Drop Dead Diva 6x06: Desperate Housewife

sexta-feira, maio 02, 2014

Na boquinha?

Essa semana os roteiristas decidiram pôr a caixola pra trabalhar e tivemos um episódio repleto de referências e com casos interessantes. Não só do ponto de vista legal, mas também emocional, onde tivemos um ótimo desenvolvimento dos personagens e uma resolução das pendências dos últimos dois episódios. Dessa vez preciso dizer que acertaram de mão cheia no modo como lidaram com as situações e inseriram certas coisas, com sutiliza, criando expectativa e jogando a dose certa de emoção e aflição no decorrer do episódio.

Já de cara somos envolvidos no caso do Departamento de Justiça, onde Susan Peterson, está sendo considerada uma ameaça à segurança nacional, apesar de afirmar ser apenas uma dona de casa como qualquer outra. Toda a burocracia de não compartilhar as informações nem com a juíza e nem com os advogados adicionou certa aflição, apesar de que contornar a situação era o mínimo a ser feito, e estava fadado a acontecer desde o começo. O fato de sequer poderem entrar na sala reservada para ouvirem os argumentos do advogado do governo já criou bastante suspense. Não de forma grande e expansiva, mas em quantidade suficiente para cobrir o caso, que não precisava de diversos ângulos para ser resolvido, apenas o dos dois advogados lutando contra as limitações.

Acusada de traição e entregue por um informante, Susan Peterson é colocada como uma coadjuvante diante do próprio caso, que foi o grande protagonista de tudo isso. Sem entrar nos debates de vigilância de dados e outras coisas, o engano todo foi cometido por causa do computador da família sendo usado para pesquisar receitas com nomes falsos para Urânio, para contato com uma amiga na Arábia Saudita e para codificação, feita pelo filho. No momento que Grabzilla entrou em cena e logo depois os computadores da Harrison & Parker foram hackeados, a resolução estava à vista com as falhas do software e tudo mais que só poderia resultar naquele desfecho.

Já no outro caso, Kim se envolve com os irmãos Bowen, que seriam separados e enviados para lares adotivos diferentes em face da recente morte dos pais. Mary e John Biltman, pais adotivos, ganham uma casa nova com espaço para abrigar as crianças, como um presente do programa de TV Ultimate Do-Over. Não muito depois eles expulsam as crianças por serem muito problemáticas. Esse tipo de caso com o apelo infantil se tornou comum pra Kim e não posso dizer que não dê certo essa “humanização” da personagem, afinal, é uma escolha dos roteiristas e seria difícil explicar como depois de tudo que ela passou com Parker e com a gravidez ela poderia ser rígida e a bitch inimiga de Jane o tempo todo. Com uma resolução “inteligente”, onde as crianças se puseram no lugar do programa de TV e alegaram quebra de contrato, tudo se resolveu e eles puderam ficar com a casa do casal Biltman e morar com a avó.

Com um pé em praticamente todos os plots do episódios, tivemos Stacy e sua festa do bolo pra saber qual o sexo do bebê. No fim não tivemos festa nenhuma e o plot do arroto e do bebê do mal conseguiu entrar em tudo. Sem a necessidade de um exorcista profissional para lidar dos gêmeos (que não são do mal), a forma como tudo isso acabou levando à reação de Owen foi bastante bem pensada. Apesar de achar que teria algo mais a ver com os bebês, é certo que eles levarão o romance de Owen com Stacy pra frente e agora espero que a barriga comece a crescer, por que já está na hora.

PS:
- Só eu apreciei o pai da Jenna de Awkward pagando de assistente e aparecendo só pra dar comida na boquinha de Kim? Agora é esperar pra ver se foi algo de um episódio só, ou se ele ainda dará as caras

- Todo o vai e vem de Jane com Grayson estava ficando cansativo. Olhando de fora qualquer um diria que eles já foram namorados antes. E, vejam só, eles foram!

- O que falar das referências a Homeland com Abu Nazir, ou Cruela Devil de 101 Dálmatas, e por fim Damien Thorn do macabro “A Profecia”?


- Tenho que admitir que Kim dando conselhos sobre Jane e Grayson foi bizarro. Apesar da relação profissional estável (que foi construída com muito suor), Jane com certeza não esqueceu tudo o que passou por causa de Kim, e a cena em que ela deixa sua indignação clara provavelmente deixou clara a reação de muitos fãs. Bem, amamos Kim, mas sabemos que entre ela e Jane ainda há muito chão pra se andar.

Talvez Você Curta

0 comentários

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe