Bates Motel 1x02: Nice Town You Picked, Norma

quarta-feira, março 27, 2013



Tudo por uma família unida, correto Norma Bates?

Apresentando um segundo episódio muito superior ao seu piloto, Bates Motel elevou sua história e nos apresentou personagens e momentos cruciais na criação da personalidade de um Norman Bates de Hitchcock.  Lógico que após a apresentação do episódio passado, não conseguiriam manter o termo ‘prelúdio’ por algum tempo, e, tudo isso acabou logo nesse episódio. Hoje, Bates Motel se transformou em uma série qualquer, que usa os ‘Bates’ para atrair uma audiência qualquer.

A apresentação nesse episódio ficou por conta de Dylan (Max Thieriot), filho revoltadinho de Norma, que volta para casa da mãe após perder tudo que tinha por algum motivo desconhecido.  A presença de Dylan nos serviu para mostrar a obsessão de Norman pela mãe, e o lance do tráfico de drogas que está acontecendo em White Pine Bay, como disse o delegado, na cidade, há outros modos além da indústria madeireira de prosperar.

O que também ficou entrelinhas nos diálogos de Norma com Emma, é o tráfico sexual que ocorria na cidade, e, estaria envolvendo o motel. Após esse episódio, se formos analisarmos cada plot que envolverá a cidade e o motel, teremos uma base para uma temporada um tanto quanto consistente. Dito isso, incluo junto uma obsessão imensa elevada por um atuação magnifica de Freddie Highmore e Vera Farmiga.

Ambos, estão deixando seu lado psicótico ser afetado por um lado mais sutil, e com isso, fazendo transparecer em tela um lado emocional e verdadeiro. O surto psicótico que Norman teve com seu irmão foi um dos ápices do episódio, e mostrou toda a sua fixação na mãe e seu o desejo de protegê-la. Um sentimento mutuo, ao vermos Norma interrogando Emma quando a garota vai estudar com seu filho.

No fundo, tudo que a matriarca dos Bates esta querendo, é manter-se numa família estável e um novo começo. Sim, Norma Bates eleva-se a um lado razoável e não submisso ao se colocar à frente da família, e apenas deixa-se levar pela chantagem de Dylan, e, ao que tudo indica, Norma tem culpa perante a corte, referente a morte do ex-marido.

Não só a morte do ex-marido, ela tem que se levar no flerte com o delegado sobre a morte de Keith Summers, para quem sabe, desviar a atenção do homem sobre sua família. Norma é uma boa jogadora, e logo começara a jogar perante as regras de White Pine Bay, e vai se deixar levar pelos modos de conquista da cidade, onde a justiça ainda é feita pela Lei do Talião.  Fogo por fogo, e tudo acabará incendiado.

A relação entre Norman e Emma foi encantadora e curiosa, afinal, foi à curiosidade de ambos que os levou a floresta, onde se aproximaram, e encontraram a fazenda de plantação de marijuana e a cabana onde eram levadas as mulheres traficadas.  Sabemos de antemão que essa relação não será duradoura, mas será o suficiente para torcermos pelo casal dar certo e ter seus momentos na série.

Se fossemos para criticar Bates Motel, seguindo Psicose, não poderíamos deixar nos levar pela série, que poderá ter uma sólida temporada, e talvez conseguir constituir um roteiro que seguirá num desfecho que muitos aguardam. Abstrair o menos possível de Psicose é a chave, e assim, iremos conseguir tirar algum proveito de Bates Motel.

Talvez Você Curta

2 comentários

  1. Bates Motel se desvinculou de Psicose. Só os Bates que continuam com a mesma essência do filme. As regras da cidade dá o significado para o título do episódio. Olho por Olho. As coisas vão esquentar a partir de agora. Qual é o lance da Lanterna? Será que faz a leitura ficar melhor? Uma coisa é faz isso com o livro de desenhos, mas fazer também com livro normal...

    ResponderExcluir
  2. Eu agora pensei: Imagine a atriz que interpreta Cersei fazendo Norma e o ator que faz Jofrey fazendo Norman, ia ser LEGEN... Wait for it... DARY!!!

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe