Hawaii Five-0 4x01: Aloha Ke Kahi I Ke Kahi

quarta-feira, outubro 02, 2013

H50 voltou explosiva… literalmente.

As aventuras de McGarrett e a equipe Five-0 recomeçaram, agora às sextas-feiras, e já no primeiro episódio da quarta temporada deu para perceber que não foi só o dia de exibição que mudou. Isto é, o bom e velho estilo dos capítulos, com casos da semana resolvidos rapidamente, DRs indispensáveis entre Danno e Steve e momentos tensos entrelaçados a cenas de comédia continua, mas as passagens de cena (aquelas que mostram o pessoal surfando, curtindo o melhor do Havaí e etc.) foram ligeiramente modernizadas e a principal diferença veio da season finale anterior: a ausência de Kono no time.

A fuga da jovem Kalakaua com o amado Adam Noshimuri é só um dos conflitos que a etapa atual  da série reserva. O maior de todos, que é a questão da identidade de Wo Fat, pelo visto se estenderá ao longo da temporada. Mas, começaram bem: o desfecho do cliff hanger do 3x24 foi a típica infâmia de H50, ou seja, Steve fez a linha Chuck Norris e conseguiu dar cabo dos invasores mega armados que tentavam matar Wo Fat, além de sair ileso e proteger o suposto (possível?) irmão.

Pois é, a hipótese que muita gente já levantava desde o final da segunda temporada agora foi verbalizada por McGarrett. Com a ajuda do exame de DNA (Programa do Ratinho feelings), será revelado se os arqui-inimigos são parentes – super clichê, motivo pelo qual desconfio que o teste não vá resultar em nada do que Steve espera.

Em resumo, descobrir o que Doris tem escondido esse tempo todo será o foco do quarto ano de Five-0. Mas, não pára por aí: com muitas cenas de explosão, porrada e tiroteio, Aloha Ke Kahi I Ke Kahi foi repleto também de invasões. Depois do presídio onde estava Wo Fat, foi a vez do grupo de criminosos latinos – liderados pelo personagem de Henry Ian Cusick - invadir a sede operacional da Five-0 Task Force, enquanto McGarrett e Danny tentavam extrair informações do único sobrevivente da ocorrência na prisão. Chin Ho, lindamente sentindo a falta da prima, não teve como impedir sozinho a operação. Assim, a perigosa Flora (Martha Higareda) roubou as informações do time e destruiu o impecável e super tecnológico sistema by Windows que a diva Kono administrava tão bem.

A essas alturas, muitas cenas ótimas que lembraram a graça de assistir H50 já haviam rolado: os clássicos diálogos entre a dupla McDanno, com Danny fazendo dramalhões sobre Gabby (sem comentários), e a aparição breve de Kono e Adam a caminho de Neverland.

Os fãs da desnecessária Catherine Rollins também puderam aproveitar: com Michelle Borth fazendo parte do elenco principal, a presença da personagem no episódio era mais do que esperada. E, como McGarrett continua sendo alvo de tudo e todos, Cath logo virou refém do bando que organizava a invasão geral.

As jogadas foram interessantes – e bem no estilo da série -, com o grupo se rendendo de forma suspeita para depois usarem Catherine como moeda de troca pela liberdade. Para variar, Steve arrumou inimizade com gente da HPD por agir na metodologia Five-0. Só que esse era o menor dos problemas...

A gangue invasora não estava apenas buscando vingança contra Wo Fat. Ao obter os dados confidenciais (porrã Five-0, deixaram mais fácil que roubar doce de criança), os bandidos sagazes venderam a informação do paradeiro de Kono e Adam para a Yakuza. Pois é, começaram bem mesmo!

E assim, o retorno veio com mais cliff hanger de tirar o sono. Como o casal fugitivo escapará dessa?

Explosões e tensão prometidas em uma temporada que, com sorte, dará de 10 a 0 na anterior.

Talvez Você Curta

1 comentários

  1. Steve, como sempre, estava maravilhoso. Adoro as discussões dele com o Danny.

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe