Grey’s anatomy 10x06: Map of You.

domingo, outubro 27, 2013


As ligações neurológicas que me fazem entender o quanto gostei deste episódio.


Quem lê as minha reviews, sabe que não estou muito animado com esta repetitiva e angustiante décima temporada de Grey’s Anatomy, que como tudo na vida precisa ter um fim. O engraçado foi perceber como este episódio começou devagar e, como quem não quer nada, conseguiu grandes êxitos quase aos 45 do segundo tempo. Passei parte dos 40 e poucos minutos achando as coisas pouco atrativas e constatando que o destino da caneca vermelha de Meredith era o que mais despertava a minha curiosidade. Entretanto, fui pego de surpresa quando me vi envolvido com Alex, Meredith, Calli e Derek da melhor forma possível. Com “Map of You” Shonda prova, mais uma vez, que consegue acertar com um episódio simples e que pouco apelou para o melodrama de costume.

Até aqui a trama mais significativa da temporada vem sendo a estremecida amizade de Cristina e Meredith e se na semana passada foi Yang quem sambou na cara da amiga, desta vez foi Meredith quem respondeu à altura e de forma coerente. As duas melhores personagens da série vêm passando por muitas mudanças em suas vidas e o egoísmo de Cristina está atrapalhando a harmonia do verdadeiro casal da série. Como já disse na review passada, Cristina tem que entender e aceitar as escolhas de Meredith e aprender a conviver com a solidão que suas próprias decisões causaram. Cristina não quer negligenciar um bebê ou uma linda menininha africana em prol da sua verdadeira paixão e isto é lindo e parte da essência da personagem, porém ela não pode começar a cagar regras e a condenar mães desesperadas que abandonam qualquer coisa para ter certeza que sua prole está bem. Gosto muito quando o roteiro destaca Meredith como profissional e mais ainda quando ela aceita conviver com o fantasma de sua mãe para se tornar uma médica melhor, tendo que sempre avaliar se não vem sendo uma mãe tão desastrosa como aquela que teve.

Derek é um personagem meio arrogante e pedante que nunca consegui me apegar muito de verdade, porém em alguns momentos Shonda consegue trazer para o roteiro as analogias perfeitas na neurocirurgia para dar simpatia ao personagem. Todo o caso do homem que lutava para recuperar parte dos movimentos foi ótimo e capaz de nos emocionar na medida certa. Callie e Derek apresentaram uma excelente química e conseguiram render ótimos momentos de descobrimento juntos.

A trama de mais destaque no episódio ficou por conta de Karev e sua possível reaproximação do pai. Assim como nos últimos episódios, a trama começou arrastada e desinteressante, porém foi justamente quando Alex começou a revisitar seu passado que o episódio conseguiu ficar realmente bom. Sendo um personagem muito bem construído e trabalho desde a longínqua primeira temporada, Karev chega a um dos seus ápices de fragilidade em toda a série e é muito bom conseguir enxergar como os roteiristas conseguiram motivar todas as atitudes dele de forma tão coerente e consistente. Alex é um personagem que consegue provocar uma grande identificação com o público e por isso não teve como não sentir o baque de perceber que o pai dele estava tocado por outras lembranças que não as de sua infância.

Mesmo com uma perna só, Arizona continua um pé no saco e toda a sua trama com Murphy soou ridícula, sem propósito e artificial. Sem dizer que fiquei sem conseguir entender a orientação sexual de Leah. O episódio evidenciou que os internos não são tão interessantes como pareciam no ano passado, quando Heather ainda era viva e conseguia ser muito engraçada e divertida. Shane, Stephanie e Leah vêm rendendo muito pouco, sem conseguir criar alguma empatia com o público, enquanto Jo até apresenta um grande carisma e conseguiu se destacar na sua divertida interação com Richard, porém a personagem continua sendo um clone de Izzie e isso chega a incomodar em alguns momentos.


Acredito que a receita perfeita de sucesso para a temporada seria focar ainda mais no trio original da série, Meredith, Cristina e Karev. Entretanto, a ganância do canal e a falta de desapego de Shondanás fazem o roteiro ir na direção contrária na tentativa de encontrar novos personagens que mantenham a série viva por muitas temporadas, já que dificilmente os atores do elenco veterano devem permanecer por muito mais tempo em Greys.  

Talvez Você Curta

2 comentários

  1. Quando vão lançar a campanha Acaba Grey's? To morrendo de medo de cagarem a série e não termos um final decente. Pois um episódio final de Grey's só com esses novos internos não dá.

    ResponderExcluir
  2. Concordo, seria mais coerente acabar com o elenco original, pq os novos internos não tem carisma , na verdade eles me irritam profundamente pq a todos os instantes penso que estão querendo imitar o quinteto MAGIC ( Mer/Alex/George/Izzie e Cristina), porém eles não são nem 1/3 do que eles eram!


    Para mim a melhor parte do episodio, foi com certeza a cena da Mer e da Yang, acho q Shonda está tentando deixar Yang com sentimento de solitária para justificar sair do Hospital.

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe