Vikings 1x04: Trial

segunda-feira, março 25, 2013




O terreno está preparado, o embate está chegando...



Como vimos no último episódio, a horda de vikings tinha acabado de desembarcar no reino de Northumbria e entrado em batalha com um grupo de saxões. Descobrimos que além de um soldado ter conseguido fugir após o extermínio de seu grupo, outro foi mantido como refém pelos invasores.

Ragnar cada vez mais se mostra mais inteligente, além de ter aprendido com o monge a língua dos nativos, seus estudos, como descobrimos aqui, também foram sobre sua cultura. Ignorando seu irmão Rollo, que como sempre demostra impulsividade e nem um pouco de estratégia, Lothbrock demostra conhecimento dos costumes dos nativos, esperando o tempo certo para atacar a cidade de Hexham, durante a missa de domingo, na qual todos os cidadãos comparecem, dando assim ao bando uma vantagem tática.

A vila não mostra nenhuma resistência a invasão, foram todos pegos de surpresa. Floki como sempre, roubando a cena, dá um show a parte durante a tomada da igreja ao brincar com a reação dos nativos ao vê-lo bebendo e cuspindo o vinho da comunhão, mas não só ele, Ragnar consegue mostrar toda a admiração e surpresa, assim como a crueldade necessária na interpretação de seu personagem (só de pensar que Fimmel já foi o Tarzan em uma série da CW fica difícil imaginar).

Ainda nas terras estrangeiras, vemos Lagertha, que ao presenciar Knut tentando estuprar uma camponesa, toma as dores da vítima, demostrando, mais uma vez, todo o poder da mulher Viking. Knut, ao ser interrompido aproveita para partir em direção a mulher de Lothbrock e tentar com ela o que não conseguiu completar com a saxã. Só que ele só não se atentou para um detalhe, que estava mexendo com a shield-maiden mais badass das terras nórdicas, o que leva a vida do infiltrado de Haroldson  ao fim .

Nesse meio tempo ainda temos o tempo de ser apresentado ao Rei Aelle, que ao contrário dos primeiros a encontrarem os estrangeiros, não pretende estender nenhuma boas vindas aos forasteiros, deixando um pequeno exército entre os invasores e sua partida. O embate entre os grupos demostra toda a estratégia militar dos Vikings, que sobrepuja sem problemas o exército inimigo.

Athelstan, que cada vez mais parece estar em conflito com sua religião, RJ e Gyda vão para Kattegat para verem Haroldson, a cada dia mais preocupado com a popularidade de Ragnar, receber, nem um pouco feliz, os desbravadores. Seu primeiro questionamento é sobre o paradeiro de Knut, que descobrimos que é na verdade seu meio-irmão. A morte do pervertido é justamente o que o chefe da tribo precisava para conseguir tirar Ragnar de seu caminho, usando-a para culpá-lo de traição. Mesmo tentando subornar Rollo, que nos mostra que os laços familiares carregam uma grande importância, com promessas de riquezas e reconhecimento, não é capaz de condenar seu algoz.

Após uma tentativa frustada contra a vida dos nossos desbravadores, Haroldson recorre as visões do oráculo para descobrir o que todos os telespectadores já sabiam, que sua posição perante a tribo está em risco, ainda mais agora que Ragnar, entorpecido pelo desejo de vingança, se prepara para fazer sua investida contra os dias de reinado do Earl. 

"Trial" foi mais uma grande episódio de Vikings, dessa vez mais focado em política e em batalhas, vemos mais uma vez a qualidade dos produtores. Destaque para a montagem da produção que traz um clima cru, seco, sujo, tornando as cenas de embate muito realistas, assim como a trilha sonora que embala perfeitamente os acontecimentos. Agora é esperar o próximo episódio, que promete ser o começo do confronto, agora nem um pouco velado, entre Ragnar e Haroldson.

P.s. 1:
Floki é maravilhoso, brincar com a reação dos nativos é a sua cara, e além de ser o alívio cômico ele ainda tem qualidades com uma arma na mão.
P.s. 2:
Fiquei surpreso com as estratégias de batalha utilizadas pelos vikings, principalmente a do elevador humano para os arqueiros.
P.s. 3:
Athelstan é cada vez mais um membro da família do que um escravo.
P.s. 4:
Juro que não esperava a atitude de Rollo, já estava pronto para amaldiçoá-lo para sempre.
P.s. 5:
A maquiagem do oráculo é muito bem feita, apesar de serem parecidos, acho ele mais assustador que  o Fauno.

Talvez Você Curta

6 comentários

  1. Eu também tinha certeza de que o Rollo ia trair o Ragnar :s
    Talvez ainda haja esperança pra ele \o/

    E sempre quis ver uma parede de escudos em ação (em Crônicas Saxônicas tem toda hora quase), e quando vi eles colocando os escudos à frente fiquei todo *---*

    ResponderExcluir
  2. @facebook-100000118407066:disqus ainda bem que Rollo nos enganou.
    deixa eu te fazer uma pergunta: Crônicas Saxônicas vale a pena?

    ResponderExcluir
  3. A cena do Ragnar perguntando quem tava com as chaves kk


    Pra quem gosta de Idade Média, vale.
    Só é uma série grande: já foram lançados 6 livros, esse ano tem o 7º e parece que não vai ser o último .-.

    ResponderExcluir
  4. Vou procurar pelo menos o primeiro pra comprar e ver qual é, dependendo eu compro o resto, to precisando de leituras novas. kkk

    ResponderExcluir
  5. nossa senhora, mais dinheiro que vai embora...

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe