Homeland 1x01/1x02: Pilot/Grace

segunda-feira, outubro 17, 2011



Numa Fall Season lastimável, Homeland talvez seja a única nova série a conseguir trazer algo de diferente, e com qualidade.

Esses primeiros episódios se concentraram em apresentar os personagens.Temos ai alguns clichês: o burocrata preocupado com a carreira (David),  o mentor da protagonista (Saul), o suporte técnico (Virgil). Se o primeiro apenas se limita a ser o empecilho para Carrie, os outros dois se tornam mais interessantes por terem uma relação pessoal com a personagem de Claire Danes, claramente se preocupando com ela, e sua obsessão pelo caso.

Carrie, personagem de Claire Danes, consegue fugir um pouco da típica caracterização de alguém obcecada pelo trabalho. Sim, o apartamento dela é bagunçado e impessoal, mas ela tem algumas relações pessoais — mesmo que elas se limitem a pessoas que ela conhece por causa do trabalho — e sai de casa para beber, mesmo que apenas para descontar suas frustrações.  Além disso, o fato dela ter um distúrbio psicológico a torna uma excelente protagonista para o tipo de série que Homeland se propõe a ser, já que suas suspeitas podem sempre ser fruto da sua imaginação, algo que ela afirma não ser, mas o espectador nunca pode ter certeza disso.

Os dois primeiros episódios construíram seu suspense muito baseados na espera de algo fosse acontecer, algum acontecimento revelador. Assim como Carrie fica assistindo incessantemente as imagens da casa de Nick esperando ver algo revelador, o espectador assiste a série esperando que em algum momento seja mostrado algo de incriminador contra ele, mas tudo que temos são suposições que podem ser fruto da imaginação de Carrie e flashbacks fora de contexto que mostram o tempo em que Brody foi mantido refém.

Nada que Brody fez desde seu resgate indica qualquer ligação dele com os terroristas que Carrie busca. As possibilidades por ela aventadas não se comprovam. No primeiro episódio ela acredita que o movimento da mão é um sinal, mais o cripitólogo é incapaz de identificar qualquer mensagem escondida. No segundo, Brody desaparece por um dia e é perseguido enquanto faz compras  numa loja de ferramentas. Suspeitas são levantadas, apenas para descobrirmos que ele iria consertar o portão de sua casa e que comprara um tapete para rezar, já que se convertera ao islamismo. Essa dinâmica onde algo possivelmente suspeito é mostrado apenas para depois ser descartado contribui para a constante duvida sobre as intenções de Brody.

O constante suspense mostrado até aqui e uma construção cuidadosa das tramas são razões o bastante para tornar Homeland uma série merecedora da atenção de qualquer seriador.

@hadrielsm

Talvez Você Curta

1 comentários

  1. A série ta ótima.
    Por que não continuaram com as reviews de Homeland ?
    Não acompanhava a série mas pelos elogios resolvir conferir, e não me arrependi ate agora.

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe