Glee 3x07: I Kissed a Girl

quarta-feira, dezembro 21, 2011


O trenzinho da alegria.

Finalmente tivemos um clímax para o problema de Santana. Não é de fato um problema e sim, uma necessidade de fazer safadeza com Brittany sem precisar ser escondida. A questão é que a série sempre consegue lidar muito bem com a questão dos homossexuais (Ryan Murphy, oi?) e com isso, tudo fica mais divertido.

Entretanto, foi bem previsível que a pessoa que Santana mais ama não iria aceitá-la de primeira. Não tenho dúvidas, porém, que o motivo pelo qual ela ficou desconfortável quando a neta disse a verdade é porque, na verdade, a velha é lésbica também.

Quando pensamos nos últimos episódios, vemos que foi totalmente coerente Rachel dar a Loka e enfiar mais de 100 cédulas na urna da eleição. Tinha certeza que Kurt não iria fazer isso e muito menos Finn, óbvio. Só faltou então para a safadinha, que claramente não terá muito uso nos próximos episódios. Estou achando super desnecessário que em todos episódios tem o momento 'Derrota do Glee Club'. Isso já está ficando falho. Sabemos que esse ano o clube vai ganhar tudo, já que ano que vem alguns dos personagens não voltarão.

Achei incrível que Rachel realmente achou que Kurt iria atirar em Brittany e tenho certeza que ela iria fazer isso sem pensar duas vezes. Santana estava extremamente má nesse episódio, com a outra personalidade, Snixx, que provavelmente é a personalidade dominante dentro do corpo, sem contar que Finn tentou se mostrar útil (já que para outras coisas, ele não sabe) durante o episódio e com isso, me fez incluir mais uma coisa na listinha das coisas que ele não consegue fazer.

Gostei do destaque que deram para Beiste durante o episódio, menos da apresentação de “Jolene”. A voz dela não é feminina para uma música desse jeito. Felizmente, ela ainda consegue ser sexy mesmo comendo 3 animais em uma refeição só.

Não queria que Puck tivesse dito para Quinn sobre o relacionamento com a Bruxá Má do Oeste. A história dos dois já não é muito desenvolvida, só nesse episódio que teve algum bom desenvolvimento (e que desenvolvimento) e já estão tentando atirar pedras nos dois? Desnecessário dizer que fiquei com muita dó quando Puck foi expulso da casa de Shelby. Será que ele é tão ruim na cama que já na primeira oportunidade a safada o manda embora?

Pensando no geral, claro que todos gostaram de “I Kissed a Girl” e além do mais, não gostaram de “Girls Just Wanna Have Fun”. Eu discordo. Claro que com Girls, Cory (Finn) mostrou novamente que não consegue cantar, mas a versão ficou boa, levando em consideração que a intenção naquela cena era emocionar e não fazer uma festa com roupas coloridas, botas e mechas divertidas no cabelo.

Quinn é tão burra que depois daquela super briga semana, ela achava que Puck estaria cantando a música para ela. Além do mais, para provar que ela é super instável, queria fazer outro bebê com o mesmo, como se dessa vez isso fosse funcionar.

Músicas no episódio:

"Perfect" (Pink) - Kurt (Chris Colfer) e Blaine (Darren Criss)
"I'm the Only One" (Melissa Etheridge) - Puck (Mark Salling)
"Girls Just Wanna Have Fun" (Cindy Lauper) - Finn (Cory Monteith)
"Jolene" (Dolly Parton) - Beiste (Dot Marie Jones)
"I Kissed a Girl" (Katy Perry) - Santana (Naya Rivera), Rachel (Lea Michele), New Directions Girl's e The Troubletones
"Constant Craving" (K.D. Lang) - Santana (Naya Rivera), Shelby (Idina Menzel) e Kurt (Chris Colfer)


@marcoacpontes

Talvez Você Curta

1 comentários

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe