New Girl 2x20: Chicago

quinta-feira, março 28, 2013


Sobre Elvis e Funerais. (In the Ghettooooo!)

Na moral gente! Como não amar New Girl?! Essa série só consegue ficar mais épica a cada semana que passa. E como se não bastasse já toda a segunda temporada bem estruturada, e a incrível cota de humor que o elenco fixo consegue nos presentear, os produtores ainda conseguem colocar elementos externos, e convidar talentosíssimos atores veteranos, para deixar nossa experiência ainda mais emocionante e divertida. Convoco aqui uma salva de palmas para os roteiristas da série, que podem não ser dos ghettos de Chicago, mas sabem nos entreter como ninguém. Que episódio!

Toda essa segunda parte da temporada tem sido muito estruturada em cima de Nick, afinal tudo o que vemos, querendo ou não é através de uma ótica de Jess. E para fazer a personagem se apaixonar pelo rapaz o público deveria sentir o mesmo. E com apenas quatro episódios faltando para o fim da temporada (eu sei, é triste), sinto que esse ciclo sobre Nick está chegando ao fim e que Jess se torna, a cada episódio, um fator ainda mais importante na vida dele. Ao contrário do último episódio, em "Chicago" as interações entre os personagens não foram pautadas em palhaçadas e bobeiras, mas sim em muita emoção e carinho.


Acho que é a primeira vez que vejo New Girl chegar à um nível tão dramático, sem o real constrangimento de um personagem (recurso compensatório que uma série de comédia usa em um moemtno dramático). E acho que por isso que foi tudo mais fofo ainda, a cena em que ela assiste ele com a papelada, e pergunta se quer ajuda, a honestíssima cena do banheiro (Jess falando que estaria lá para segurar a mão dele não importasse quão grande fosse o nível de estupidez que ele atingisse...), e claro... "You ok Mama?" Foi muito engraçado de ver aquele "In the Ghetto" sofrido arrancado de Nick.

Outra coisa que foi pra lá de "cute", foi a interação de Jess com a mãe de Nick. Sério! Margo Martindale?! Só podia ser ótimo! Aquela primeira cena em que Jess se apresenta e que ela pergunta se a menina é espanhola... Como eu rí com essa merda! Depois ela distorcendo as coisas que Jess falava, perguntando porque ela não gostava de Elvis, e Jess tentando contornar, dizendo que Elvis era o rei... Muito divertido. Isso sem contar claro, a cena do banheiro... "I don't want you here", "I don't know you", "I don't know your People". Sério, para contornar todo esse ódio da sogrinha só mesmo colocando a mão na massa e se vestindo de Elvis para alegrar a festa. No fim das contas tudo não passava de um teste para ver o nível de comprometimento que a menina tinha com o filho dela, e a cena final em que ela diz para o filho que é bom saber que tem alguém cuidando dele foi realmente emocionante, sem contar os salgadinhos de queijo.


Mas não é só a mãe de Nick que é uma comédia à parte. O roteiro nos presenteou com toda uma família de figuras pitorescas, para fazer nosso episódio ainda mais hilário. Eu não conseguia parar de rir aqui com a vó do rapaz oferecendo maconha para as pessoas e dizendo para não confiarem em policiais, Ellen Albertini Dow é sempre um deleite em cena, ótima participação. Tivemos também o irmão caçula de Nick que acredita em casamentos em ordem na família, e que de tão abobado que é acabou sendo divertido também. Isso sem falar na rixa dele com o o primo pela corrente lá... Um plot mais surtado que o outro. Ah sim, tem a parada com a sobrancelha também, muito bem lembrada pelo roteiro. Só mesmo sendo da família de Nick.

Por falar em corrente não podemos esquecer de falar em "Fat Schmidt" que é sempre um show à parte na série. A cena em que ele tenta impedir que o primo, roube a corrente foi muito engraçada. Não bastasse o constrangimento do furto de defunto e todo o estapeamento, ainda tivemos uma bela de uma esfregada cara a cara com o defunto e gritos de "Violação! Violação!"... Nessa hora não sabia se ria, ou se me mijava de rir. E depois Schmidt ainda ficou fazendo aquela coisa subindo e descendo com a cabeça para sentir o cheiro do morto... Impagável em todos os sentidos.


Mas não foi só Schmidt que estava lá para dar uma força. A gang estava em peso, e foi exatamente Winston  que tentou dar ajudar o rapaz a superar o seu medo de mortos. A cena dos dois no quarto e um se fazendo de morto para o outro poder treinar foi muito memorável, e as caras que Winston fez quando o amigo beijou a testa dele?... Só não ganhou claro do burro do Susto que Schmidt levou quando o amigo se levantou para fazer um comentário. O mesmo amigo que na hora "H" não resistiu e desabou a chorar. Reservo aqui o direito de achar que foi a unica cena que não ficou legal no episódio. Achei tudo meio forçado... mas no fim das contas enxerguei um propósito em tudo isso, que era fazer um pastelão.

E por fim acho que devemos comentar passo a passo as cenas de Elvis. Eu já tinha assistido as promos, mas nunca podia imaginar que seria tão engraçado.  Eu já comecei a rir desde a cena em que Jess entra caracterizada na porta, daí ela começar a alisar a careca e o queixo das pessoas, pedindo para todos fazerem o contracanto do "In the Ghetto"... Absurdamente épico! E quando Schmidt falou que realmente se sentia transportado para o "Ghetto", eu quase tive uma síncope aqui de tanto rir. E como se não bastasse ainda fomos presenteados com a cena final, com todos com as mãozinhas para o ar e Jess fazendo a dancinha... Realmente memorável! Esse episódio com toda certeza vai ficar na história. 

Talvez Você Curta

2 comentários

  1. Mais um bom episódio de New Girl, estou adorando como eles estão levando a relação Nick/Jess, mostrando o quanto os dois apoam um ao outro. Ri demais da cena inicial dos balões.
    Excelente review.

    ResponderExcluir
  2. a cena dos balões... esqueci de comentar! Foi muito engraçada...

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe