Life's Too Short 1X05: Episode #1.5

terça-feira, dezembro 27, 2011



Até mesmo a vida de um anão é feita de escolhas: qual a religião escolher, qual o par perfeito, qual o amigo mais indicado para aquela noite de azaração... e, por que não, qual o tamanho de camisinha mais adequado para cada um. Neste episodio Warwick Davis dá um show de instruções e deixa bem claro quais são as escolhas que definitivamente você NÃO deve fazer.


Neste episodio Warwick está super filosófico e quer colocar sua vida em equilíbrio novamente. Para isso ele vai atrás de seu psíquico doméstico, Bryan, uma figura, digamos, um tanto pitoresca, mas não menos engraçada por isso. Ele tentando achar qual era o nome do espírito que queria se comunicar com Warwick sem duvidas foi um dos pontos altos do episodio, algo... "Descubro o nome de alguém morto próximo em apenas 50 chutes!" Como se não bastasse ainda vemos Warwick levando um fora por exigir extras de contabilidade que não cabia a profissão.

Warwick também sai a procura de orientação espiritual e visita duas religiões: o catolicismo e a cientologia. Sabemos que Rick Gervais sempre fez essa critica religiosa, mas sinceramente achei que pesaram a mão nas cenas e tudo me pareceu forçado demais, como se na realidade o personagem só estivesse se exibindo, tentando constranger os lideres das ditas religiões. Não valeu a piada do Tom Cruise, não valeu a piada da pedofilia, que alias foi repetida duas vezes só para garantir que riríamos, enfim... Não só essa parte como no geral, também, acho que esse foi o episódio mais fraco de Life’s Too Short até agora, e não pelo fato da ausência de uma celebridade ou do Rick Gervais.



As melhores partes realmente ficaram por conta da procura de Warwick pelo seu grande segundo amor... O novo par perfeito. Para tal ele tem a brilhante idéia de sair com Eric para a azaração... Sério, quando vi o contador em cena já sabia que ia dar uma merda muito grande, e não teve como não rir do que através de uma simples sugestão de pagar de bad boy, Warwick acabou se transformando em um tarado, estuprador, racista que e loco por fazer atrocidades com mulheres de todas as etnias.

Aqui temos um elemento quer foi explorado com excesso no episódio... As famosas cenas das desculpas que só pioram as coisas... foi assim na saída com Eric, no restaurante com Amy, ou na cena da camisinhas... aliás o que foi a cena da camisinha? Acho que nunca senti tanta vergonha alheia na minha vida. Chegou uma hora que Warwick não estava mais se desculpando com a câmera, nem com a fã, mas com todo o mercado, e a minha vontade era enfiar a cabeça na areia por ele...

E no saldo positivo do episodio tivemos o acréscimo de uma personagem que ainda iremos rever pela frente: Amy. Simpática e extrovertida, levou na boa o desespero de Warwick ao confrontá-la sobre os seus testículos... Realmente um dos melhores começos de conversa que já vi. Porém no segundo encontro o nervosismo de Warwick o enforcou... Apesar de ter achado tudo mais forçado que o de costume, não teve como não rir do maître colocando pilha ou do Warwick caindo da cadeira...

O Episodio cinco não foi dos melhores, mas passou longe de ser ruim, e Life's Too Short continua mantendo seu alto nível em comparação com as comédias que vemos por ai.

Obs. 1: curti a idéia do rodo pra alcançar as coisas na prateleira de cima "Leassons for Life".
Obs. 2: a foto que eu fiquei devendo no post passado... Retrato da vergonha alheia...

Talvez Você Curta

0 comentários

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe