NCIS 9x02: Restless

quinta-feira, dezembro 08, 2011


       
Rule #1: Never let suspects stay together!



Com equipe inteira novamente, Gibbs tenta juntar as peças do mistério sobre um U.S.Marine que estava  sendo esperado na sua festa de boas-vindas, mas que apenas chega para cair morto. 

A investigação leva até a irmã adotada do Marine, a qual parece estar meio confusa sobre quem ela realmente é – algo que um dos membros da equipe de Gibbs sabe bem o que é. 

"Restless" foi um episódio de NCIS convencional na forma como o enredo se desenrolou, mas certamente sem fingir que os eventos da primavera e verão, que culminaram na estreia, não existiram para Tony. 

DiNozzo continua afetado pelos acontecimentos do episódio anterior - e não porque os tapas que Gibbs dá na cabeça dele doem mais do quando você ter uma concussão. Mas, porque Tony está começando a reexaminar toda sua existência. Ao longo do caso, ele contava memórias do ensino médio para os outros agentes, ele ficou cada vez mais fixado em um colega, que ela havia humilhado e sentiu que tinha se desculpar com o rapaz. 

Alguma vez você já disse tantas vezes uma mentira ou alterou alguns detalhes de uma história, que você acabou acreditando? 

Tony foi pedir desculpas para “Stinky John”, mas na verdade, Tony é que foi pendurado no mastro pela cueca, por esse cara (uma imagem engraçada, mas perturbadora). Em algum momento, ele virou a história, e quem pode culpá-lo devido sua recente luta  contra amnésia. 

Minha cena favorita da noite foi a última, quando Gibbs sugeriu a ele que mantivesse isso quieto, mas o solene DiNozzo decidiu contar a verdade aos seus companheiros, até para ter a consciência limpa. 

Acham que ele se cuidou todos esses anos para mascarar suas inseguranças? Uma pergunta talvez para outra hora, até porque Tony não gosta de responder perguntas sobre si. Acho que todos nós amamos a versão “palhaço da classe” de Tony, mas a sua maturação em cenas como essa é legal ver, e como Michael Weatherly brilhantemente retrata um personagem em movimento, e em busca de quem ele é. 

Em relação à investigação do assassinato da semana, que levou a voltas obrigatórias antes de conduzir a uma conclusão satisfatória. O fato de ser centrada em torno de filhos adotivos e seus pais ofereceu um ângulo incomum.

PFC Hill foi o homem acima da média. Sua família adotiva, seus superiores militar, todos confirmavam. Então, o fato de que ele ter hackeado o banco de dado do governo era, no mínimo, estranho.

E alguém tenha injetado nele um sedativo antes de matá-lo, também é claro. 

A equipe finalmente descobriu que a irmã de Hill, Lindsay, 17 anos, tinha na verdade, 27 e tinha um histórico de passagem por diversos lares adotivos, fugindo pouco antes do aniversário de 18 anos, em seguida, começando de novo em outro lugar. 

Enquanto a maioria de nós, provavelmente, não quer ficar revivendo o ensino médio, muito menos até os 27 anos. Os problemas mentais de Lindsay fizeram com que ela habitualmente continuasse este padrão de comportamento fraudulento, para que ela nunca deixasse a infância. Tragicamente, na última vez que fugiu, ela roubou seu antigo pai que acaba matando PFC Hill, na tentativa de recuperar o que a garota havia roubado. 

No geral, o episódio voltou para suas origens com a equipe afiada e uma investigação de assassinato que acabou proporcionando a exploração dos personagens, o que amamos na série. Muito bom, por isso se mantém ano após ano em primeiro lugar absoluto nas terças-feiras. 


Obs: As encaradas de Gibbs para Palmer nunca ficam velhas...

Talvez Você Curta

0 comentários

Fala aí, seuslindos!

Disqus for Seriadores Anônimos

Subscribe