The Paradise 2x02: Episode 02

segunda-feira, novembro 04, 2013



É chegada a vez das mulheres!?

Era questão de tempo até que as idéias de igualdade para as mulheres na carreira viessem inflamar os ânimos. Sempre imaginei Denise galgando terreno até o topo e sempre ficou muito claro que seria preciso romper muitas barreiras neste processo.

Clemence surge como uma guerreira desbravadora disposta a jogar com os homens em seu próprio jogo para conseguiu o que quer. Encantadora e independente, ela quer se firmar no mundo dos negócios enfrentando um espaço dominado por homens e, mais do que provar seu valor, ela precisa se impor como mulher e não ceder aos caprichos masculinos. Sua homossexualidade foi fácil de perceber e acabou revelando ser o fator fundamental em suas escolhas de vida.

Em sua fulgurante passagem, ela vai desafiando as mulheres da loja para o desenvolvimento de um pensamento mais avançado. Suas observações perspicazes deixam a Mrs Audrey fora de si e quase provoca o fim do tão alardeado casamento. É engraçado ver o destempero e todas as dúvidas da senhora, mas também existe uma forte marcação de gerações ali. Sinto como se ela estivesse encerrando uma era de mulheres que acabaram conformadas com a escolha entre casamento e carreira, deixando espaço para mulheres em uma nova situação, dispostas a brigar pela igualdade de direitos.

Desiludida sobre o fato de que sua capacidade intelectual não seja suficiente para garantir o fechamento de seus contratos, Clemence está disposta a manipular e usar as pessoas, deixando Denise horrorizada, mas também reflexiva. Não contar ao Moray que foi seduzida foi uma decisão baseada tão somente naquilo que é mais vantajoso para a loja. Ela volta a salvar o dia, mas seu romance parece algo cada vez mais secundário.

Tanto Clemence quanto Mrs Audrey deixam claro para Denise que o seu nome é o mais indicado para o cargo que acaba de ficar vago, mas Moray parece não estar decidido. Um boa briga a caminho?? Denise certamente passará por confrontos entre o que deseja para sua carreira e o que deseja no relacionamento e Katherine está atenta ao detalhe.

Acredito que todas as dúvidas que pudessem existir sobre os propósitos de Katherine foram extirpadas se até seu obscuro marido já conseguiu enxergar a verdade. Ela quer colocar a loja entre Moray e Denise e não se importa em fingir até doçura enquanto prepara sua vingança! Está sendo muito inteligente e talvez enxergue um pouco mais sobre Denise do que o próprio Moray talvez esteja disposto a admitir para si mesmo.

Mr Weston vem demarcando terreno e, embora tenha feito papel de bobo neste episódio, ainda deve criar muitos problemas. Seu casamento é cada vez mais intrigante, parece uma espécie de acordo entre duas feras! Super estranho ver como cedem terreno um ao outro numa dança de poder e sedução.

Deixei de comentar na semana passada sobre Jonas porque o considerava um capítulo encerrado para a The Paradise, mas agora que ele está de volta para ficar preciso tecer alguns comentários. De início detestei a novidade, achei desnecessário, pois seu papel havia sido cumprido e já não havia espaço para ele. Assim, concordava com Dudley no desejo de que ele se fosse o quanto antes para não estragar tudo. Então a série mostrou que eu estava errada, me fazendo recordar um lado extremamente dedicado e irrepreensível de Jonas. E no fim acabei concordando em lhe dar mais uma chance, apesar de morrer de medo daquela figura sinistra e entender perfeitamente Clemence por ficar tão assustada!

PS: Só eu lembrei muito de River Song??

Talvez Você Curta

2 comentários

  1. Eu pensei a mesma coisa: "como ela parece com a River Song! Podiam ter chamado a mesma atriz pra esse papel!"

    Só eu que acho a Denise uma sonsa? Ela vai acabar perdendo o Moray, quem mandou não aceitar logo esse pedido de casamento?

    ResponderExcluir
  2. Iria adorar a Alex no papel! *_*
    Ainda não vejo Denise como sonsa propriamente, mas como uma mulher que está descobrindo o que quer e, mais ainda, o próprio potencial de concretizar.

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe