The Crazy Ones 1x06: Hugging the Now

terça-feira, novembro 05, 2013


E The Crazy Ones continua falando sobre criatividade...

The Crazy Ones pode ser considerada uma das melhores comédias a estrear nesta fall season, tanto em audiência quanto em qualidade (levando em conta a média dos 6 episódios exibidos até o momento). A série já consegue arrancar o carinho do público, e isso é fundamental para que sua história continue a ser contada.

Noto que ainda existe um grupo de pessoas que assiste a comédia por conta da SMG (os fãs de Buffy, para ser mais específico) e se este público está esperando algo mais do que têm visto até aqui, aí vai um recado bem curto: desista, a série é isso e crescerá dentro dessa proposta, nada mais.

A frase que melhor se encaixa aqui é: Não exija de The Crazy Ones aquilo que ela não pode lhe oferecer. Agora quero falar com o público, que assim como eu, está gostando do quem tem visto. The Crazy Ones cresce semana pós semana, e isso não se deve ao roteiro (as piadas continuam seguindo praticamente o mesmo estilo do pilot, nada mudou). O que cresce aqui é a química entre os personagens, e isso (já afirmei um milhão de vezes e aí vai a afirmativa um milhão e um) é o grande trunfo da série.

A única maneira de The Crazy Ones se tornar uma boa comédia é com a relação dos seus personagens se tornando maior e melhor. Precisamos nos sentir entretidos com as peripécias de Simon, Sydney, Zach, Andrew e Lauren (a última é a única que ainda não me convenceu ao que veio).

Já comparei a série diversas vezes com Cougar Town e sempre o faço porque não há comparação que se encaixe melhor. Quem assiste a série da TBS sabe que ela só se tornou uma boa comédia quando a “burocracia” de se fazer um roteiro engraçado caiu e ela vestiu a capa de Super-despretensiosa, recheada de besteirol e conversas fúteis de um grupo de amigos nada convencional.

The Crazy Ones ainda sofre em alguns momentos com essa tal burocracia. Ela ainda coloca um pé nas piadas bobas (para agradar o público da CBS) e às vezes se arrisca com diálogos complexos e texto bem elaborado. Entretanto, mais cedo ou mais tarde ela terá que escolher qual caminho seguir (isso provavelmente ocorrerá se a série ganhar uma season 2).

Por enquanto nos resta apreciar o que vem sendo apresentado: simpatizar com os personagens e esperar a lição bonitinha do final do episódio (sempre com uma trilha sonora bacana). E acreditem: não há melhor forma de aguardar.

• Observações:

• Audiência do episódio: 8.06M Rating: 1.9M

Talvez Você Curta

0 comentários

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe