Grimm 1x03x04: BeeWare/Lonelyhearts

sábado, novembro 26, 2011



Um episódio mais ou menos e outro episódio muito bom.

Grimm é facilmente a série que possui mais potencial para se tornar um sucesso nessa fall season. Não é pelo fato do detetive Nick ser gostoso, mas pelo fato que ela possui uma mitologia tão rica e tão extensa que não tem como errar.

Infelizmente, não foi o que aconteceu no terceiro episódio. Ainda é cedo, mas esse episódio foi o pior de todos até agora, incluindo o quarto nessa contagem. Um dos problemas com o terceiro episódio, além dos (d)efeitos especiais, foi o desligamente geral com o conto “The Queen Bee”, no qual claramente o episódio foi baseado.

A única coisa parecida foi que a abelha estava tentando fazer o bem, ajudando as pessoas, se livrando das loiras vadias por aí. Tirando isso, foi totalmente estranho. Aquela era a abelha rainha. Porquê então ela precisava usar uma seringa para aplicar o veneno? Ela não consegue produzir e injetar (pelo próprio corpo) ela mesma não?

Tirando isso, o episódio acertou na globalização do negócio, trazendo o velho (contos dos Grimms) com o novo (Flash mob, twitter). Em qualquer outra série, se uma mulher morresse por causa de uma super picada de abelha no meio de um flash mob, pensaríamos que é uma comédia. Em Grimm, a gente (tenta) nem rir do tanto que ela ficou deformada e feia depois do ataque. Único momento comédia do episódio foi descobrir que todas as abelinhas são fofoqueiras e ficam conspirando pelas redes sociais.

Sem contar que trouxe uma grande indagação: será que eu, Nick, devo protegar a loira vadia, que tentou matar a minha vó, aplicou coisas em mim, ou devo acabar logo com a festa dela, cortando a cabeça fora? Eu votaria na primeira opção, mas ele não é muito inteligente.

Agora, todas as minhas frustações com o terceiro episódio e o rumo das séries acabaram, já que depois deste quarto episódio, desafio alguém falar que ainda não se apaixonou por Grimm!

O episódio foi bem amarrado (em termos de Grimm) e trouxe grande desenvolvimento dos personagens. O parceiro chocolate de Nick, Hank, foi meio burrinho em entrar na casa, mas, até o Lobo Mau foi usado mais no episódio, em aparições mais hilárias do que as últimas. Sem contar que ele praticamente estava indo para o B&B do Barba Azul, para se tornar a 7786ª esposa dele.

Obviamente, quem ainda não pegou, o conto da vez foi o do Barba Azul. Não foi distorcido igual aconteceu no episódio anterior e foi mais fácil de interprtar do que o do segundo episódio. Enfim, eles não poderiam ter escolhido conto melhor para o melhor episódio da série até agora.

Tivemos grande desenvolvimento na parte reapers da série, com o chefe de Nick (Não lembro o nome dele, alguém dá uma ajuda) mostrando que possui muitos planos para o futuro, incluindo decepar as orelhas de qualquer outro reaper que tente entrar no caminho!

O único problema que vejo agora é a namorada avulsa do italiano (Atenção: SPOILERS- O ator tem descendência italiana) que não traz nada interessente para a série. Acredito que a química está acontecendo, mas não está acontecendo a ponto de que quando chegar a hora da morte dela, ficarei triste ou preocupado. Não vou me importar e aliás, ela podia morrer logo nos próximos episódios. 

@marcoacpontes

Talvez Você Curta

0 comentários

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe