Awkward 3×01/02: Cha-cha-cha-changes/Responsibily Irresponsible

segunda-feira, maio 13, 2013


R.I.P. Ricky Schwartz.

Uma das melhores séries com temática teen sendo exibida atualmente, voltou, mais cedo, para nossas telas, e fez uma premiere dupla digna de aplausos, com a dose sempre certa, Awkward acerta em seus momentos cômicos, no drama e no desenrolar de seus plots hilários. Seja a morte de personagem que ninguém se importava ou com a mãe dos clichês: a gravidez na adolescência.

Outro fator legal que deixará de ser abordado, e que foi o grande diferencial e uma virada de jogo surpreendente nas temporadas passadas, foi o fato de torcer para #TeamMatty ou #TeamJake. Agora, só existe um time, e só ele que tem um pedaço da torta Hamilton. Mas será que a principal envolvida nessa história se sente confortável com toda essa situação?

Afinal,  Jenna chegou nesses dois primeiros episódio quase como morta, e com um fardo sendo carregado nas costas. Grávida ou não, faltou algo vindo dela, algo que nós talvez estivéssemos mais acostumados ao vê-la em cena… Algo mais Awkward. Talvez foi a normalidade que a personagem viveu tenha atrapalhado nesse contexto, mas se tornou crucial para o momento.

Quem também voltou, toda trabalhada na perfeição, é Val, e só eu sei como eu amo essa mulher, que tá mais para puta de luxo (The Client List manda beijos) do que para orientadora pedagógica. Alguns dos melhores momentos da série já vieram com ela, e, essa temporada, por termos até uma quantidade maior de episódios, minha torcida fica para que tenhamos mais historias desenvolvida nela.

Ela ter inscrito Jenna na aula de Escrita Criativa se tornou à melhor coisa que poderia ter feita pela moça em décadas, graças a isso, conseguimos ter um vislumbre da melhor aula de nossas vidas. Todos têm um professor que odiamos, mas esse, será o professor que odiamos adorar, e junto com ele, vem, de brinde, Nolan Gerar Funk, mais conhecido como: “O moço do apito!”, ou, como o chamaremos pelos próximos meses: Collin.

Achei totalmente desnecessário a morte de Ricky, mas foi ótimo o modo como desenvolveram as tramas a partir disso: Como cada um lida com a perca de seu modo. Tamara surtando por achar que matou o pobre garoto, Jake totalmente apaixonado por Tamara, Ming fugindo da máfia chinesa. Muita coisa mudou após uma viagem para a Europa.

E enquanto eles viajavam, Jenna estava conquistando seu corpo, e são nesses momentos, que ela fica com medo de ter ficado grávida de Matty. Além de um ótimo aviso, Awkward nos deu o que pensar também: Será que minha mãe me dá bons conselhos ou apenas os lê em um mural na parede do médico? Mamãe de Jenna é um dos personagens mais PNC existente no mundo das séries.

Jenna, com seu medo, decide guardar isso para si mesmo, mas sem querer (querendo),  fala para Jake o que a estava lhe deixando preocupada, e Jake, como bom dedo duro, fala para Matty. Claro, que a reação do moço não precisa ter sido daquela forma, ele poderia muito bem ter conversado com Jenna e tentar entender o lado da garota. Mas como é homem, elevou seus sentimentos aos extremos.

Se o povo que grita #TeamCollin já anda por aí, eu tenho certeza, só falta nós sabermos se isso irá vingar, e se após duas temporadas de eu ter defendido o #TeamMatty com tantas forças, tudo irá pelo ralo. E se eu bem conheço Awkward, tudo isso pode acontecer, do mesmo que essa temporada nos deixa abertos a milhares de opções.

@jrfaoro

Talvez Você Curta

0 comentários

Fala aí, seuslindos!

Disqus for Seriadores Anônimos

Subscribe