Dexter 8x05: This Little Piggy

quinta-feira, agosto 01, 2013



Você sabe que a porra ficou séria quando...

Debra passa a aceitar o lado assassino do irmão, entra um criminoso em cena enquanto outro sai de forma trágica e, principalmente, quando Masuka tem um momento de seriedade. Pois é, esse seria um resumo de 140 caracteres (talvez) de This Little Piggy.

A verdade é que ao chegar praticamente na metade da temporada, a série sofreu uma reviravolta muito bem-vinda e renovou minhas esperanças. Logo de cara, num suspense breve e bem trabalhado com posições estratégicas das câmeras, ficamos sabendo o que aconteceu depois de Debra tentar acabar com a própria vida e a de Dex. Sim, ambos foram parar na terapia familiar da Dra. Voguel. O lance teve algo de cômico, e foi interessante ver Dexter tendo explosões emocionais em forma de raiva contra a irmã e muito sarcasmo. Reforçou-se a ideia do protagonista como um psicopata diferente, dotado de nobreza e sentimentos. O bacana foi a ironia utilizada para expressar isso. Divertido, no mínimo.

As cenas engraçadinhas continuaram com o momento fofura de Harrison e, em seguida, o anúncio de Masuka sobre a paternidade. Apesar de não ter entendido onde querem chegar com isso (certo, a menina está querendo se aproveitar do pai, mas que relevância é essa que estão dando para Vince?), a reação dos colegas da Miami Metro ao relato do japa foi de dar risada.

Mas a comédia não durou muito, pois a investigação da morte de Norma está causando tensão na polícia. Além de quererem desvendar a identidade do assassino, para alguns a descoberta pode ser decisiva. Por exemplo, para Quinn, que vive um grande dilema. É, parece que estão tentando devolver ao rapaz a moral que ele nunca teve ao longo da série. 

Secundários à parte (ou não), com a investigação surgiu um personagem que pelo visto terá importância no desfecho da série: ‘Hamilton Filho’ (Sam Underwood), o jovem que mostrou interesse suspeito nos achados de Dexter sobre a morte de Norma e é o possível assassino.

Se até então o episódio estava morno, começou a esquentar. A Dra. Voguel bobeou feio e foi pega pelo ex-paciente e assassino em série, o surtado AJ. O sequestro foi a deixa para a reaproximação de Dex e Deb. Depois de perceber que não poderia viver sem o irmão – será que ainda mencionarão a paixão dela por ele? -, Debra decidiu que a forma de expiar os pecados era tentando salvar Evelyn. É a melhor parceria entre ela e Dexter desde a descoberta da identidade homicida do irmão.

Daí em diante, a graça do capítulo estava na busca por pistas que os irmãos Morgan tiveram de fazer enquanto conciliavam a investigação pessoal com os respectivos trabalhos – o que inclui a contratação de Debra como detetive particular de Masuka. Como é de praxe, as cenas de importância foram entremeadas com supérfluos, como Jamie tentando mandar no próprio patrão. Aliás, nem tudo deve ser à toa: a insistência de Jamie em aproximar a nova vizinha e Dexter parece ser a deixa para o retorno de Hannah. A trama já não está complicada o bastante!

Bem, isto é, parte dos problemas foi solucionado. Nessa véspera da metade da temporada final, um dos casos foi resolvido. Voguel mandou bem tentando escapar de ser torturada pelo ex-paciente – a cena em que ela usou os conhecimentos sobre o abuso que AJ sofreu da mãe, personificando a mulher, foi ótima – e o trabalho em equipe dos Morgan resultou em algo que eu não esperava que acontecesse tão rápido: Dex acabou atendendo ao pedido de Voguel e matou AJ, na frente de Debra. Foi de perder o fôlego por um instante.

A conclusão foi quase um final feliz da Sessão da Tarde. O trio cúmplice junto enquanto Dexter fazia o ritual de se livrar do cadáver. O ponto importante disso foi a confirmação de que Debra renasceu depois do quase suicídio e assassinato. Essa nova postura com relação ao que Dex é será decisiva?

Resumindo: um avanço e tanto depois dos dois episódios anteriores!  Se a tendência continuar, os próximos episódios serão de deixar qualquer um tenso. Que assim seja!

Talvez Você Curta

1 comentários

  1. Mauro Ferreira Rebouçasdomingo, 04 agosto, 2013

    Que alivio ler uma critica mais positiva!
    Acho que a 7ª e a 8ª temporada estão melhorando muito, depois das cagadas cometidas na 5ª e na 6ª

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe