos sóbria pra voltar agora porque não conseguiu um emprego? Tudo bem que tem a história da mão machucada, mas mesmo assim. Eu já não gostei de Zane logo de cara, agora então, que ele se mostrou um idiota, ignorando o aviso dela de que estava em tratamento. Cadê Angelão pra resolver isso, meu povo?

Finalmente pudemos perceber que Toby existe. Ele está começando a ganhar evidência e toda a indecisão dessa fase universitária me agrada bastante, até porque é o que eu estou vivendo. O vovô Kenish é aquele tipo detestável, que desenha toda uma vida para filhos e netos e resolve não apoiar caso eles tentem fazer diferente.

P.S.: O tornado do qual Regina estava falando é o mais perigoso e sedutor tornado que já existiu: Tornado Angelão. Qualquer um se sentiria perdido depois dele passar.

Talvez Você Curta

0 comentários

Fala aí, seuslindos!

Disqus for Seriadores Anônimos

Subscribe