Parenthood 5x03x04: Nipple Confusion/ In Dreams Begin Responsibilities

segunda-feira, outubro 28, 2013


Parenthood continuando com sua ótima temporada.

Drew e sua faculdade:
A vontade de descobrir como Drew se sairia na faculdade era algo enorme, mas tinha certeza que não veríamos algo tão fora do comum. Ele continua o mesmo de sempre, sabe muito bem o que falar e o que não falar e não consegue (mesmo) mostrar o que ele realmente quer fazer. Foi a mesma coisa com seu colega de quarto e a mesma forma com a sua nova potencial amante. Drew já se mostrou com problemas de se expressar, então foi mais do que normal que ela achasse que ele não estava interessado nela. Por outro lado, agora que ele deixou claro que a quer, algo pode mudar – ou não né, tudo vai depender de qual artista Drew vai fingir gostar de hoje em diante. O único problema aqui é que o novo interesse romântico de Drew é novamente uma garota legal e simpática, algo que é tão normal quanto dormir após o almoço.

Kristina e sua campanha:
Como é de praxe, tudo que Kristina faz é importante na série, já que o foco aqui já se tornou a personagem. É importante ver a personagem tentando lutar contra o que realmente precisa ser feito, ou seja, ir adiante para conseguir dinheiro para a campanha, mesmo que isso signifique sacrificar o que acredita. Claro que isso não deveria acontecer, mas em um momento de sufoco, providências deverão ser tomadas. Acredito que a storyline ficaria bem mais rica se tivessem aceitado a doação do ‘empreendedor’, afinal vai contra tudo que Kristina acredita. Da mesma forma, Adam finalmente aceitou a participação em tudo isso, saindo de seu elemento, indo mendigar para um rapper.

Sarah e sua nova profissão, Hank:
Era só uma questão de tempo até Hank e Sarah voltassem a se relacionar. Infelizmente, Sarah nunca recebe uma história decente na série e isso é gritante quando os roteiristas precisam trazer um personagem nunca visto para mexer um pouco com as narrativas. Sua nova tentativa de emprego é legal a ponto de usar a personagem em uma narrativa em que ela finalmente consegue se mostrar um pouco, principalmente para sua família, que sempre duvidam de sua capacidade. O engraçado é ela conseguindo o que quer, se tornando a fotógrafa oficial de Kristina, tirando diversas fotos e ouvindo várias reclamações de Max e da assistente neurótica. Previsivelmente, Sarah e Hank voltarão, afinal o ator está novamente em uma participação recorrente na série. Quando isso acontecer, vamos ver, então, até quando eles vão conseguir fingir que são perfeitos um para o outro.

Sarah, Amber e Ryan:
Ver a sua filha noivando com certeza é complicado, mas é mais complicado ainda quando o noivo da mesma é alguém que possui alguns parafusos a menos na cabeça. A reação de Sarah é mais do que normal, mesmo que ela tenha deixado claro que ela se preocupa mais com o fato da filha não acabar se tornando ela mesma. Porém, os roteiristas precisam se decidir sobre o que fazer com Ryan – se o relacionamento dele com a família é tão preocupante, por que ainda não nos mostraram? Será que Ryan está escondendo algo a mais? Brigas entre Sarah e Amber sempre vão acontecer, mas fico com receio que se Sarah pegar mais pesado dessa vez, ela possa vir a perder a filha, uma vez que ela genuinamente ama Ryan e estaria disposta a qualquer coisa para fazê-lo feliz.

Crosby, Jasmine e Aida:
Não é segredo algum que Crosby nunca foi um personagem favorito. As histórias dele sempre pareciam sem sal, redundantes, principalmente por ele nunca conseguir crescer. Dessa vez, porém, é completamente diferente. Ele já é um pai, mas possui algumas limitações quanto a sua filha. O fato dele nunca ter, de fato, cuidado de um bebê pesou no momento, mas pelo menos as cenas não estão cansativas e mostram, também, a realidade vivida por pais com uma criança de colo.

Adam e Crosby – novos rumos para o estúdio:
Um novo rumo para o estúdio é algo necessário, visto que ela anda muito mal atualmente. Algumas das melhores brigas vieram por causa dessa parceria entre os irmãos, então é sempre ver o ego de um se encontrando com o ego do outro. Além disso, é um novo desafio e uma narrativa que poderá se estender por um bom tempo.

Julia, Joel e Victor:

Não há nada pior do que perceber que o seu filho não possui as mesmas habilidades de uma criança da mesma idade ou da mesma turma. Victor voltou a causar discórdia, mas a insatisfação de Julia pode ter sido um efeito direto da sua falta de carreira profissional e isso com certeza atrapalhou suas expectativas em relação ao filho. Isso mostra o tanto que Joel e Julia são diferentes, mas no final, querem o melhor para seus filhos. Foi ótimo ver Zeek sendo o mediador do problema, mostrando que há diversas formas de abordar o problema. Pessoalmente, se o menino não estava conseguindo mostrar resultados, a contratação de um tutor seria perfeito. É muito radical fazê-lo repetir um ano. As consequências dessa ação seriam perturbadoras. 

Talvez Você Curta

0 comentários

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe