Shameless 4x04: Strangers on a Train

quinta-feira, fevereiro 13, 2014


Uma mão amiga da Consolação ao Masp.

Não é de hoje que o jeitinho nada ortodoxo de Shameless retratar a Sexualidade de seus personagens vem chocando à todos os espectadores, porém, eu nunca poderia imaginar que em apenas uma temporada os roteiristas levariam tudo a níveis dantes nunca imaginados. Incesto, traição em família, pedofilia, o quato ano da série veio para provar que a exploração sexual dos Gallaghers desconhece limites, e que quando você pensa que já viu de tudo, vai ter sempre um cara para dedar a mulher que está a sua frente no metrô.

E é por Fiona mesmo que começamos a review. A série sempre retratou a personagem como a heroína imperfeita, que apesar de nunca conseguir dar uma vida cem por cento à seus irmãos, nunca deixou de dar o melhor de si para conseguir isso. E sempre ficamos imaginando de onde ela tirou toda essa força e esse caráter, afinal de contas, seus padrões morais dentro de casa nunca foram dos melhores. Depois de quatro temporada é muito bom conhecer esse outro lado dela, que toma alguma atitude "vergonhosa", não por um bem maior, mas apenas para a própria satisfação. Delatando que na realidade ela nunca foi essa bússola moral que sempre aparentou ser, e que inevitavelmente em alguma hora acaba agindo de forma inconsequente como sempre fora esperado. É refrescante também saber que o roteiro depois de quatro anos de série, ainda esconde algumas cartas na manga para nos surpreender e que não exita em explorar seus personagens. 



A cena do metrô foi realmente memorável, eu só ficava falando para mim mesmo... "Isso não vai acontecer, não é possível!" Parece que a cada episódio de Shameless você é sempre levado a rever os seus conceitos sobre o que realmente é baixo ou não. Agora, a situação de Fiona nem de longe se compara a toda a forma como o arco de Debby vem sendo conduzido. A ausência de Fiona ou de uma figura mais velha dentro de casa fez a menina perder completamente o norte, não apenas do que é certo ou errado, mais sim que rumo tomar, como proceder diante das coisas que acabam chegando a você durante a adolescência. Apesar de extremamente questionável, achei toda a conversa dela com Mandy muito mais relevante do que a que teve com a irmã, afinal a ex-cunhada disponibilizou de seu tempo para conversar com a menina, enquanto Fiona apenas passava panos quentes sem se importar realmente com o que estava acontecendo.

Lip apesar de ter voltado não conseguiu nem ir em casa, depois do carão que levou de Kevin, a sua primeira reação foi pegar as trouxas e voltar para faculdade. A verdade é que os Gallaghers nunca se adaptaram ao mundo à sua volta. Pelas urgências que a vida lhes impôs, sempre aprenderam a fazer as coisas do próprio jeito, e não é bem dessa forma que as coisas acontecem no "mundo real". Se você não tem nada a perder, não há nada de errado em fazer as coisas do seu jeito, mas um vez que deseja-se adequar a determinado molde é necessário sujeitar-se. Já há alguns episódios que o personagem vem se frustrando com isso, mas foi bom ver como toda história não foi a frente e que sempre que necessário, Kevin e V estão sempre ali para servir de uma bússola moral para os Gallaghers. Antes isso do que nada, já que o resto que fizeram durante o episódio inteiro foi reclamar que não tinham dinheiro e cobrar amendoim dos clientes.


Agora sem dúvida alguma todo o ápice do episódio foi o arco de Frank. Foi tudo de uma cretinice sem tamanho que não sei nem por onde começar, toda a história lá com a filha, o lance de conseguir o dinheiro do serviço social... Se o personagem normal já tinha um caráter meio duvidoso, imagine o que ele não fará para salvar a própria vida. O plot dele com o filho foi sensacional. Primeiro com Carl perguntando se podia postar no youtube (já ri muito com isso), depois todo o lance da escada. O mais interessante foi ver como ele foi um amor, e preocupou-se em sedar o pai primeiro, para depois quebrar a pernada dele. Como não amar?

Agora canastrisse maior não existe do que se passar por potencial amoroso de sua própria filha, e o pior, deixar a história toda correr à passos largos, sem impor nenhum tipo de limites. A cena do hospital foi bizarra, as vezes eu realmente me pergunto porque assisto essa série (risos). A cena do trailler também foi muito engraçada, acho que Frank está abusando da sorte bancando o fanfarrão pra cima da filha. Ela tem muita cara de psicopata. Não sei porque mais aquele final não me convenceu não, algo ela está tramando pra cima dele. Queria pedir desculpas pelo atraso nas reviews, sei que não são muitos lugares que fazem review sobre a série, mas já estamos de volta. Amanhã solto uma review cobrindo o segundo e o terceiro episódio. Até!

Talvez Você Curta

1 comentários

  1. Precisa ser muito mente aberta pra assistir uma série como Shameless, é loucura demais para um episódio só!! Para a nossa felicidade a série foi renovada para uma próxima temporada uhuuuuuuu!!!!

    ResponderExcluir

Fala aí, seuslindos!

Disqus for Seriadores Anônimos

Subscribe