The Mentalist 5x21: Red and Itchy

quinta-feira, maio 02, 2013


O mistério da Tupperware de J.J. LaRoche.

A season finale aproxima-se, e Patrick Jane está novamente desesperado por solucionar a questão suprema da identidade de Red John, em especial agora que sabe que alguém invadiu seu quartinho na CBI. E foi assim que o penúltimo episódio da temporada começou, com Patrick tentando ter um pouco de privacidade para resolver o enigma e sendo interrompido por Teresa, que trazia um novo caso. O lance é que não era um caso qualquer: a cena do crime era a casa de LaRoche.

Era de se esperar que a vítima fatal não fosse o próprio J.J. Na verdade, ele havia se defendido de uma dupla que invadira sua casa e arrombara o cofre e, no processo, matara um dos assaltantes. Jane, Risgby e Lisbon estavam “estudando” a cena do crime quando o mentalista foi chamado pelo ferido LaRoche, que se recusava a ir para o hospital sem falar com o consultor – em particular – antes.

Em meio a essa tensão, os primeiros momentos engraçados do episódio: Rigsby segurando o cachorrinho de J.J. com uma cara de criança feliz e Teresa quase sendo atacada pelo peludo.

O X da questão de Red and Itchy era a Tupperware desaparecida do esquisitão J.J. Lembram de quando Patrick descobriu sobre a existência do item sagrado e começou a subornar LaRoche por isso? Então, dessa vez o loiro era o único aliado que a vítima poderia ter para que ninguém mais soubesse o que havia dentro do pote. A graça é que nem Jane sabia – ou pelo menos, garantiu até o fim que não.

Era para ficar só entre os dois que o plástico havia sido levado, mas o mentalista revelou pra geral – Lisbon, Van Pelt, Rigsby e Cho. E começou a caçada ao tesouro perdido, bem como a investigação de um problema maior: a invasão da casa e LaRoche e o roubo da Tupperware provavelmente estavam ligados ao caso que ele investigava de vazamento de informações dentro da CBI. Cheiro de ligação com o caso RJ? Talvez...

Uma coisa é certa: o episódio estava todo trabalhado na presença de animais de estimações fofinhos. Foi trancando o gato do invasor falecido, Will Parsons, que Patrick identificou o segundo invasor, isto é, a esposa do chaveiro. Joanne (Meagen Fay) estava ajudando o marido, que não conseguia mais exercer a profissão por conta da artrose. Os dois receberam uma boa grana para fazer o serviço e pegar só um item do cofre: a Tupperware.

A tentativa de descobrir o mandante do crime ficou sinistra ao desenterrarem o histórico de J.J.: a mãe dele havia sido violentada e cometera suicídio não muito tempo depois. E o estuprador acabara de sair da prisão quando a invasão à casa de LaRoche aconteceu. É, a história fica pior...

Mas o caso estava mesmo ligado à investigação do vazamento na CBI. Nada surpreendente, a pessoa em posse do pote era Brenda Shettrick, a relações públicas da divisão policial. Brenda já mostrara que não era flor que se cheire em episódios passados, mas esperava que seu papel fosse ter mais relevância na trama central. Pelo visto, nem tanto.

Patrick teve de revelar a LaRoche que a torcida do Timão inteira já sabia sobre a existência do pote (embora o conteúdo continuasse sendo uma incógnita) e J.J. ficou “chatiado”, mas não deixou de participar do esquema que armaram para provar a culpabilidade de Brenda, que então já era bem suspeita. Lisbon relutou em aprovar a tática para fazer Brenda se entregar, mas Jane soube convencê-la. Destaque para as palavras do consultor: “não ouça a voz da razão, ouça a voz do rancor”.

A relações públicas tentou não descer do salto mesmo quando foi presa, mas Jane soube humilhá-la com gosto. O interrogatório em que Patrick fez a moça chorar de frustração foi uma cena e tanta!

Investigação quase concluída, faltava encontrar o pote de ouro (quer dizer...). Já tinha sido possível perceber ao longo do episódio o clima de romance entre Rigsby e Van Pelt e a felicidade estampada no rosto de Wayne, mas foi na busca dentro do escritório de Brenda que isso ficou mais evidente e tivemos também o momento Chigsby indispensável. Wayne estava todo feliz falando da ruiva e Cho comentando no jeitinho sarcástico, ainda que amigo, de sempre. Já estava engraçada a cena, mas ficou melhor com a dupla achando o pote e Rigsby querendo espiar. Como era de se esperar, Patrick chegou a tempo de guardar o segredo de J.J.

Todos estavam felizes com o caso resolvido, J.J. ainda estava apreensivo com a possibilidade de Brenda revelar o conteúdo do pote, mas a barganha feita entre Lisbon e a RP garantiram a privacidade de LaRoche. Já para os espectadores, o mistério continuava.

O desfecho veio com Patrick implorando por privacidade – e, provavelmente, terá o suficiente para trazer ao fim da temporada grandes revelações – e Teresa indo sozinha, sem propósito, interrogar Scott Sayney (Mark Dippolito), o cara que violentara a mãe de J.J.

Sem propósito, aparentemente, quero dizer. Ao chegar na casa da mãe do estuprador, com quem ele estava vivendo após sair da prisão, Lisbon descobriu a pista que solucionou o tal mistério: antes do julgamento, Scott tivera a língua cortada por alguém não identificado. Matou a charada? Teresa também. E Red and Itchy terminou com um olhar sinistro da detetive.

Quem diria, hein, LaRoche?

Talvez Você Curta

3 comentários

  1. Será que foi mesmo o La Roche que cortou a língua dele? Tive a impressão de que quando ele tentou falar com a Lisbon pareceu mais que ele disse Red Jhon que La Roche. Será que não foi um truque pra gente achar que foi o La Roche que fez, quando o RJ é quem estava por traz disso na verdade? Porque na realidade, se não fosse essa dúvida eu ia achar esse episódio muito sem graça. Todo mundo sabia que o informante era a Brenda e um mistério como esse do JJ não seria resolvido só com esse espisódio.

    ResponderExcluir
  2. Teoria interessante, Lorena. No entanto, que motivos teria RJ pra cortar a língua do cara que violentou a mãe do JJ? A menos que o JJ seja mais um dos cumplices do Red John...

    Ainda prefiro ficar com o óbvio, gostei do mistério supostamente resolvido em dose única.

    ResponderExcluir
  3. Também acho que o que ele disse foi "Red John" o que pode-se entender também que foi o JJ, no Caso JJ seria o Red John....

    ResponderExcluir

Fala aí, seuslindos!

Disqus for Seriadores Anônimos

Subscribe