Once Upon a Time 3x15: Quiet Mind

terça-feira, abril 01, 2014


Uma troca justa.

R.I.P Neal. Um momento de silêncio... Pronto, já peguei a tacinha, brindemos a isso!!! #TODOSCOMEMORA!!! \o/

Nunca fiz segredo sobre meu desejo de ver o moço partindo de vez da série. Defendo que era a única opção viável para justificar um novo amor na vida de Emma, MAS confesso que não estava esperando por isso assim, tão prontamente!!! Finalmente fizeram algo!!! Gostei particularmente de ouvir o próprio Neal incentivando Emma a buscar seu Tallahassee. Foi como uma confirmação de que tudo entre os dois esteve fadado ao fracasso desde o início. Não creio que isso tenha sido planejado, mas que advenha de um reconhecimento à força do fandom e a alta rejeição ao personagem. É claro que sempre existe aquela possibilidade de retorno, mas vou acreditar que esta morte foi para valer e me deleitar com o fato só porque teve a maior pinta de despedida.

Procuraram fazer uma coisa elaborada, grandiosa e heróica, mas nem foi isso tudo. Deu um encerramento digno e aceitável ao personagem. Logicamente, não bastaria que ele caísse do cavalo, precisava ser algo mais significativo. Nada melhor que um ato de sacrifício que nos colocasse diante de uma escolha definitiva. Quem em sã consciência escolheria Neal ao invés de Rumpels? Nem os shippers de Nian (Neal+Swan. Sim, eles existem!).

Neal perdera novamente todos os seus familiares e fez todo sentido que tenha se dedicado a encontrar uma forma de trazer de volta aqueles que amava. Seu pai era apenas parte disso. Parte importante e poderosa, pois através dele certamente pretendia voltar para Emma e Henry. Ao contrário da maioria, creio que foi um dos poucos que realmente não se conformou com as perdas, procurando desesperadamente por uma saída, independente das consequências.

A descoberta sobre o retorno de Rumpels desencadeou uma série de progressos no plot. A possibilidade de que Neal fosse o responsável foi apenas um dos aspectos levantados. Pudemos constatar que Bella também fez parte da empreitada, mas a moça não somente é mais esperta, conseguindo perceber a armadilha antes do pior acontecer, como sensata, levando em consideração o sacrifício feito pelo próprio Dark One. MAS... uma coisa Wicked tem toda razão ao apontar: ambos deveriam saber que havia um preço a ser pago por tão obscura magia.

Nem bem voltou do além, o Senhor das Trevas teve que pensar rápido e somente todo seu amor pelo filho lhe dotou da capacidade de absorvê-lo. Foi bem bizarro ver aqueles dois ocupando o mesmo espaço. Jurava que as muitas vozes deveriam ser dos outros que ocuparam a posição de Senhor das Trevas ao longo dos tempos!

Rumpels só conseguiu fugir por causa da presença de Bae, portanto foi bem contraditório que ele só pudesse falar o nome de Zelena depois de se livrar do encosto. O mais provável seria justamente o oposto. Livre, Rumpels estaria mais sujeito ao domínio da Bruxa e à manutenção do segredo de sua identidade. Agora que ele voltou a si e segue como um servo perfeitamente obediente, os problemas tendem a aumentar. Permanece o mistério sobre como a adaga foi parar em mãos tão maliciosas.

Assim, o episódio foi trilhando um caminho de migalhas que salientavam aspectos da passagem de Neal. Quem não achou meio esquisito e despropositado aquele abraço que o Hook tascou nele no hospital? Fiquei pensando “de onde saiu isso?”. Já parecia um adeus misturado com uma pitadinha de culpa do tipo “Foi mal, cara, estou tomando seu lugar daqui pra frente!”. Da mesma maneira, o diálogo com a loira fazia troça com os desencontros amorosos de ambos, restaurando certo clima de camaradagem. Essa parte foi muito bem trabalhada e importantíssima para que a despedida que se daria depois pudesse transmitir algum sentimento a mais, afinal foram muitas as vezes que ambos deixaram a desejar ao tentar transmitir o amor verdadeiro que supostamente existia entre eles. Ainda acho que a conversa de Emma com Henry sobre o pai conseguiu ser mais bonita que a despedida entre os dois.

Finalmente posso ACREDITAR na relação entre Emma e Hook!!! Imagino que vai haver um período de luto, mas espero ver progressos em breve!!! Neal ficava ali pairando como uma sombra. Espero que desencane de vez! E fiquei bastante curiosa sobre o ano do pirata.

Pelo visto, a Bruxa quer um bebê para roubar, ops, para amar (??!!). Estava meio óbvio o interesse anormal pela barriguinha de Snow, mas agora é de conhecimento geral. Não imagino Verdinha interessada em desenvolver o lado materno. Os contos de fadas nos ensinam que as bruxas planejam coisas como água fervente para as tais criaturas, mas estou tentando ignorar esse tipo de conhecimento macabro. Que planos poderiam envolver a pobre criancinha? Qual a possível relação com o baby de Aurora?

Regina super sensível, sentiu junto com a gente o déjà vu de seu encontro com o ladrão. As coisas estavam evoluindo bem, até que ela se assustou com a visão da tatuagem e, repetindo a primeira reação, fugiu em disparada. Um desafio e tanto para a rainha, uma vez que lhe faltam inimigos à altura.


Talvez Você Curta

4 comentários

  1. Gostei do episodio e de como o Rumple voltou devido o sacríficio do Bae,honestamente desde da aparição do personagem eu nao me identificava ou gostava dele. NUNCA SENTI QUÍMICA ENTRE ELE E A EMMA. Sinceramente quem em são consciencia vai querer o Neal quando se tem um sexy pirata!!!!hahha A sua resenha foi muito boa e conseguiu explicar o ep detalhado e no geral. Não consigo antevir o pq da Green querer bebes,sera que ela é a velhha do joao e maria??maybe. É impressao minha ou a atriz/personagem está mostrando seu lado evil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Brenda!!! :)
      Sim, também sinto que a Wicked está tomando forma.

      Excluir
  2. Só dois comentários sobre o review:

    A adaga foi para com a Wicked no momento em que o Rumple absorve o Bae. Ela usa seus poderes para atrair a adaga para a sua mão. Como o Rumple tá usando toda sua força para absorver o Bae, ele acaba não conseguindo impedir que ela roube a adaga. Ela até comenta que está impressionada que ele escolheu o filho ao invés da adaga.

    O abraço do Hook no Bae tem uma explicação. Ela é fraca, porque a relação dos dois foi pouquíssimo explorada. O Bae foi "adotado" pelo pirata quando ainda era criança, e estava em Neverland. Pelo que o episódio na época mostrou, eles passaram um bom tempo viajando juntos como amigos, até o Hook, que já o considerava um filho, resolveu confessar que tinha seduzido a mãe de Bae, e por conseguinte, tornado inadvertidamente o Rumple em Dark One. Logo, o Hook abraçar o Neal tem sentido, visto que ele tinha um carinho pelo garoto, que ele pouco reconhecia no homem adulto, mas que era o mesmo.

    ResponderExcluir
  3. Obrigada, Moura!! Me passei neste momento em que ela pega a adaga!

    Sim, me recordo da relação existente entre Bae e Hook, só achei que naquele momento em específico foi estranho, muito mais justificado como uma despedida do que pelo contexto atual.

    ResponderExcluir

Fala aí, seuslindos!

Disqus for Seriadores Anônimos

Subscribe