Doctor Who: Season 7 (Part 2)

domingo, julho 28, 2013

A temporada com mais referências da série clássica e uma companion que entrou pra história.

Ouvi um comentário que não me agradou muito: Doctor Who está flopada (cof cof Camis haha). Jamais! Só por que os melhores companions Amy e Rory sairam? Não tem importância. Quer dizem, TEM! Mas virão outros com gostinhos especiais e fazendo pontas soltas na vida do nosso Raggedy man.

Eu nunca tive interesse pela série clássica, mas já que a 8° temporada só vai começar em Agosto/2014 (#chateado), ficarei vendo uns arcos por ai. Mas quem já viu morreram de nostalgia na segunda parte da season 7. Quem diria que seria tão revolucionária assim? E o melhor, deixando um cliffhanger de matar para o especial de 50 anos de Doctor Who?

Assim entra Clara "Oswin" Oswald (Jenna-Louise Coleman), a nova companion que surge no especial de natal The Snowmen. Não espera, Moffat nos trollou e fomos apresentados a Clara logo de cara no 7x01- Asylum of the Daleks. Achei muito legal fazer essa conexão de Amy e Rory nos seus episódios finais com a próxima companion.  O grande samba do episódio era que Oswin foi transformada em Dalek e precisou sacrificar-se pra explodir todo o asilo dos Daleks e também faze-los esquecer de quem é o Doctor. Fim dos saleiros? Please, não quero Dalek nenhum na 8° temporada!

Após o épico encerramento de Amy e Rory em The Angels Take Manhattan, a série volta no natal de maneira triste e pessoal. Ele fica de luto, a TARDIS fica de luto e é modificada e ficam sem viajar. Estacionados numa nuvem em 1892, uma hora ou outra alguém diz OI pro Doutor: a Clara! NÃOOOOOO MENTIRA! MAGIA DO UNIVERSO? Só que ele ainda não sabe que foi a mesma pessoa do asilo, pois só ouviu sua voz. Apenas depois de um passeio e tal, aventuras com bonecos de neve assustadores (os Intelligence), ela morre de novo e ele lembra do ocorrido. E assim abre as portas para a segunda parte da season 7: a procura pela The Woman Twice Dead (a mulher que morreu duas vezes), começando pelo The Bells of St. Jhon.
The Rings of Akhaten
No decorrer da temporada, menina Clara quase que se despede (again). Eu gostei da companion, tá bom que ela não é nenhuma Amy, Donna ou Rose da vida, mas foi ao menos satisfatório. Ela guarda a história dela e dos pais numa folha e exagera no "dias que nunca foram contados" de forma cativante (plot emocioante, chorei até em The Rings of Akhaten). A sua grande mitologia The Woman Twice Dead foi crescendo no decorrer da temporada, mas só na finale tivemos respostas que sabaram na cara dos whovians.


Além do balde cheio de lágrimas que tive lá em Akhaten, tivemos um leve terror no episódio Hide. Foi o meu episódio mais esperado da temporada, só pelo material promocional e foi bem melhor do que imaginava. Juro que na parte "I am the Doctor, and I am afraid" seria na finale e não aqui. Tinha vezes que tampava o rosto hehe, adoro esses episódios de terror de Doctor Who. No final a coisa toda se tratava sobre...amor, (momento ownt) agora os monstros lá vão ter filhinhos lindos (só que não).

O mistério da Clara não fica apenas em 'se ela morreu como ela está viva?', a TARDIS, nossa time machine favorita ODEIA A CLARA. Mas como assim? Até eu fiquei sem entender. Teve leves momentos hilários como TARDIS BITCH e Clara viajando nela feito louca. Daí fomos ao centro da nossa caixinha azul em Journey to the Centre of the TARDIS, episódio responsável pelo Doctor colocar as cartas na mesa perguntando cara a cara quem era a Clara. Novamente foi prato cheio para os whovians da série clássica. E foi incrível todos os cenários da TARDIS, desde a biblioteca até o coração dela.


Agora teve um episódio que foi um #BOOM na minha cara: palmas lentas para o Neil Gaiman, único escritor que pela primeira vez na série me fez gostar de Cyberman! Odeio eles, mas olha, está de parabéns.  Gostei muito do processo de atualização deles. Quando eles possuíram o Doctor foi um dos melhores plots ever, entrando na cabeça delee..vendo os outros Doctors, fantástico. Também curti Clara no comando e as coisas em cera foi referencia de vários episódios. Também foi ótimo ver Warwick Davis (Harry Potter, Life's Too Short) e Will Merrick (Skins).

E aí chegamos numa finale espetacular, com título The Name of the Doctor. Será que iriam revelar o nome dele? Por favor né, quem ainda tinha esperança disso é um completo tolo #SadButTrue. Titio Moffat sabe trollar todo mundo, hehe. Aqui descobrimos a grande verdade sobre Clara: ela nasceu pra salvar o Doctor, ela sempre esteve presente desde quando ele era um vovô na série clássica (amei os flashbacks, chroma key incrível). Foi ótimo também ver o holograma da River pós-biblioteca, se bem que ela poderia aparecer de verdade (pós-Adeus Ponds).

Essa season finale foi tão fantástica que deu medo, foi um pesadelo ver Clara naquele lugar. Era óbvio que não iriam revelar o nome do doctor, o grande segredo do universo, mas 'O nome do Doctor' é uma coisa dificil de falar. Pra ser mais claro, tipo uma "sociedade secreta" dos senhores do tempo, e aí que surge aquele DOCTOR WHO, literalmente, um Doctor que a gente nunca viu na vida, estrelando John Hurt. Ele traiu o movimento, essa sociedade, e já ouvi umas teorias de que naquele episódio do Minotauro o "The God Complex (6x11)", o quarto que o Doctor tinha medo de ver estava esse Doctor John Hurt. Enfim, tem um monte de teorias a serem discutidas sobre esse 'doctor who' (e isso que é interessante numa ficção).

Teremos o tão esperado Especial de 50 Anos, com o 10° doctor David Tennant e Billie Piper (Rose), e eu NÃO FAÇO IDÉIA do que pode acontecer já que agora tudo pode acontecer, Clara já sabe quem ela é e vai fazer de tudo pra proteger o doctor. E também em dezembro o clássico especial de natal, vai ser tipo o natal da 4° temporada, PORQUE O DOCTOR VAI SE REGENERAR! Já estou chorando já, Smith vai fazer falta, mas estou louco por essa regeneração! QUEM SERÁ O NEXT DOCTOR? Então é isso gente, dia 25 de novembro de Novembro temos bodas de ouro, até lá!

Parábens Steven Moffat por mais uma temporada crocante e sambability!

P.S: Não #gosti de Cold War e The Crimson Horror. Nem vou comentar, não sou obrigado.

@ipcs_

Talvez Você Curta

2 comentários

  1. Carlos Figueiredodomingo, 28 julho, 2013

    Odiei o The Rings Of Akhaten, mas de resto, a temporada foi boa (claro, não chegou no puro amor da quinta, mas foi bem mais agradável do que a megalomania da sexta). Teve episódios muito bons (Journey to the Centre of The Tardis, meu preferido da temporada), e gostei da solução que deram pra Clara (afastou, felizmente, o complexo de River Song). A Erika tinha comentado no SACast que Doctor Who tinha perdido sua essência, mas acho que nessa reta final da temporada conseguiu recuperá-la muito bem. Saiu de fazer piada com Twitter pra transformar um fantasma em uma viajante temporal presa em um universo paralelo. Ansioso para o especial de 50 anos.

    ResponderExcluir
  2. concordo com tudo, menos a parte q Akhaten foi ruim, e que a season 5 foi amor e a 6 foi um saco, achei tudo ao contrario kkkk.
    AHH Erika tá errada! kkkkkkk

    ResponderExcluir

Fala aí, seuslindos!

Disqus for Seriadores Anônimos

Subscribe