Covert Affairs 2x12: Uberlin

domingo, novembro 13, 2011


Covert Affairs voltando a ser uma série de bons drinks.

Engraçado que com a volta de Covert Affairs, a série está me empolgando novamente. Fiquei tão emocionado, em julho de 2010, quando descobri que Piper Perabo iria fazer mais indecências (e agora na TV) que amei muito a série. Verdade seja dita, a segunda temporada até o episódio 10 (salvo algumas exceções), não estava boa mesmo.

Que bom, porém, que a série voltou com tudo, fazendo com que os coadjuvantes não continuem sem aquela dose de importância, já que na primeira parte, ninguém se importava com Jai e muito menos com Arthur. Agora, fiquei até triste sem ver a storyline de chantagem e manipulação do árabe. Claramente eu estou me divertido até demais com tudo isso.

O episódio da semana foi super agradável, e quem não tinha IDEIA da cidade em que se desenvolveria toda a situação pelo nome do episódio, é burro. Convenhamos que os roteiristas de Covert Affairs amam R.E.M até demais.

Até achei Joan mais aceitável (geralmente é o contrário) e isso só prova que a série está novamente na minha lista das séries de bons drinks. Fico é triste por Annie. Além de não conseguir ficar com nenhum interesse romântico, ainda não sabe seguir as pessoas direito, já que Elsa já havia percebido que a outra a seguia fazia um tempão.

Mesmo que todo aquele relacionamento entre Auggie a fornicação avulsa da semana fez sentido, considerando que Billy era bastante importante na vida do ceguinho, o que fez com que toda aquela aproximação entre os dois seja extremamente desejada.

O que mais me interessou foi esse relacionamento atemporal entre Arthur e Elsa, que até fez com que Arthur concordasse em participar de um plano que, convenhamos, sabíamos que não iria dar certo desde o começo.

@marcoacpontes

Talvez Você Curta

0 comentários

Fala aí, seuslindos!

Disqus for Seriadores Anônimos

Subscribe