Once Upon a Time 2x16: The Miller’s Daughter

segunda-feira, março 11, 2013


Preparem-se para a grande batalha...

Lados definidos e posições estabelecidas, todos os caminhos apontavam para uma guerra de proporções épicas! Finalmente Cora e Regina precisavam sair quebrando tudo, pois o tempo urgia e os poderes do grande Senhor das Trevas estava prestes a virar fumaça! Em defesa dos fracos e oprimidos (leia-se Rumpels??!!!!) todos unidos numa grande corrente, com Emma até descobrindo (de novo!) que tem poderes e não é tão inútil assim na defesa dos familiares.

A primeira barreira foi destruída com a maior facilidade pelas Evil Queens, seguindo-se um embate desapontador, especialmente depois que Cora ultrapassa a última barreira e simplesmente faz Emma e Bae aparatarem nas colinas. Nessa hora eu me perguntei “uai, porque ela não fez logo isso?”. Concordo em parte com Cora ao afirmar o quão indigno parecia ver Rumpels se escondendo, pois foi frustrante ver todos eles embarreirados sem oferecer um combate digno, sendo a arma mais eficaz o giz invisível! Tá, eu sei que ninguém era páreo para as rainhas, mas poderiam ter proporcionado momentos de maior ação! De vez em quando é bom, sabia?

Em meio a tudo isso, só posso afirmar que a maior de todas as decepções foi Cora. A verdade é que ela foi uma promessa de grandes coisas que nunca aconteceram no presente! Ela não estava sendo condizente com aquela personagem que gostava de mandar cortar cabeças, que tanto infernizou a vida da filha, tramou pela morte de Eva e enganou o Senhor das Trevas.

Quando Cora apareceu sendo a grande megera mãe, sua cota de poder e maldade pareciam capazes de meter medo em todos os moradores de Storybrook. Lógico que esperei feitos incríveis e uso indiscriminado de magia, ficando frustrada quando nada disso aconteceu. Saber que ela era a personagem do conto original de Rumpelstilskin foi ótimo, essa parte do episódio eu realmente gostei muito, especialmente seu jeito forte e determinado que deram um início muito bom para a história dela, mas depois de vê-la como Rainha de Copas no País das Maravilhas, esperava muito mais! 

A morte iminente de Rumpels foi bem aflitiva e, mesmo sabendo que Cora era a candidata perfeita para tomar o seu lugar, não me convenci até o último momento de que não haveria um terceiro desavisado pelo meio do caminho. No fim, a maior emoção que sua morte causou foi alívio, pois a trama pode seguir um novo rumo, e certa tristeza por ver Regina sendo enganada outra vez.

Quando era pequena, descobri num livrinho a história de um bichinho mágico que transformava palha em ouro, cujo difícil nome a filha do moleiro precisava descobrir a fim de se livrar de um acordo. Nunca imaginei que a historinha do Rumpelstilskin viesse a casar com a de Cora, menos ainda que eu viria a entender a motivação da filha do moleiro.

Finalmente compreendi o que existia de estranho na relação entre Rumpels e Cora. Eles pareciam se evitar e manter uma certa cordialidade indefinida. Já havia ficado evidente que havia rolado um romance e rompimento, o que deixava tudo ainda mais esquisito. Mal sabia eu que era muito mais do que um respeito mútuo em virtude dos poderes, residia aí o grande amor da vida de Cora e também sua grande fraqueza, a razão pela qual resolveu abrir mão do uso do coração e do amor, o momento em que colocou o poder acima de tudo. No fim, era apenas uma mulher sem coração e bastou tê-lo de volta para reconhecer que Regina era o suficiente. Assim, se por um lado a magia negra fez Cora morrer, a sugestão de Snow tinha fundamento e poderia ter mudado o rumo das coisas de uma forma diferente (meio assustador quando ela abriu um sorriso enorme e cheio de dentes!).

O ataque de Hook a Rumpels no episódio anterior foi tão surreal que não levei tão a sério. Parecia uma atitude desesperada, meio infantil, que em nada resultaria. O próprio Rumpels deu a falsa impressão de que poderia se restabelecer facilmente apenas acessando seus poderes em Storybrook. Agora entendo o poder daquele gancho e a razão do roubo tão intempestivo. Cheguei a arrepiar quando vi o nome de Rumpels sumindo da adaga!! Parando para pensar... não é muito bizarro torcer pelo Senhor das Trevas??!!

Nada como um moribundo para aplacar os ânimos e curar antigas desavenças! Haja lencinho enquanto Bela ouvia a apaixonada declaração de Rumpels, quase não sobram lágrimas para a parte que coube ao Bae! Eu sei que apesar da comoção geral, nada ficou resolvido, foi um momento de trégua bonito, mas Bela continua sem memória e aquele beicinho birrento de Bae foi de uma teimosia cômica! Bem menininho que não cresceu??

Snow, eu bem que tentei te avisar! Foi muito estranho vê-la manipulando Regina (não vou negar que um lado perversinho sorriu em aprovação), pois era evidente que você iria se arrepender em seguida.  Além disso, se era para ser má, poderia sim, ter se livrado de ambos, destruindo Cora e permitindo que Rumpels tivesse o seu fim. Destruir o coração de Cora seria um ato de auto defesa, mas agir fria e calculadamente usando Regina (notei que ela conseguiu uma boa dose de estratégia e dissimulação dignos de nota) só aumentaria a desconfiança e ressentimento existente entre ambas, independentemente do resultado.

Ps 1: Hook deve ficar um tempinho fora de circulação, a menos que tenha algum pó mágico roubado da Tinkerbell ou algo que o valha. Se Wendy podia sair voando pela janela do quarto, nada impede que ele tenha alguns truques do gênero depois de viver tanto tempo em Neverland.

Ps 2: Por onde andam os desavisados? Pensei numa lista enorme de personagens que poderiam ter morrido sem qualquer efeito, pois simplesmente já sumiram de cena! Do Espelho Mágico ao Pinóquio, a única saída que me deixou realmente triste foi a de Stan (nosso maravilhoso Chapeleiro), que já partiu a mil para outras aventuras e deixou os produtores em busca de um substituto. Façam suas apostas.

Talvez Você Curta

4 comentários

  1. Episódio eletrizante, mas me deixou com uma pulga atrás da orelha: provável que não, mas o acordo feito entre Cora e Rumple sobre a primeira filha dos dois me fez pensar que talvez pudesse ser a Regina. E uma dúvida maior ainda é como a Cora ficou pobre, uma vez que ela consegui se tornar princesa. E a mãe da Snow tbm já teve seus dias de maldadezinhas com os mais desfavorecidos, quem diria.
    PS: Cadê o Pinóquio ?!

    ResponderExcluir
  2. De onde você tirou que Cora ficou pobre? O pai de Regina é aquele príncipe com quem ela se casou. E, Regina é filha desse príncipe, em nenhum momento é dado a entender que ela seria filha do Rumpels.


    Acho que podiam ter desenvolvido mais o plot de Cora com a Mãe de Snow. Do jeito que foi feito pareceu que houve uma mudança de planos de última hora. Iam seguir por um certo caminho com Cora e do nada mudaram.


    PS: Cadê o Pinóquio?!

    ResponderExcluir
  3. Ora, Cora não poderia ter feito o feitiço da fumaça roxa antes porque a casa estava sob um feitiço de proteção. O giz invisível era um veículo para a magia, por isso riscaram na porta. Era o marco simbólico de que ninguém entraria.


    Achei Snow patética. Ora bolas, ela já havia lutado uma guerra. Vai me dizer que nunca matou ninguém? Aquela chegadinha em cima da hora só piorou as coisas. E Regina, muito decepcionado com ela. Manipulada por Rumpels, por Cora e agora até pela Snow?! Caramba, ela é a Evil Queen. Tudo bem que seja um zero a esquerda emocional, mas daí a se deixar manipular desse jeito é outra história. Devo dizer que tinha esperanças de que ela estivesse fingindo. E que ela desferiria o golpe final em cima de Cora. Podia até se arrepender depois quando visse que a mãe realmente a amava do fundo do coração, mas se deixar levar por aquela manipulação ridícula da Snow foi demais.


    Pelo menos a ação vai se manter lá em cima. Acho que vai rolar uma batalha boa no próximo episódio. E no climax vamos voltar ao plot do "mundano" no hospital de Storybrooke. Talvez com mais gente de fora chegando a cidade.

    ResponderExcluir
  4. quero chamar atenção para o fato que em nenhuma cena anterior da serie mostra a snow matando alguem so nocauteando o proprio james ja havia dito ao henry que ele e quem cuidava da luta e a snow dos discursos

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe