Shameless 3x12: Survival of the Fittest (Season Finale)

terça-feira, abril 09, 2013


Bando de Sem Vergonhas! Bem Vindos à Graduação!

Da forma menos ortodoxa possível, mas ainda assim com confetes e serpentinas, A Acadêmicos da Sem-Vergonhice nos agradece por esses três anos de associado, de muito samba, e nos presenteia com um lindo "season finale", cheio de amor, família, lágrimas, despedidas, "game changes", novas perspectivas, esperança e claro, um desfile para sapucaí nenhuma colocar defeito, com direito à passistas de bundinha de fora e tudo! A emoção estava a flor-da-pele e a gente não deixou passar nada! Vem chorar um pouco com a gente! Vem!

Como toda boa serie, Shameless tem o dever de se reinventar depois desses três ótimos anos. Nada mais sensato que dar o devido desfecho às histórias que estavam rolando, algumas até mais tempo do que deveriam, outras por longos três anos, e roteirizar novos caminhos para os personagens. Afinal de contas, os Gallaghers já passaram por poucas e boas nesses anos, e nada mais justo que permitir que eles aprendam com os próprios erros e consigam reinventar as suas vidas. E com o já premeditado término de todos os  relacionamentos da série no episódio passado, esse veio apenas para fazer um gancho e delinear os novos rumos de nossa família favorita.


Carreira, universidade, alistamento, abertura de dirty business... oportunidades foi o que não faltou nesse final de temporada. Ao que tudo indica finalmente acabou a enrolação de dois anos de Lip para conseguir a porra da graduação do ensino médio. Foco de boa parte da temporada o personagem parece agora entrar em contato com flashs do que pode ser ou não o seu futuro. O contato direto dele com Frank (coisa que nunca tínhamos visto antes), mostrou para o rapaz algumas nuances de como pode ser o futuro dele, se a partir de já ele decidir fazer absolutamente nada de sua vida. Mas será que isso realmente impulsionará o rapaz à ir para o MIT? É completamente contramão do núcleo da série. Será que lá ele vai esbarrar com Jimmy ao acaso? Será que ele finalmente colocou um ponto final na história com a assassina? Só acompanhando.

Quem parece que também vai ver a vida decolar é Fiona. E Tudo que ela precisava era um empurrãozinho da máfia brasileira, para ajudá-la a se livrar daquele estorvo e ainda levar uma boa graninha com isso. Vida nova, emprego na cidade... Mas será que a vida cotidiana de escritório é realmente feita para os Gallaghers? Bom isso eu não sei, só sei que o episódio de tão maravilhoso que foi, não chutou apenas uma macumba, mas despachou duas de uma vez só. Além da saída de Jimmy, Ian também vai para "far far away" brincar com as amiguinhas enrustidas do exército. A série só tem a ganhar com com a partida do personagem, por um segundo achei que Mickey ia fazer alguma coisa... E gritava daqui... "Não! Por favor, não! Deixa ele ir embora"! E espero que junto com ele os Milkovich também sumam da face da terra.


Quem poderia ter aproveitado o combo da despedida e se enfiado dentro de um buraco também era Kev e V, mas ao contrário disso Paul Abbott preferiu sambar na nossa cara, dando para eles o plot da mãe que já estava grávida mas não contou. Melhor mesmo só toda a zoeira de Kev se gabando do tamanho do pau. Vai entender essa gente. Quem partiu mas não deveria foi Karen, que novamente deixará saudades, tanto para Lip, quanto para nós que amamos suas cretinices. Sinceramente espero que o cacique da tribo do Jody consiga curá-la e que ela volte mais loira do que nunca, e se vingue de um por um que usou o seu nome em vão na cena do atropelamento. O bom disso? Foi Sheilinha ganhando tempo para montar o seu próprio negócio de revenda de produtos de sex shop. Essa sim, tem samba no pé.

E por último o arco mais dramático do desfecho da temporada. Todo mundo sabe que, mas cedo ou mais tarde, eu, você, ou qualquer outra pessoa que bebe demais vai acabar com cirrose, e para Frank não poderia ser diferente. Apesar de não ter conseguido um arco fixo, esse ano foi muito bom para captarmos as nuances do personagem, e esse último episódio não poderia ser diferente. Todas as cenas de Frank com Lip, com Fiona, o lindo momento dele com Carl (insira "Emmy Tape Jokes" aqui), e a brilhante interpretação de William H. Macy, conseguiram me fazer chorar em pleno final de samba. Quando a filha mais velha sai do quarto e ele dá aquele sorrisinho, foi muito bacana, e me fez acreditar por um minuto na recuperação dele. Até que chegou na cena final e ele acabou do mesmo jeito em que começou a temporada... Vagando no nada. Ao contrário da série que parece ter traçado rumos concretos para a linda quarta temporada que está por vir.

No mais é isso seus sem vergonha! Mais um ano de Shameless, mais um ano de reviews aqui no S.A., espero que tenha sido tão crocante para vocês quanto foi para mim. Até o ano que vem!

Talvez Você Curta

2 comentários

  1. Li algumas reviews aqui e queria fazer uma correção: Paul Abbott é responsável pela versão britânica. Ele só carimba como criador da versão americana e atua como consultor. Quem comanda Shameless US é John Wells, que assina como showrunner, produtor, diretor e roteirista. Basta comparar as duas versões pra perceber que são pessoas diferentes no comando. Enquanto a britânica fica na comédia e na maluquice, a americana tem arcos bem mais sérios, tristes e dramáticos.


    Quanto ao Ian, é óbvio que ele não vai deixar a série, já que tudo gira em torno dos Gallagher e ele é um deles. Não sei se percebeu, mas Ian usou a identidade do Lip pra se alistar, e como uma pessoa não pode estar em dois lugares diferentes, Lip não vai conseguir entrar na faculdade, então os sonhos e objetivos dos dois vão colidir.

    ResponderExcluir
  2. sim! percebi isso! mas torço pra que ele consiga ficar por lá e lip não entre na faculdade... estamos mais bem servidos com lip aqui do q com ele...


    Obrigado pelo toque... ñ sabia msm disso... jurava q era o paul abbott

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe