Hostages 1x02: Invisible Leash

quarta-feira, outubro 02, 2013


Toda ação tem sua consequência.


Após uma premiere de baixa audiência e com uma premissa já bastante conhecida pelos fãs do gênero, Hostages consegue entregar um segundo episódio bastante competente, envolvente e com uma evolução bem grande nos personagens. E, principalmente, consegue dar continuidade a história de maneira inteligente.

Este episódio trata da investigação dada pelo serviço secreto após a troca da medicação do presidente dos Estados Unidos, o que adiou a possível cirurgia por mais duas semanas. Porém, este não é o tema principal que é apresentado ao longo dos quarenta e cinco minutos. O foco de Invisible Lash, está nas relações entre reféns e os invasores, em que são exploradas as características deles e, aos poucos, é possível observar-se que todos possuem uma história mais profunda a ser desvendada.

O protagonista mostra-se cada vez mais uma pessoa fria, persuasiva, que possui o controle da situação diante da família e determinado a seguir com o plano. Em determinado momento do episódio ele tem uma conversa com os que estão no comando da conspiração para o assassinato do presidente. Duncan diz ter suas razões para estar metido no meio disso tudo, enquanto os poderosos da casa branca dizem também terem suas razões, e que tudo isso é para 'um bem muito maior do que o imaginado'. 

A outra protagonista, Dr. Ellen Sanders, tem se apresentado como uma personagem emotiva, porém muito forte, que não irá se entregar facilmente às vontades dos vilões, haja vista na premiere conseguir adiar a cirurgia, e, também, que fará de tudo para defender os membros de sua família. Contudo, estes não foram tão bem aproveitados nesta semana. O maior destaque ficou para marido Brian, que tem em seu encalço Maria (Sandrine Holt), onde pode-se observar pouco do relacionamento com sua amante. E o que dizer do garoto Jake, ele ainda procura um jeito de pagar pelas drogas - acaba aos poucos se aproximando com Billy (Rhys Coirro) - um dos sequestradores, pedindo até a ajuda do mesmo. Já Morgan, pouco ouviu-se dela.

Ao final do capítulo, conseguem culpar Angela (Toni Trucks) - enfermeira e amiga da médica - pelo erro médico proposital cometido por Ellen. Esta fica desolada, enfurecida com Duncan, mas percebe que foi a grande causadora da morte dela. O fim da questão, ocorre através de um suicídio armado pelos sequestradores. Com uma postagem no facebook, a moça afirma ter sido a culpada, e que sentia um grande remorso e, assim, não poderia mais viver com isso. 

Esse desfecho, pareceu um pouco forçado por parte dos produtores, que poderiam ter criado algo mais criativo e plausível, talvez tenha sido a grande falha no episódio. Entretanto, no geral, foi uma grande apresentação, principalmente, referente à ideia de proximidade, e nos laços que os personagens começam a criar diante da convivência forçada entre eles. Na próxima semana, com certeza, novos mistérios e mais revelações irão surgir.

Talvez Você Curta

0 comentários

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe