Battlestar Galactica 4x18: Islanded in a Stream of Stars

domingo, julho 04, 2010

Pobre Battlestar Galactica.

Não há quem resista a tantas intempéries, guerras, saltos, explosões, rachaduras e cylons. Assim, a Battlestar Galactica, a nave que devia ter sido aposentada anos antes e que se tornou a grande protetora da frota dá sinais de que sua vida útil vai mesmo chegando ao fim.

Porém, ela ainda resiste. Há alguma ligação bizarra entre os circuitos da nave e Sam, sem mencionar o fato de que Bill Adama se recusa a desistir de seu lar. Quem também está nas últimas é Laura Roslin, mas sei lá. Se essa mulher não morreu até agora, não morre mais.

Ou então, quem sabe, vai virar moda agora dar uma de Starbuck. Morre e volta, só porque ela é fodona e nós não. Acho muito engraçado ver Baltar, o já conhecido Inri Cristo das galáxias, tentar usar essa informação para tentar pregar seus ensinamentos. Ele fala tanta bobagem e tem sempre um ar de deboche na cara que, honestamente, não sei com alguém poderia acreditar em algo que ele diga.

O drama da pequena Hera continua. Sabe-se lá o que Cavil pretende fazer com a menina. É estranho ver como Boomer passa de carrasca a melhor amiga das crianças, quase uma Xuxa, que ameaça com seringa tamanho família e não se responsabiliza, caso a menina tente pegar os pratos do chão.

Pior ainda é ver Helo sofrer. Gosto muito dele (tenho fortes motivos) e Adama está sacaneando. Fosse Lee (paunocu) em perigo, ele liberaria metade dos vipers para salvá-lo.

Talvez Você Curta

0 comentários

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe