Modern Family 4x22: My Hero

quinta-feira, maio 09, 2013



Shake your ass.

Três. Apenas três semanas até a nossa série de comédia mais amada chegar ao fim de mais uma temporada. É indiscutível a qualidade do roteiro de Modern Family durante esses vários meses de reviews. Raras são as séries que conseguem destacar o melhor de mim. Que conseguem trazer o meu lado mais amável e humorístico à tona. Quem não me conhece deve pensar que eu sou uma freak que não fala com ninguém, eu não os culpo, eu tenho uma segurança digna de aeroportos quando se trata de socializar com alguém. Porém, toda vez que eu acabo de ver um episódio de Modern Family à barreira se abre e parece que uma corrida rumo a bateira em promoção na Macys durante a Black Friday aconteceu na minha vida. O humor sempre muito bem cuidado e amoroso de Modern Family é a minha alegria nas manhãs geladas do Sul do país.

Algumas cenas marcaram esse episódio de Modern Family, cada uma contribuindo para que ele episódio fosse tão perfeito. Que o humor da série normalmente é focado nas pequenas situações todo mundo sabe, mas hoje essa característica foi levada ao extremo. Todas as falas foram muito bem pensadas e se você está se perguntando, eu realmente não costumo puxar saco de série alguma, mas hoje Modern Family fez por merecer. Dividindo as storylines em três plots centrais, a série fugiu da zona de conforto e colocou todo o elenco em um mesmo ambiente durante a maior parte do episódio, o que normalmente não acontece, os três (ou quatro) núcleos ficam separados e se reunem no final. Como de praxe, todos os atores mostraram porque Modern Family é considera a série com melhor elenco da televisão e eu não consigo achar nada de errado com esse episódio.

Pois bem, vou começar comentando sobrea premissa do episódio. O antigo namorado do Mitchell, Teddy, convidou o Cameron e o Mitchell para uma festa beneficente em uma pista de patinação. Até ai tudo bem, o que eles não esperavam era que o Teddy fosse amigo da família inteira e por isso todos foram convidados. Cada grupo de personagens teve seu próprio núcleo em lugares separados do local e devo dizer que tudo funcionou muito bem.

Vou primeiro falar do núcleo do Luke e do Manny, que estão na mesma sala de aula. Uma professora os mandou escreverem sobre quem é o herói da família deles. Manny, como sempre, foi muito pragmático sobre o assunto. Pegou um bloquinho, anotou o nome de todo mundo e começou a eliminar cada participante pelas atitudes que elas tomavam enquanto ele observava de longe. Devo confessar que amei a forma como ele aparecia do nada riscando nomes e fazendo cara de decepção total. Já o Luke passou por séries problemas na hora de escolher sobre quem iria falar. Quem escolher? O pai, companheiro de muitas aventuras pelo quintal? Ou sua mãe, mulher que estava presente em cada momento da sua vida, ajudando a escolher a roupa para a escola e também a comer? A coisa ficou ainda mais grave quando ele disse pro Phil que iria escrever sobre ele quando na verdade ele discorreu sobre a mãe. Achei lindo como ele escolheu a Claire, contrariando todas as expectativas inicias, visto que ele e o pai são bem unidos. Pelo menos as chances de ele se tornar um dos filhos ingratos da nossa querida Bree Van de Kamp de Donas de Casa Desesperadas está bem longe de se tornarem realidade.

Outro plot do episódio foi o da Claire, que foi convidada pelo pai a entrar na empresa e trabalhar para ele. Amei como Julie Bowen garantiu sua indicação ao Emmy desse ano na cena da lanchonete, com ela fazendo tudo na velocidade da luz e nem percebendo isso. A relação dela com o Jay nem sempre foi das melhores, nós sabemos disso. O passado Haleyzado conturbado da personagem sempre foi motivo de muitas risadas e tenho certeza que toda essa história vai render ótimos momentos na próxima temporada. O que eu gostei bastante também foi o Phil ensinando a Glória a patinar. Como uma legítima colombiana, ela gritou, arranhou e puxou as calças do homem e ele como um legítimo “professor”, nem sequer ligou. Mas com certeza, a lição mais importante desse episódio, foi que nunca se pode esquecer-se do “K.B.A.L.C.U.B.O: Koalas Always Lose Cherries Under Big Overpasses.”

Mas agora chegou a hora de falar do melhor arco do episódio, que foi o do Cameron se remoendo de ciúmes por causa do Teddy. Pra quem não se ligou no episódio, o Cam no começo não estava pirando muito pro ex do Mitchell, até que ele percebeu que a família do esposo tinha aceitado muito mais rapidamente o Jeffrey do que ele, o que o fez sentir muito mal. E meu Brasil, ele andando ao redor da pista procurando saber mais sobre o cara, ele socando aquele negócio e depois saindo com a cara da dignidade com a panda rosa, ele tentando tirar o pessoal da pista pelo lugar mais longe possível. Meu Brasil, muita justiça Eric Stonestreet ganhar todos os prêmios que é nomeado. Ninguém faz cara de bosta melhor que o Eric, ninguém faz cara de alegre melhor que o Eric e ninguém faz cara de tristeza melhor que o Eric.

Observações:

“ -Yeah, that cool fight scene on that skyscraper in Shanghai? It really made me want to move to Japan.

-Why? Shanghai's in China. I'm just saying, you don't want to fly to Japan, get in a cab and say, ‘Take me to downtown Shanghai.’ It’s a pretty expensive ride.” – Alex sendo Alex.

"I'm at a roller rink with my family on a Saturday night, I win." –Haley sendo Haley.











Talvez Você Curta

1 comentários

  1. Amei sua review!!! Também sou do Sul e comecei a assistir a Modern Family em Junho do ano passado embaixo de cobertores, confesso que este episódio não só me deixou mais alegre como também emocionou na parte em que a Claire foi patinar com seu pai. Na minha opinião MF merece mais um Emmy este ano :)

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe