Shameless 4x02/03: My Oldest Daughter/Like Father, Like Daughter

quarta-feira, fevereiro 12, 2014


Filho de Peixe, Peixinho é...

Depois do ótimo Season Premiere Shameless volta para dois episódios medianos que começam a construir os arcos que irão desenrolar durante a temporada. E apesar de não serem episódios extremamente engraçados, os níveis de vergonha alheia continuaram altíssimos e as surpresas continuaram a ser jogadas na nossa cara. Como o plot da nova filha de Frank. Sério, quando ele virou para Fiona e falou que ia pedir para a sua filha mais velha, a minha reação foi a mesma da personagem. E tenho que concordar com tudo o que ela disse, justo quando você pensa que já viu de tudo sobre Frank e que o personagem não tem mais como te surpreender... Bam! Outra camada! São muitas camadas de canalhice para uma pessoa só.

Samanta a filha de Frank parece uma versão mais nova e mais desajustada do pai. Apesar de nutrir todas as características bagaceiras do mesmo, parece que por deficiências na criação, a mesma não conseguiu nutrir o mesmo senso de confiança que todos os seus outros irmãos tem. E muito menos o seu filho, que é uma criança completamente loser e weird. Sério, deu dó de ver a série trollar o moleque o tempo todo. A cena de Frank pagando o menino no parque para bater nele foi muito canastrona. Agora, como se não bastassem as surpresas de descobrirmos que Frank tem mais uma filha, e de que ele vai usá-la para obter seu pedaço de fígado... Vimos também toda a história se encaminhar por caminhos nada ortodoxos, com direito a plot de filha querendo dar para o pai e tudo. Isso é Shameless nos empurrando até o limite de nossa moral.


E por falar em trollar filhos para conseguir um pedaço de figado, todo o arco dele com Carl tem se desenvolvido muito bem. Foi muito divertido ver o menino saindo atrás de drogas para o pai, e coletando o OB da Fiona para saber o tipo sanguíneo dela. Não é novidade que Carl sempre foi o meu personagem favorito, e eu sempre ansiei por esse momento em que o personagem ganharia mais espaço na série. É um festival de bizarrices, desde ele se masturbando em sala de aula ou fazendo "compras" no supermercado, até roubando cachorros para pedir o resgate aos donos. Porém apesar dele ter se transformado nesse ogrinho, sabemos que o moleque faz tudo bem intencionado, o que acaba deixando tudo super fofo.

Quem também está ótima essa temporada é Debbie. Como se não bastasse ter plot de incesto, a série agora também tem plot de pedofilia, quando descobrimos que o novo namorado dela tem nada menos do que vinte anos, o que realmente não pareceu. Devo confessar que achei tudo muito fofo quando ele descobriu que ela só tinha treze anos, apesar de toda a rebeldia da menina o cara soube contornar bem a situação para não se ver em uma bela encrenca. Só achei muito creep ele ainda ficar dando corda para ela e convidando-a para assistir filmes... Porque? A cena dela levando o outro menino lá para o banheiro também foi bem bizarra.


Quem parece que vai passar por uma temporada de ajustes é Lip, que ao que tudo indica não está se ajustando bem à faculdade. Acho que é a primeira série que retrata de verdade quais são as reais dificuldades de um aluno de baixa renda na universidade. Afinal, não basta só ganhar a bolsa. Todos os seus companheiros estavam preparados para estar ali, academicamente e financeiramente. Ele além de não estar, ainda tem que trabalhar e gerenciar o seu tempo se quiser ir bem nas disciplinas. Achei bem bacana todo esse retrato que a série fez. Agora só resta saber se essa luta vai durar por muito tempo, pois Lip não é muito perseverante.

Darei um paragrafo aqui à Kevin e V porque afinal, foram muitas coisas sobre os dois para digerir nesses dois episódios. Era um twist atrás do outro. Logo depois de descobrir que V também estava grávida, Kevin ganha um presente de grego do Stan: o bar. O que a princípio era uma boa notícia virou um pesadelo, depois que o mesmo descobriu sobre as contas atrasadas do estabelecimento. E aí, para piorar toda a situação V descobre que não terá um, nem dois, mais três filhos... Chorei de rir quando a primeira reação do Kevin foi dizer que tinha um pênis mágico. Até onde chegarão os níveis de canastrice no texto dessa série?


E finalmente chegamos à Fiona, que ao que parece irá desenvolver um dos arcos mais questionáveis e interessantes da temporada. É fato que nunca colocamos fé nela e em Mike, mas não sei porque desses dois episódios para cá me pareceu tudo muito certo para a personagem. Fomos então lembrados do que realmente ela é feita, de pura sem-vergonhice, e que a folha realmente não consegue cair muito fora da árvore. Depois do segundo episódio então que ele ficou enchendo o saco dela por causa daquelas coisas pequenas, eu já sabia que dentro de pouco tempo Fiona se sentiria super insatisfeita. É muito mais do que ela não se considerar capaz de um relacionamento desse tipo. O fato dele ter exigido tanto comprometimento dela em tão pouco tempo, também ajudou bastante a acelerar o processo de sabotagem.

Ai, quando ela já estava louca para sabotar o relacionamento, não se achando merecedora de tudo aquilo, e o diabo veio e se personificou na sua frente em forma ereta... A personagem não pensou duas vezes em colocar tudo o que conseguiu a perder. E a comparação com o vício funcionou como uma luva, porque era exatamente esse o sentimento da personagem... "Vou levar tudo ao limite, porque se eu abusar da sorte e ainda sair ilesa, é por que sou mercedora de tudo isso". E é aonde você entra em um vórtex sem volta. "My Oldest Daughter" e "Like Father, Like Daughter" foram dois bons episódios da série e encaminharam bem os trabalhos. Desculpem pelos atrasos nas reviews, mas pelo menos agora já está tudo corrigido. Até!

Talvez Você Curta

3 comentários

  1. Jairo,
    Sobre o episódio vc falou tudo o que aconteceu, eis minhas considerações:
    Frank: as vezes me pergunto se existe alguém mais louco que ele, quando eu penso que já vi ele fazendo todas as merdas do mundo...lá vem outra mais absurda que a anterior. Pq cá entre nós incesto é muito pesado, até para ele!
    Fiona: Preferia quando era mais mãezona! Desde o início da série que ela só gosta de bandido, lembra do policial que queria um relacionamento sério?! Milhões de mulheres querendo um Mike na sua vida e Fiona esnobando.
    Lip: Pelo menos em relação a ele a série foi bem realista, as vezes acho que tudo ali é loucura demais pra minha realidade!!
    Debbie: adorava ela mais infantil...forçaram a barra!!!
    K&V: vou adorar ver a V com 3 guris dando trabalho!!
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe