Castle 5x24 (Season Finale): Watershed

terça-feira, maio 14, 2013



 Katherine Houghton Beckett, você quer se casar comigo?


Perfeito, emocionante, pleno, memorável... Estes foram alguns dos muitos adjetivos direcionados a Castle em maio de 2012, após a exibição da season finale de sua 4ª temporada. Always marcava o principio do que prometia ser uma maravilhosa história de amor, e tudo que nos restava naquele momento, era ansiar por quatro meses e se deliciar com o contexto que prometia ser o coração da 5ª temporada: o relacionamento Rick e Kate.

Pois bem, que aquela ocasião chegara, e tudo que foi questionado ou desejado, por fim encontrou o seu momento durante estes noves meses e 24 episódios...

Nós presenciaríamos a manhã seguinte?
Sim, a première abrira suas cortinas com o primeiro momento embaraçoso após uma noite de amor.
Ambos esconderiam o relacionamento de seus amigos e da equipe de trabalho, e o telespectador desfrutaria da perspectiva humorística provocada por esta abordagem.

Hamptons se tornaria o cenário protagonista de um belíssimo episódio, onde o romance seria omitido temporariamente por um crime inoportuno. Mas ao fim, sua presença definira o inicio de que se tornaria um dos primeiros momentos marcantes diante de muitos que surgiriam por todo o caminho traçado por esta temporada.

Beckett finalmente descobrira a identidade daquele que mudou seu destino, roubando precocemente a vida de sua mãe. William Bracken, senador e grande promissor à presidência dos Estados Unidos. Tão significativo quanto esta descoberta foi a complexidade com a qual o seu surgimento se faz no cenário de Castle: uma figura pública que possuía uma vida tão oculta em imperceptível à sociedade que era possível posiciona-lo como intocável.

E neste universo dramático onde Beckett lutava pela vida antes mesmo de acreditar ser capaz de fazer valer a imagem da justiça, Stana Katic representou um de seus maiores momentos como intérprete desta personagem, intensificando ao máximo a grandiosidade daquela descoberta e todas as consequências acarretadas a detetive a partir daquele instante*.
* Este é um momento que vale a pena ver e rever inúmeras vezes é a cena onde Stana Katic contracena com Jack Coleman e enquanto ele divaga, tentando justificar seus atos, Beckett o observa, totalmente entorpecida pela raiva, tentado entender se aquele homem realmente acredita que ele será capaz de justificar o assassinato de sua mãe. (Um dos melhores momentos de toda a série).
...

Castle reencontraria seu maior inimigo, Jerry Tyson, ou popularmente conhecido por 3XK. E este episódio exploraria os conceitos literários da trama criminalística com tamanha autonomia, capaz de deixar qualquer telespectador impressionado.**
** O diálogo entre Nathan Fillion e Michael Mosley na delegacia marca o ápice deste episódio, onde é abordado o conceito de um assassino psicopata e sua satisfação em expor o controle sobre a vítima. (Não há como não adquirir plena admiração neste roteiro).
...

E esta admiração apenas seria ampliada com a exploração de cenários diferenciados, estruturas de scripts que fogem ao senso comum. A oportunidade de usufruir do panorama concreto adquirido pela série nos últimos quatro anos, naquele momento, servia de suporte para apostar nas chances de fugir da tradicional “zona de conforto”, com episódios que escapavam de um procedural comum, para tentar ir mais além, e evoluir as características da série. Sejam estes momentos, bem avaliados pelos fãs ou não.

Castle não se esquecia de sua essência enquanto buscava oferecer mais ao público, e não se esquivava de toda uma estrutura construída para expor enredos aleatórios. Ao contrário, a série embasava-se na conceituação elaborada para cada personagem, a cada relacionamento, e assim aprofundava-se em conceitos filosóficos significativos para a formação de um individuo, e desta forma, oferecia maior identidade ao seu elenco.

E é neste panorama, surgiram episódios como After the Storm, Recoil, Target, Still, Watershed. Memoráveis em sua abordagem emocional e extremamente significativos no âmbito de toda a temporada.

O personagem de Castle era enfatizado de uma perspectiva, há tempos solicitada pelo público, onde o drama toma posse de sua vida. E enquanto Richard sofria pelo desaparecimento da filha, fomos expostos a um dos momentos mais perfeitos desta série, apoiado sobre um forte tema psicológico interpretado com todas as honras por Nathan Fillion.***
*** Não há como se esquecer de toda a dramaturgia deste episódio, onde o protagonista tem domínio e controle sobre os rumos da trama, além de expor com tamanho talento as alternâncias de emoções que aflige seu personagem durante todo o contexto... Quando me recordo de Target, imediatamente lembro-me da cena onde Castle vê sangue dentro do veículo onde Alexis fora posta após o sequestro e assimila um momento de extremo desespero perante a possibilidade de sua filha estar morta. (Inesquecível).

...
Comemoraríamos o centésimo episódio. Além de desfrutar da evolução do relacionamento do casal, éramos presenteados com um plot que posicionava o fã como seu protagonista. Enquanto Castle enlouquecia investigando um crime inventado por Beckett, o caso tornava-se tema central de um episódio que objetivava marcar em suas cenas a presença de todos os construtores desta história.

Por fim, vivemos a aflição dos questionamentos surgidos por esta evolução, a linha mestre desta temporada era definida. E se por um lado, a trama não havia sido abordada com maior antecedência e deixava rastros de inconsistências em seu primeiro momento. As dúvidas que permeavam a consciência de Beckett foram ganhando significado e compreensão, diante da estrutura ao qual se baseia o seu personagem. E o ápice desta exploração veio à tona nesta season finale...

Então, chegamos a Watershed, um episódio que se embasa na angústia de Beckett relatada em uma frase explanada por Castle: “Chega um momento de nossas vidas em que devemos deixar de nos engana, e parar de pensar que a vida será como queremos que seja. É hora de começar as ver as coisas da forma como realmente são”...

E a vida não é clara e objetiva, onde todos os conceitos estão divididos entre o certo e o errado. Na realidade, tudo é bem confuso, e muitas vezes enxergamos soluções limitadas para a resolução de nossos problemas. Assim como Kate não percebeu que seria melhor ter esclarecido seu desejo em uma nova carreira e receber o apoio de Rick. Assim com ele só enxergou o quão tolo estava a agir quando sua mãe lhe expõe verdadeiramente os fatos. Na realidade, como sempre, àqueles que nos acompanham, são capazes de enxergar além do que nós mesmos a um horizonte ilimitado de possibilidades, e aqui os responsáveis por ampliar este panorama, foram os pais.

O pai de Kate, em toda a sua vivência, aconselha a filha por tomar a decisão mais sensata e clara aos nossos olhos, e por mais que possa parecer um grande clichê. Eis uma realidade que nos assombra diante de decisões extremas, não optar pelo caminho mais sensato por acreditar que aquele não é o correto.

Martha vai um pouco além e expõe o lado falho de seu filho, como apenas uma mãe é capaz de abordar e tocar sua percepção a ponto de que ele escolha o caminho guiado por seu coração. De fato, o primeiro posicionamento de Rick e sua insatisfação por Kate omitir uma decisão tão importante são extramente significativos e expõe sua aflição quanto ao rumo deste relacionamento, que ele acreditava seguir o ritmo imposto por ela (Kate), até então. Mas sãos as palavras de Martha que o faz perceber a necessidade de lutar diante a dificuldade, é hora de agir diferente do que as outras vezes e não mais fugir. É o diálogo com sua mãe que posiciona Castle a tomar o domínio deste relacionamento e desta vez, dar o passo adiante, guiar a decisão de Beckett.

E talvez seja esta a razão que me faz enxergar o lado positivo de Watershed, o fato de que fora uma temporada inteira dedicada a expor a evolução deste relacionamento. Mais do que exibir um simples casal ao tradicional romance que alavanca a audiência, o público foi apresentado à exploração de conceitos humanos, envolvido a considerações reais e inerentes a qualquer indivíduo. A associação dos fatos não foi ao acaso, e as definições dos rumos destinados aos personagens não surgiram pelo tradicional “apelo” ou porque já não havia como adiar.

Totalmente diferente do que visualizamos durante a quarta temporada, onde os roteiros seguiam por um caminho “forçado” pela necessidade de manter uma circunstância que não era mais sustentável em qualquer universo. Esta temporada seguia por uma sequência, em sua maior parte, gradativa a aceitável ao público, além de extremamente aprazível.

E seguindo por esta linha de raciocínio, tornou-se difícil avaliar outra possibilidade para a continuidade desta história senão a exposta em Watershed. Castle precisava tomar controle deste relacionamento e esta era a maneira de demonstrar a magnitude de seus sentimentos e provar que ele não se esquivaria perante as dificuldades da vida para manter a força desta relação, construída sobre uma forte amizade e cumplicidade mútua.

Acredito que se para muitos, tenha sido notada certa antecipação pelo pedido de casamento, creio que para se abrir a “janela de possibilidades” da sexta temporada, este era o cenário mais agradável a ser abordado. Pois além de garantir um encerramento com “chave de ouro” para uma temporada dedicada ao romance, este cliffhanger define Watershed como um episódio onde decisões não foram tomadas. De fato, todos os caminhos foram expostos e nós presenciamos o que tradicionalmente pode ser reconhecido como “O começo no fim”.

Eis o ciclo da vida, onde constantemente somos posicionados ao “novo” perante uma chance de começar um novo capítulo deste livro. Mas muitas vezes este livro pode ser encerrado para que assim venhamos a abrir o prólogo de uma nova história.

Para Andrew Marlowe Nicky Heat é mortal (Deadly Heat), e em Watershed isto simboliza o outro caminho da encruzilhada, o momento onde é necessário reconhecer que devemos construir e aceitar a evolução, e mais do que essencial é algo que constitui a formação completa de nossa consciência e conclusão da própria satisfação pessoal. Este cenário é representado em Beckett pela oportunidade do crescimento profissional, enquanto que para Castle isto simboliza a sua chance de “escrever” uma nova história de amor onde ela tende ao final feliz no último capítulo.

E para nós, resta aguardar por um longo hiato para descobrir se isto significa um novo capítulo ou o livro será concluído para o começo da composição de um novo volume.
...
E diante do exposto, o que dizer desta quinta temporada?
Em toda a sua constituição, ela se resume em fantástica. Não há por que compará-la com as anteriores, pois cada uma representa um momento diferente vivenciado pela série, e em suas possibilidades elas garantiram tamanha qualidade quanto a atual.

Porém o que me faz alcançar esta conclusão está em reconhecer os méritos de um ano onde todo o contexto buscou extrair o que há de melhor em Castle, e esta objetivação foi mais do que suficiente para garantir a apresentação de uma série com qualidade e potencial para merecer o reconhecimento que lhe foi confiado. E quando é possível realizar esta ressalva, podemos perceber que todo fã desta série possui privilégios diferenciados, pois raros são os enredos onde nossas expectativas se concretizam com tamanhos detalhes como em Castle.

...Assim foi marcada esta quinta temporada, onde cada roteiro dedicou-se a buscar àquele pequeno detalhe que algum dia alguém comentou. Enquanto Marlowe ostentava seu potencial literário somado à exploração de um elenco talentoso.

Não há dúvidas de que esta temporada torna-se memorável para Castle, consequentemente consigo posicioná-la no topo de minhas favoritas. E mesmo sabendo que houve falhas, pois sem dúvidas, houve. Este foi um período onde pudemos adentrar ao universo do romance, da espionagem e do drama em sua essência plena. Perante a isto, sinto-me gratificada por ter a oportunidade de mergulhar nesta história e ter a chance de compartilhar meus sentimentos com você leitor, nestas humildes linhas.

Até a sexta temporada!
...


O que podemos aguardar para o futuro de Castle e os roteiros de Andrew Marlowe?

Decidi por adicionar um tópico um pouco diferente ao encerramento desta resenha, onde argumento minhas expectativas ao futuro de Castle. Afinal de contas, devemos admitir que todos nós desejaríamos ter, no mínimo, mais três minutos de episódio para ouvir a resposta de Beckett. Mas assim, não haveria cliffhanger e não surtaríamos divagando sobre o universo das possibilidades mais impróprias durante este hiato. Então aqui lanço minhas suposições.

Primeiro, acredito plenamente que a cena do interrogatório define que Kate optaria por ficar, pois naquele instante ela percebera que ali era o seu lugar, naquele momento Beckett admite reconhecer a sua verdadeira posição no mundo. Este é o conceito que eu havia abordado durante a review de The Human Factor, e que muitos não concordaram, porém é realmente o que penso e de fato, admito com maior intensidade após este episódio. Kate tinha dúvidas sobre o que queria, ela tentava entender porque não havia satisfação por completo em sua vida, porém ao expor esta angústia a seu pai, Beckett tem a oportunidade de ver “este problema” por outro ângulo e é neste momento que seu personagem reconhece estar satisfeita com o que construiu, e toma sua decisão impulsionada pelo sentimento e não pela razão.

Segundo, não assimilo a ideia de que ela dirá “não” para Castle. Pois embasada na teoria acima, mais do que decidir por permanecer, Kate só precisa do reconhecimento de que esta decisão é correta, e ouvir Rick dizer que estará ao seu lado não importando o caminho que ela optará, representa a confirmação concreta de que “esta música não vai parar”.

Terceiro, eu acredito muito que Castle pode construir uma ótima sexta temporada, até em vista à criatividade que fomos expostos neste último ano. Porém, creio que para isto, será necessário apostar mais no protagonista da série, onde a exploração de seu personagem ganhe tamanha significância quanto o de Beckett. Temos conhecimento do talento de Nathan Fillion, e seguir por esta caminho pode ser uma ótima alternativa para renovar certas perspectivas do seriado.

Por fim, não há como não concluir de que a storyline desta temporada foi o relacionamento de Castle e Beckett, assim sendo, Watershed precisa simbolizar o “encerramento” desta temática como centro de seus enredos, e precisamos almejar na exploração de novos vilões, assim como o retorno dos significativos, (Bracken e 3XK).

E você leitor, quais são suas suposições, expectativas, satisfações e desagrados sobre a quinta temporada? Compartilhe suas conclusões conosco.

Talvez Você Curta

56 comentários

  1. Não assisto a série, mas pretendo a assistir futuramente. Mas apenas lendo algumas partes, já deu para notar como a review é boa. Parabéns, fez eu ficar com mais mais vontade de assistir.

    ResponderExcluir
  2. Poxa obrigada João, fico feliz... Espero conseguir recrutar uma galerinha neste hiato né. Hehehehe.
    Castle é especial, vale a pena!

    ResponderExcluir
  3. Marlowe fez toda a 5ª temporada girar em torno deles, era um teste. E Castel passou!
    Agora vamos ter mais de Castle e Beckett com um casal e não será necessário "inventar" situações para coloca-lo em cenas domésticas juntos. Mas também acho que a 6ª o foco vai sair do relacionamento deles para outros personagens secundários, para o retorno de alguns vilões e o aparecimento de novos e assim o seriado terá fôlego para mais 100 episódio !! . Marlowe é um gênio.

    ResponderExcluir
  4. otima review como sempre Sol, soh nao concordo que sera um encerramento da tematica do relacionamento deles na serie, pq Castle, diferente de outros procedurals, eh totalmente character driven (e essa eh uma das razoes por esta ser a unica serie procedural que eu assisto). Acho que a serie sempre vai abordar o relacionamento deles (e dos outros personagens da serie), mostrando como eles evoluem por meio das situacoes que sao colocadas diante deles.


    Mas no mais, eu amei a finale, acho valido ele ter falado no pedido que nao importa o que ela decidir, ele quer ficar com ela, nao foi ultima, foi ele decidindo que a Beckett eh importante pra ele e que ele quer ficar com ela e soh pelo discurso da Beckett no final, chamando a delegacia de home e chegando nos balancos sorrindo, eu sabia que ela ia falar pra ele que quer ficar com ele. E qndo ela acha q ele vai terminar com ela, a Beckett comeca a chorar!! quer sinal maior de comprometimento por parte dos dois?! por isso eu nao entendo algumas pessoas tomarem partido da Beckett ou do Castle. AMBOS querem a mesma coisa, que eh ficar junto no matter what.

    ResponderExcluir
  5. Excelente observação Mari, muito bacana a percepção de que ambos querem o mesmo...
    Sobre o relacionamento, eu quis dizer como tema central, quero dizer, a storyline deste ano foi isto, mas a da terceira temporada foi o caso Johanna Beckett, na quarta foi o segredo que distanciava os dois e relacionava os dois temas... Enfim... Eu quero ver algo novo na quinta, algum contexto dramático que envolva o Castle e possa ser tema central dos principais episódios da temporada.
    Porém concordo plenamente com vc de que a série é expert em explorar relações, e não digo isto apenas para agradar, vc que lê minhas resenhas sabe o quanto exploro a possibilidade de se aprofundar neste cenário quando escrevo exatamente porque a série permite. Logo, não quero jamais que ela perca este "dom" vamos dizer assim, mas isso já pertence à essência de Castle, então... Acho que dá pra explorar novos horizontes mantendo estes belos relacionamentos de background

    PS: Vlw por ter vindo me acompanhar aqui no seriadores no meio da temporada, quando apareci. Fico muito feliz.
    E que a ansiedade não se tome posse de nosso ser até a sexta temporada.
    bjs

    ResponderExcluir
  6. Já pensou? Mais 100 episódios!!! :D
    Vlw Marcilia por sempre estar aqui.
    bjks

    ResponderExcluir
  7. nossa eu que agradeco por vc escrever tao bem, AMO ler reviews, e temos poucas reviews de Castle em portugues. Gosto de ver as diferentes opinioes das pessoas e formar a minha dpois. Soh nao comento sempre, mas toda vez que vc ver que tem uma estrelinha marcada ali no cantinho, foi pq eu passei aqui e li a review! :)

    ResponderExcluir
  8. Excelente review Solange. Amei a mini retrospectiva da temporada, culminando na finale. Respeito a opinião de todos, claro, mas fiquei tão triste com tantos comentários negativos sobre o episódio final! Fico contente que outros puderam ver este episódio com "estes" olhos. E confesso que gostei em especial do seu comentário sobre não comparar uma temporada com a outra (eu não gosto nem de comparar um episódio com outro rsrssrrs). Concordo totalmente com isso, pq as situações mudam, os personagens evoluem e a história também, e cada temporada demonstra isso e é uma consequência da anterior. Penso que todas as finales foram apropriadas p/ o rumo que a história tomou. "Tudo é bem confuso, e muitas vezes enxergamos soluções limitadas para a resolução de nossos problemas", com certeza, por isso acho que a Kate agiu sem pensar direito ao esconder os fatos de Castle, mas ela reconheceu isso e iria se desculpar... Tb estou certa de que ela decidiu ficar em NY.

    ResponderExcluir
  9. "por isso eu nao entendo algumas pessoas tomarem partido da Beckett ou do Castle", disse tudo Mari. Diga-se de passagem, nesse caso a maioria detonou a Kate e eu não gostei nadinha disso. Eles querem a mesma coisa e penso que também é o que os fãs querem...

    ResponderExcluir
  10. Ihhh Queila te respondi ali embaixo, mas vou por aqui...

    Fico feliz por aqueles que compartilham esta opinião, e começo a perceber que
    foram muitos.
    Também acabei lendo vários comentários chateados deste episódio e por isso me esforcei para postar meu ponto de vista, pois acredito muito na série e precisamos compreender os caminhos que designaram esta finale
    Obrigada por acompanhar e espero que volte na sexta temporada viu! bjs

    ResponderExcluir
  11. Com certeza passou no teste! Até há pouco tempo não tinha gostado do modo que outras séries juntaram os protagonistas, sempre achei que perderam a graça depois disso. Mas, daí veio Castle e tudo mudou.

    ResponderExcluir
  12. Sem problemas, eu que sou nova no pedaço e estou apanhando aqui hehehe
    Achei interessante que eu li todas as previews, vi todos os sneaks, as 2 promos, vi inúmeras teorias (a maioria das quais eu discordei) e concluí antes de assistir que as questões não seriam resolvidas nesse episódio. Mas nada tinha me preparado p/ a cena final! O AM é mesmo genial!

    ResponderExcluir
  13. Putz, disse tudo!!!
    Te digo o mesmo menina o mesmo.
    Quando ele levantou daquele balanço, eu travei no sofá, e o pior é que nem percebi que era o final do epi, eu achei que tinha mais, daí começou a tocar a música de encerramento, e eu pensei, kraio que cliffhanger!!! Desculpa o vocabulário, mas preciso enfatizar o nível de minha emoção, heheheh

    ResponderExcluir
  14. Paguei maior micão agora, não sabia da estrela, kkkkkkkkkkkk.
    Então, vlw d+ pq sempre vi uma estrelinha marcada ali do lado e não sabia o que era, kkkkkkkkkk.

    ResponderExcluir
  15. Gente que final de episodio foi esse? estou maravilhada, já aguardo por setembro muito ansiosamente e Solange amei a Review, como sempre ótima parabéns!! :D

    ResponderExcluir
  16. Ótima review/retrospectiva!!!
    De fato foi uma temporada de altos e baixos mas o saldo é bem positivo. Com relação a próxima temporada acho q de imediato ela não aceitará o pedido e tb acho q não vai vingar o emprego em Washington, já q NY se tornou um dos personagens da série, sua família e seus colegas estão lá e não teria como justificar a ausência destes em futuros episódios. Mas é esperar para ver.

    ResponderExcluir
  17. Gostei bastante desse episódio. A Stana é maravilhosa, como sempre, dava pra perceber o quão ela estava incomodada e triste por aquele ser (talvez) o seu último caso.


    Em relação ao pedido do Castle, eu achei a atitude linda. Mas eu acho q eles têm q conversar sobre todos os problemas deles primeiro antes de pensarem em casamento. Acho q o primeiro episódio da sexta temporada deveria ser destinado totalmente a isso kkkk


    Não sei vcs mas quem ficou doido com o Cliffhanger? Eu estava jurando q eles iriam se separar e de repente ele se ajoelha!! Fiquei de boca aberta até o fim dos créditos e só consegui assimilar o q aconteceu no dia seguinte kkkkk

    ResponderExcluir
  18. Que cliffhanger fantástico principalmente porque ninguém esperava, quero dizer pensava no assunto mas não tinha muita certeza. Fazia tempo que eu não era surpreendida mas festa vez fui.
    Muito obrigada Amanda por acompanhar estas resenhas, fico feliz sempre que passo aqui e vejo que gostaram.
    Mas e pra voltar na sexta temporada viu?

    ResponderExcluir
  19. Final de temporada merece retroativa Lasso. Sempre.
    Acho que suas convicções são certas, a minha única preocupação e em saber com o emprego em DC pode dar errado sem prejudicar a qualidade profissional da Kate, mas aposto muito no potencial da série para isto ser driblado e apresentado de forma coerente.

    Obrigado pela forma e por acompanhar o Seriadores.

    ResponderExcluir
  20. Foi mal a resposta ali embaixo, fui responder pelo celular e ele escreveu tudo errado, kkkkk.
    Então, faz parte da season finale retrospectiva, é importante contextualizar tudo né.
    Mas aposto nas suas ideia e acho que de alguma forma este emprego tem que dar errado de forma bacana para não prejudicar a imagem de profissional da Beckett e nem ficar forçado de que ela só ficou pelo pedido de casamento.
    Mas confio no Marlowe, vamos ver no que vai dar.

    ResponderExcluir
  21. Ahhhh João você não faz ideia!

    ResponderExcluir
  22. Devo confessar minha amiga que bela explanação, que posições, que argumentos!
    Eu realmente gostei, de sua analise acerca da série foi contumaz, envolvente, crítica, e parcial, e este ultimo aspecto foi o que de fato me agradou, a forma apaixonada como tu entendeu e defendeu a abordagem do relacionamento entre Castle e Beckett, que concordo em gênero e número, essa temporada até nas discrepâncias foi linda, admiro Andrew Marlowe como escritor, porque ele é incrível, e ficamos com esse pedido suspenso por quatro meses, agora a forma como ele fez esse pedido foi digna de Castle, por sua introdução 'não importa o que vai acontecer', ela poderia trabalhar em Marte que ele não se importaria tentaria da mesma forma, porque ele a quer, sabe disso e vai lutar por isso, como sempre fez nesses últimos cincos anos, nem que tenha que 'aranhar por todos os lados' novamente!
    Mas também ela pode ir para Washington e não aceita de imediato, e lá perceber que o trabalho não é sua prioridade, de qualquer forma sua decisão não pesará sobre Castle negativamente, porque ele foi um homem, de fato, com seu pedido, ela pode trabalhar no que quiser, morar onde quiser, mas incluindo ele em sua vida, porque a partir desse pedido não haverá mais 'minha vida' e sim 'nossa vida'!
    Assim que venha a sexta temporada com todos os 'hiatus' possíveis porque não são eles que nos encantam em Castle?!

    ResponderExcluir
  23. ana karoline lucena de oliveirquarta-feira, 15 maio, 2013

    Primeiramentedevo parabeniza-la pela incrivel review, pois li antes de assistir o episodio e quando assistir, cada palavra escrita aqui foram momentaneamente apareceno em minha mente. Castle seguiu seu ritmo de uma maneira espetacular, pelo menos na minha opinião. Minhas expectativas foram totamente suprida nessa temporada, onde rir, chorei, fiquei nervosa junto com o nosso casal preferido. E o que eu espero da 6 temporada? O esperado sSIM, pois assim com Kate, também esperamos mais, e a serie alcançou esse ritmo tão adorável que pede por mais.

    Beijos Solange. E estou com você em recrutar mais galerinha nesse hiatos que nos matará de ansiedade.

    ResponderExcluir
  24. Vamos nessa Ana, a meta é no minimo 4 pessoas por fã... kkkkkkkkkk!!!
    Agora, gostaria de agradecer por acompanhar o SA e por ler minhas resenhas, vlw pela força e fico feliz por conseguir passar algo mais ao telespectador... É aquela satisfação de objetivo alcançado... Castle é fantástica, e quando uma série como esta é apresentada ao público, eu sinto orgulho de poder repassar a conceituação qualitativa que ela merece.
    Vlw mesmo. Bjks.

    ResponderExcluir
  25. Nossa Milena, fico extremamente feliz por suas observações, e enquanto li seu comentário, pensei, Kramba! É isto mesmo!!! Não será mais 'minha' e sim 'nossa' vida!.
    Excelente observação... e que Castle nos encante em sua plena qualidade a partir de setembro, novamente.

    ResponderExcluir
  26. Sooool, comentários bombando ~o~ mátbm, que review linda, menina! parabéns *_*

    Oh, chocada nem define. Passei o dia inteiro tentando assimilar a cena do pedido! ~ e o trabalho e TCC que se danem :B uahauhauhauha

    Então, eu tenho certos problemas com esse plot final, todo mundo sabe pq eu fiz questão de encher o saco de cada ser vivo que convive comigo e que assiste Castle. De fato achei que não ia rolar pedido de casamento (ainda bem que fui iluminada e não apostei dinheiro nem peças de roupa nisso '-' taria nua e lisa agora). Apesar de ser a saída mais inteligente, achei que tinha muito chão pela frente até o pedido vir... mas aí o Castle se ajoelhou e eu fiquei paralisada. 5 minutos sem abrir a boca e meu namorado achando que eu tava em estado catatônico! uahauhauhauah.

    Eu não vou mentir, ainda to bem dividida. As duas vertentes de pensamento sobre a decisão da Kate fazem sentido, ainda to escolhendo em qual acredito, apesar de estar mais voltada à opinião de que ela decidiu ir mesmo. Para mim a linguagem corporal da cena do balanço foi bem significativa pq ela escolheu sentar ao lado oposto do Castle. Sim, para olhá-lo nos olhos, mas também pq ela pode ter optado por outro caminho, dois futuros que apontavam pra estradas diferentes. Sei lá.

    Uma última consideração: O Marlowe tem um quê de maquiavélico. Uma mistura de Nefasto da Ilha Rá-Tim-Bum com a Paola Bracho =x hauhauhauahuah pq aquele negócio de "esse trabalho é o que eu quero" doeu lá em Always. Primeiro o "extraordinária" e depois isso...ele brinca com o texto e dá aquela apertadinha no coração. Genial, mas tem que ver isso aí, numguento.

    Enquete: 6ª temporada começa no parque ou vai ter passado algum tempo? To apostando na segunda opção, mas quero ouvir o sim dela.

    Setembro, seu lindo, chegue logo!

    <3

    ResponderExcluir
  27. Esqueci de comentar: que anel de noivado LINDO! babei mto nele. Perfeito! já dei a dica, dei mermo -q =x auahahuahauhauhauha

    ResponderExcluir
  28. Nossa Pri sempre dou muita risada com seus comentários, mas este, rolei de rir. "Nua e lisa!", serio?
    Eu tive dúvidas e falei que não atirava para lado nenhum, mas foi fantástico ser surpreendida.
    Sobre sua observação da foto, eu havia comentado isso em um fórum no orkut, o pessoa não me deu muita atenção... Mas, durante o episódio, senti que a ela sentou em outra posição por se sentir em "falta" com o Castle... Sabe quando a gente é criança e faz coisa errada e tem medo de chegar perto do pai pra contar? Aquilo é um instinto reativo a saber que a sua ação pode provocar uma reação negativa...
    Pulando o comparativo, achei que a Beckett chega "de fininho" e já inicia com o , "me perdoe", exatamente por acreditar que é ela quem tem que amenizar o drama de uma situação provocada pela primeira decisão... Mas enfim, vc pode estar certa, ou nós duas podemos estar certa... heheheh.

    Sobre Marlowe e seus texto... Kra o que dizer senão que eu fico maravilhada com o potencial deste cara, ele é roteirista, mas ele aborda com tamanho potencial litarário os dramas de Castle, que as vezes, chego a duvidar se não é ele quem escreve os livros da série...

    Enfim... setembro chegue logo que eu quero lhe abusar... kkkkkkkkkk!!!
    Pri... obrigada mesmo por ter se tornado acompanhante assídua destas resenhas, e me prometa que retornará com Castle em setembro, ok? bjks

    ResponderExcluir
  29. Obrigada Silvia...
    Quando setembro chegar, retorne com ele para k hein?
    bjks

    ResponderExcluir
  30. Amém, amém e amém.... ah... Marlowe, o que esse homem faz conosco em Sol?! kkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  31. Ahh, pois Queila eu sabia que seria o pedido... a estória não com se desenvolver na 6ª temporada sem esse pedido, ele abri uma infinidades de caminhos a serem desbravados lenta e arduamente na próxima temporada! E também sabia que ela não ia responder agora, gente é o Marlowe né?! Mas pensei que primeiro ela dizia que não iria para Washington, aí ele faria o pedido, assim da forma como foi feita para mim foi bem melhor! Ele foi simplesmente ele, um homem apaixonado desnudado de seus temores pedido a mulher que ama em casamento!

    ResponderExcluir
  32. Oi Pri, confesso que assim como vc tbm estou divida, e tentando escolher o lado que Kate escolheria, se por um lado a sua visão sobre a linguagem corporal e comportamental de Beckett, nos disse uma coisa coisa no balanço, sua emoção ao falar para Expo. e Ryan que tinha algo a dizer, mas que contaria a Castle primeiro me mostrou a possibilidade de que ela teria escolhido com o coração. Confesso que não quero criar uma grande expectativa, como fiz em Bones e meio que me decepcionei quando o momento tão esperado pelos fãs simplesmente escorrer por entre nossos dedo. Mas Castle nunca foi de nos decepcionar, então esperamos com essa simples grande duvida até a proxima. Bjsoss

    ResponderExcluir
  33. awn, que linda *_*
    Dxo responder bonito:

    Always! ~o~ #EscolinhaDoTioMarlowe hauahuahauhahu

    Eu volto, Sol! adoro suas reviews! são muito dignas e vc responde e interage com os mortais, isso é mto legal!

    Menina, se eu tivesse apostado mermo, com toda certeza que eu tava num estado deprimente hauahuahauhauah tava zuando muito quem vinha com essa teoria, falando que era mais fácil o cabelo da Stana ficar ruim. Taí o resultado! hauhahauhauah

    Sobre a teoria, pode ser qualquer uma das respostas mesmo. Ficou bem ambíguo, o que é bom pq a gente tem o falar nesses quatro meses, e ainda bem que o tempo é curto né? Imagina se fosse livro. Quem é fã de Harry Potter sabe. hauhauhauahua

    E falando em teoria e fórum do orkut, bem que podia ter um fórum de Castle. Tipo Forumeiros, sabe? O Potterish tem um, bombou até 2011, fiz amigos que mantenho até hj, cheguei até a viajar pra SP pra conhecê-los. Castle tem um fandom mto digno, queria conhecer todo mundo!

    "Enfim... setembro chegue logo que eu quero lhe abusar... kkkkkkkkkk!!!"

    AUHAUHAUHAUAHUAHAUH falou tudo, Sol!

    Enquanto isso, te aperreio no twitter!

    <3

    ResponderExcluir
  34. Exatamente, Ana! Acho que o Marlowe tem planos fechantes pra acabar com a nossa saúde na próxima temporada. Imagina aew, só pra começar, Castle faz toda questão que ela divida a dúvida de mudar de emprego, mas ele conhece o pai e não tem a decência de contar pra ela... a arte de guardar segredos: a gente vê por aqui. (y)

    Fora que tbm tem o drama dos personagens secundários...to ansiosa pra ver o lance entre aquela menina que analisa os videos/computadores e o Espo! Nessa SF ela tava mais arrumadinha! os dois têm química! Ciúme e drama pra espolanie, Ana Karol! pode esperar! *_*

    *quicando*

    <3

    ResponderExcluir
  35. Pode arrepeiar o quanto quiser, kkkkkkkkkkkk!!!

    Acho que sobre o fórum, acabou que tem o blog e há mais de 2 anos tem o do orkut, que nem sei... Na realidade estas coisa é que tem a gana de agitar, mas eu te confesso que não posso, porque tem as reviews as legendas...
    Mas se vc ainda tiver orkut... Olha a era da máquina de escrever... Passa lá na comunidade oficial que a galera tem ótimas opiniões, participações, e teorias fodásticas... É muito legal mesmo.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  36. Ah! olha o link da foto do anel!
    http://sphotos-a.ak.fbcdn.net/hphotos-ak-prn1/941887_4668593765654_341706569_n.jpg

    ResponderExcluir
  37. Ahh, Sol, no blog eu não consigo comentar =/. Não sei pq...Tentei mtas vezes, mas nunca vai... e abandonei o orkut tem tanto tempo...gostava até, mas ai apareceu aquelas atualizações que eu não me interessava nem um pouco, recado com glitter competição de topo do depoimento, gente mal educada que vinha xingar na página de recados "tava fuçando meu orkut?" gente idiota e grosseira nas comunidades era o que mais tinha...larguei mão e por isso nem tenho facebook. Nenhuma paciência pra isso, de verdade. Meu cérebro coça só de pensar. uahauhauhauahuha

    De quaquer forma, vlw pela dica!

    <3

    ResponderExcluir
  38. Solange, ótima review. Concordo com quase todas os comentários. Acredito que Kate não vai aceitar o pedido de casamento ou vão dar um tempo no relacionamento. Está na hora do talento dramático do Nathan Fillion ser melhor explorado, como deu para sentir um gostinho em Target. Castle é um crianção, mas tem seu lado maduro, sim, e isso tem que ser usado melhor na série.

    ResponderExcluir
  39. Parabéns pela review, muito consistente, mostrando uma conexão entre os episódios da temporada. Vi também vários comentários ruins a respeito dessa season finale, o interessante que aqui você abordou de uma outra perspectiva. Acho que o fato de não cair no "clichê" da separação ou do "vamos dar um tempo" valorizou muito esse episódio. E acho que se a proposta era deixar os fãs com espectativas, dúvidas e fazendo suposições, acho que a séria atingiu a proposta. Novamente parabéns pelo texto!

    ResponderExcluir
  40. Obrigada pelas palavras Fátima, e como eu gosto muito do Nathan Fillion até sou suspeita para comentar isto... Mas confesso que torço para ele brilhar um pouco mais como foi em Target.
    Bjs e volte em setembro!

    ResponderExcluir
  41. Obrigada Clóvis, é realmente o que penso e por esta razão que tentei mostrar o outro cenário da abordagem do relacionamento.
    Acho que para muitos que disseram que a decisão foi apressada, eu acho que em parte sempre queremos ver a construção dos fatos, mas em contrapartida, quem disse que não foi bacana esta finale não sugere outro cenário, o que me deixa na dúvida se a critica é por pura satisfação de ser "o do contra" ou se realmente existe convicção da afirmação.
    Enfim...gostei muito do episódio e da temporada...E mais ainda por poder compartilhar minhas ideias e opiniões com os leitores do SA.
    Espero que você volte em setembro, assim como seriado.
    Até lá! :)

    ResponderExcluir
  42. Pra mim gente aquela cara dela é de alegria, mas de temor porque como ele diz: ela é assim, o 'x' da questão ali é agora ele quer seriedade e também, pô como tu disse Sol toda aquela frescura para contar a ele é medo da reação dele, porque ela se importa pacas com, caso contrário tinha dito, aceitado e pronto!

    ResponderExcluir
  43. Esse anel é lindo: clássico, simples e lindo!

    ResponderExcluir
  44. Em primeiro lugar, tenho de dizer que fiquei um pouco chateteada com a imagem de início da review. Eu não tive oportunidade de ver o episódio mal saiu, e entro no blog e me deparou com a imagem do Castle com um anel e a mensagem abaixo! Tudo bem que eu desconfiava que isso podia acontecer mas ser spoilada é sempre desagradável e acho que podia ter sido evitado. Mas tenho de confessar que adorei a sua review! Não é que concorde com tudo, mas é muito bom ler vários pontos de vista, principalmente quando são tão bem argumentados e bem escritos como o seu.

    Eu gostei do episódio mas fico meia no meio da ponte entre quem ficou um pouco desiludido e acha que foi precipitado e ter gostado do foco que deram ao casal e ao facto de não os terem separado no seguimento do plot "Where are we going?" e terem tido a habilidade de desenvolver isso de forma interessante e coerente. Ainda acho que eles casarem agora seria precipitado e que eles ainda não estão preparados para um passo tão grande, mas já estava me preparando para a possibilidade do pedido acontecer como comentei na review do episódio anterior e da forma que foi feito, perante a possibilidade de eles se separarem e depois da conversa com a mãe achei que a história foi muito bem conduzida e o pedido foi condizente com a personalidade de Castle, então não achei forçado da parte dele nem ficou com aquela imagem de só pedir em casamento para a prender, ou seja, para ela rejeitar o trabalho e o escolher a ele, mas sim como um reconhecimento de que, para onde quer que a vida dela se encaminhe, ele sabe que quer estar lá e o pedido foi a melhor maneira que ele encontrou de mostrar isso a ela.

    Tenho sérias dúvidas acerca do que a Kate tinha decidido e de qual rumo isso poderá tomar. Qualquer das duas opções é viável e coerente para atitude da Kate perante o pedido: ou quem defende que ela já tinha decidido ficar tem razão e ela fica super feliz que ele está tão comprometido como ela com essa relação e aceita, ou ela tinha decido aceitar o emprego e fica baralhada e assustada e vai pedir um tempo para pensar e não dizer nem que sim nem que não. Ou seja, para mim: ou ela aceita e fica porque ali é casa dela como ela falou na sala de interrogatório pois percebe que apesar desse emprego ser um antigo sonho dela, ela mudou e tem outros sonhos agora e ia ter de abdicar de muita coisa que ela gosta para ir, e aqui não falo só de Castle e da relação, pois ignorando que isso é uma série é claro que ele podia acompanhá-la para a capital, mas ele tem razão quando diz que tudo ia mudar e não ia ser mais a mesma coisa, eles juntos a resolverem casos, provavelmente muita coisa iria ser confidencial e ela não ia estar nem autorizada a comentar os casos com ele, nem ter tempo para ele, mas falo principalmente do ambiente de trabalho que ela tem ali, pois eles além de uma equipa são uma família e não é fácil encontrar um ambiente de trabalho assim, com pessoas que a respeitam, que a conhecem, admiram e que sempre estão lá para ela, como se fossem família. Senão, ela irá ficar em dúvida quanto à resposta e pedir um tempo, irá aceitar o trabalho e ir para lá e irá aperceber-se exactamente disso, ou talvez o trabalho não seja como ela imagina, e irá sentir falta do que deixou para trás, pode ser por falta de liberdade para fazer o que acha certo ou por ela sempre ter sido a voz das vítimas e querer esse contacto, poder dar finalização para quem perdeu alguém como ela, como ela faz como detective. E dessa forma ele não seria o principal responsável por ela voltar e desistir desse emprego e não poderá acontecer o que o pai dela falou de ela mais tarde o "culpar" por isso.

    Concluindo, acabou sendo um episódio que nos permitiu diferentes pontos de vista e ficar na expectativa até Setembro sem ter a certeza do que vai acontecer, então acho que cumpriu o seu papel e foi um bom season finale. E em Setembro cá estou sem falta!! :)

    ResponderExcluir
  45. Obrigada por sempre estar aqui Su.
    Sobre a imagem, confesso que cheguei a pensar neste cenário, de alguns encararem como spoiler. Mas o fato é que tudo tem contexto e fazem parte da boa estrutura de uma boa resenha. Desde a imagem até a ultima frase, é necessário ter conexão e chamar a atenção do leitor.
    Então peço desculpas por vc ter visto antes do episódio, mas de fato não é espoiler porque todas as redes sociais já soltaram imagem sobre o fato na própria segunda e eu postei a imagem na terça, porém, mesmo assim, desculpe-me.

    Quanto suas percepções, acho que é isso mesmo... Está tudo muito confuso, como realmente deveria ser uma Season Finale... então acho que a cada dia que passa vejo que o episódio cumpriu muito bem o seu papel.

    Aguardo ansiosamente até setembro, e aguardo você aqui devolta, viu?!
    Até, bjks.

    ResponderExcluir
  46. Marlowe sabe bem como nos deixar no céu e no inferno ao mesmo tempo. Segredos e segredos nos leva aonde nos levou, o que Kate vai fazer sobre todos eles? esperaremos a proxima temporada. O que vem a seguir dará rumo aos personagens secundarios. Mas ainda acredito que a essencia de Castle esta em NY que acabou se tornando um personagem da serie. A Analista e Espo, se for adiante vai matar a Lanie e quem torce pór eles, como eu. kkk
    *Quicando*

    ResponderExcluir
  47. Caraca,Sol!Linda review!Tô muito sem tempo, estou até agradecendo esse hiatus, senão enlouqueceria sem poder ver Castle.Vamos ao episódio.
    Eu vi e revi esse episódio várias vezes e só serviu pra me deixar enlouquecida de tanto que as cenas estão dúbias.
    Sinceramente, fizeram pra que as pessoas interpretassem como melhor lhe conviessem...
    Não gostei da omissão/mentira da KB.
    Num primeiro momento, na conversa com o pai, achei que ela aceitaria o trabalho, depois no interrogatório parecia que ficaria, e quando ela vai encontrar o RC não se parece com alguém que vai arrancar o coração dele, terminando tudo pelo emprego.
    É, ou não é de enlouquecer qualquer um?KKK

    Achei a proposta meio precipitada, mas não havia outro jeito do RC
    mostar que o relacionamento estava indo à algum lugar.
    Se ela recusar a proposta de casamento e for pra DC espero que quando voltar ela tenha que ralar pra reconquistar o RC, que ele se faça de dificil.
    Tah muito fácil pra ela tê-lo sempre a disposição...

    Vamos lá, AM, criatividade.

    ResponderExcluir
  48. Parabéns pela maravilhosa review! Você analisou não apenas o episódio, mas toda a temporada e a evolução das personagens. Muito bom! Creio que Beckett não aceitará o pedido tão depressa porque os roteiristas vão "enrolar" essa história um pouco mais. Também não acredito que ela vá para o FBI, pois a série ficaria descaracterizada. Além disso, suspeito que o nosso "querido" senador possa ter alguma coisa a ver com a promoção da detetive.

    ResponderExcluir
  49. Sonia, muito obrigada...
    Acredito que o cenário onde o Senador possa se envolver em talvez vetar a sua promoção seria bastante interessante...
    Vamos ver!!
    Retorne em setembro junto com Castle aqui no S.A.

    ResponderExcluir
  50. Val, muito obrigada por passar, mesmo com o tempo apertado.
    Espero que volte em setembro hein.


    Quanto ao epi, foi isso mesmo, uma mistura de opiniões para prender o telespectador ao desfecho na próxima temporada... O melhor em aguardar será a possibilidade de imaginar "n" possibilidades ao futuro de Castle e Beckett.


    Acho que até minhas teorias podem apresentar tendências mais alternadas nos próximos 4 meses... Mas agora, é acalmar o ânimos para sobreviver até setembro...rsrsrsrs.


    Bjks e até lá!!! :)

    ResponderExcluir
  51. sim sim, mais uma fã aqui, em um pouco mais de mês assisti as 5 temporadas, pena que eu não acompanhei desde o início mas agora que terminei a 5 estou ansiosa para ver como os roteiristas vão fazer na próxima temporada, eles precisam dar uma sacudida na história, com personagens novos. Quanto a história de Becket e Castle, eles sempre estiveram juntos, se desafiando, provocando um ao outro, enfrentando riscos e salvando um ao outro, então, como seria o relacionamento deles, se não trabalhassem mais juntos, sentiriam o mesmo que sentem agora um pelo outro? acho que a dança a que a Becket se referiu foi ao trabalho juntos desvendando assassinatos, e quando isso acabasse o que seria deles como um casal?

    ResponderExcluir
  52. Fico muito feliz por mais uma fã ao grupo Tati.

    E vc acertou na mosca, é isso mesmo.

    O medo da Beckett é que eles tenham se apaixonado apenas por compartilhar a paixão pela resolução de crimes, e uma vez rompendo este fator em comum eles possam se perder por não encontrar outros pontos que os unem.

    Acredito que isto possa ser explorado na próxima temporada, logo no começo...

    bjks e até setembro!

    ResponderExcluir

Fala aí, seuslindos!

Disqus for Seriadores Anônimos

Subscribe