S.A. Top: 10 estréias da Fall Season que você precisa conferir

sexta-feira, dezembro 02, 2011

A Fall Season já está no final e agora é hora de enfrentarmos o hiatus e nos preparamos para o que vem aí na Mid-Season. Como nem todo mundo teve tempo e disposição para assistir todas as séries da safra 2011/2012 com sua incontável quantidade de BOMBAS, reunimos nosso time de colaboradores e indicamos algumas produções bacanas, que os seriadores podem ter deixado passar, seja por preconceito, medo de investir o tempo em coisa ruim ou só porque não foi convencido pelas sempre MARAVILHOSAS e CROCANTES promos liberadas pelas emissoras.
Assim, munido de toda a informação e certeza de que só indicamos coisas adoráveis (?), você pode aproveitar o período de vacas magras para assistir as melhores novas séries no ar. Garantimos ainda a adstringente vantagem de que você pode voltar e nos xingar à vontade se a recomendação se revelar uma tremenda ARAPUCA. Aproveite o espaço de comentários também e nos deixe sua recomendação!


Once Upon a Time (por Camis Barbieri)
Apostando em uma trama recheada de Contos de Fadas, em que a filha perdida da Branca de Neve precisa salvar o mundo de “Far Far Away” da Rainha Má Megaevil, Once Upon a Time chocou toda a sociedade seriadora ao se concretizar como a maior surpresa dessa Fall Season.
Fato é que 99% das pessoas estavam certas de que essa seria, de longe, a pior série do ano, mas como tudo aqui é envolto numa atmosfera de pura magia, eis que vimos as piores possibilidades se transformarem numa série super querida pelo público.
Quem investiu em OUAT não se arrepende. Pelo contrário. Os fãs da série, como eu, não cansam de recomendá-la aos amigos, parentes, vizinhos, coleguinhas da natação e até pro pessoal da padaria do bairro.
É impossível não se render à malemolência da Branca de Neve do Gueto, ao charme infinito do Príncipe Encantado, aos poderes de Rumpelstiltskin e da Rainha Má e sua macieira maligna e de todos os intrigantes habitantes de Storybrooke, incluindo o Grilo Falante e a idolatrada Ruby Winehouse, mais conhecida como a Chapeuzinho Vermelho quenga.
Once Upon a Time é uma série que realmente vale seu tempo, com uma trama que mistura elementos de fantasia numa nova roupagem muito inteligente, com drama, humor, romance e boas interpretações.
Hart Of Dixie (por Camis Barbieri)
O retorno de Rachel Bilson à TV não poderia ser melhor. Hart Of Dixie é a nova queridinha do público e #FamiliaCW, que é só amor pela história da atrapalhada Drª Zoe Hart, uma médica recém-formada com o sonho de ser cirurgiã, que precisa deixar NY e se mudar para a mitológica Bluebell, no coração do Alabama, para aprender algumas coisas básicas sobre a relação médico/paciente.
Ao contrário do que possa parecer, essa não é uma série focada em doenças e coisas do tipo. HOD é, provavelmente a estréia mais bem humorada da temporada, apostando sempre em situações muito divertidas e ridículas, que só fazem você cair de amores pelos personagens, a maioria, cheia de carisma.
O grande trunfo de Hart Of Dixie está no fato de que ela é uma série feita para divertir. Não espere grandes dramas ou tramas que vão revolucionar o seu jeito de assistir TV, aqui o que vale é o entretenimento e o sorriso garantido do espectador ao final de cada episódio. Outra qualidade muito comentada é o quesito shirtless, que ganha cada vez mais força com a campanha da CW ‘Give a Shirt’, ao nos mostrar cenas de EXCELENTE FOTOGRAFIA com Wade, um dos interesses românticos de Zoe e namorado imaginário de todos (ou quase todos) os fãs da série.
2 Broke Girls é uma série de comédia do canal CBS que fala sobre a vida de duas garotas, Max Black (Kat Dennings) e Caroline Channing (Beth Behrs), que trabalham como garçonetes em uma lanchonete no Brooklyn. Max é uma típica garota do subúrbio que acaba ficando amiga de Caroline, a filha de um político corrupto que perdeu tudo em um grande escândalo político. Por causa da grande dificuldade financeira das duas, elas planejam juntar 250 mil dólares para abrir um negócio de cupcakes. Em cada episódio elas tentam fazer alguma coisa para ganhar um dinheiro extra, conseguindo assim, juntar todo o montante que precisam para abrir o negócio.
Para quem gosta de um humor canalha com piadas e trocadilhos sujos, 2 Broke Girls sem sombra de dúvidas é a escolha ideal. Atualmente a série está na primeira temporada e só foram exibidos 10 episódios. A série foi recentemente indicada ao People's Choice Awards 2012 na categoria de melhor série de comédia estreante.
Eu recomendo Pan AM como a série PNC menos PNC ever. Eu poderia dizer que Pan AM é uma série que tem Cristina Ricci possuída como a protagonista mais gloriosa ever desde Gleen Close, em Damages, mas não. Ela não faz nada na série, só sensualiza, e sabemos como Vandinha Adams pode ser Sensual #not.
Poderia falar que é sobre o glamour da vida das aeromoças, mas a maioria das histórias interessantes não se desenrola por elas serem aeromoças (se elas fossem caixas de uma loja de varejo não faria diferença... A não ser que essa loja fosse online ai seria interessante... Nossa, já pensaram uma série em que a protagonista é SAC e atende no chat online do subm... navio e vira espiã?).
 Talvez, dizer que é uma série de espionagem atraia vocês. Só que seria vender algo que é apenas um pequeno pedaço da série (até agora pelo menos). Na verdade, por mais que eu queria e tenha começado a ver pela espionagem nos ares esse é o plot menos interessante.
Eu sei parece que não gosto de Pan AM, mas eu gosto só que pelas pessoas#LostFeelings. Os personagens são carismáticos e eu realmente me importo com eles até com Cricka. Tudo na série, seja a companhia aérea, seja a espionagem, seja qualquer outro plot, todos eles só servem para motivar os relacionamentos malucos que movimentam a série na verdade. Dêem uma chance a Pan AM! Uma série leve e incrivelmente despretensiosa, a maior parte do tempo, e divertida.  O tempo do episódio passa rápido se vocês focarem nas cretinices, afinal, onde mais vocês podem acompanhar um ataque das aeromoças a Cuba ou capacidade do roteirista de introduzir personagens mega relevantes com um plot idiota sobre jujubas, ou ter um co-piloto que é ex-piloto de caças da Marinha?
Bônus Track: Se você foi um dos órfãos de The Playboy Club e gosta de séries que são canceladas é um prato cheio.
American Horror Story (por Fernanda Aruh)
American Horror Story é uma série que divide opiniões. Uns acham a melhor estréia da Fall Season, outros, uma droga e há quem ainda não formou nenhuma opinião sobre ela.
A verdade é que muitas pessoas assistem American Horror Story esperando grandes sustos e coração acelerado e não é bem essa a proposta da série. Acho que o objetivo é causar mais desconforto do que terror, mais uma tensão psicológica do que medo em si.
Apesar dos episódios serem relativamente irregulares em matéria de qualidade, da forma como a mitologia se conecta (Piggy Piggy foi o máximo, já Rubber Man... WTF?!) e da apreensão acerca da “maldição da segunda temporada” que assola as séries de Ryan Murphy, American Horror Story tem nos presenteado com ótimos personagens e atuações magníficas (Jéssica Lange rules!).
Se boas atuações e uma história interessante não são bons motivos para se assistir uma série, acho que só pelo fato de trazer uma proposta completamente diferente de qualquer outra (alguém se lembra de alguma série de terror nos mesmos moldes?) já merece uma chance.  
Milhares de referencias a cultura pop, criaturas sobrenaturais e uma batalha que pode terminar com o fim do mundo. Todos certamente são elementos que já vimos por ai no cinema ou em séries. A sinopse parece não ser muito empolgante — fantasmas incapazes de realizar a ascensão ficam presos no mundo dos vivos e decidem recuperar sua forma física e dominar o mundo — sequer inovadora. Apesar de toda a primeira impressão que alguém pode ter de The Fades, quando assistida, ela se revela uma das melhores estréias da Fall Season.

Algo que valorizo muito em qualquer história é a fuga da dicotomia, a falta de lados definidos. A maioria dos personagens não é verdadeiramente má ou boa. Mesmo aquele que se revela como sendo talvez o único personagem que jamais flerta com o ‘lado negro’, o protagonista Paul, comete erros com conseqüências terríveis.

O desenvolvimento de cada um dos lados, os Angelics, humanos que conseguem enxergar os mortos, e os Fades, espíritos que não conseguiram abandonar o mundo material e descobrem como ter um novo corpo físico para dominar o mundo, é muito cuidadoso. A mesma atenção dispensada ao desenvolvimento emocional do protagonista é dada ao antagonista John, líder dos Fades, que recebe um episódio inteiro focado na sua humanização, que consegue explicar as razões para suas ações, sendo capaz de fazer o espectador ter empatia por ele, apesar de todas as suas atitudes.

Obvio que há muito mais além do que descrevi nessas poucas linhas. Enfim, assistam vocês conhecerão personagens sensacionais — ente eles, Mac, um dos melhores sidekicks que já vi — e terão muitas surpresas agradabilíssimas.

Eu sei que isso é um top 10. E eu também sei que todos aqui, tantos os que lêem quanto os que escrevem, possuem gostos diferentes. Mas, indo contra qualquer nível de #PNC desse blog, eu afirmo com TODAS as letras (incluindo os caracteres especiais) que Homeland é a melhor estréia dessa Fall Season, e ninguém pode mudar isso. Não só dessa Fall Season, mas a melhor estréia desde The Good Wife, in my opinion.
O Showtime finalmente mudou seu segmento de séries, um tanto quanto desgastado por ela mesma - com aquelas comédias de "heroínas" (por favor, estou falando de mulheres), e acertou em cheio nessa nova produção que vem sendo ignorada por essa recém criada legião de anti-série-cult.
O problema é que Homeland não é Cult nem coisa parecida. Homeland não quer ser noir, nem indie, nem inteligente (ela não precisa ser isso, porque ela já é), nem whatever. Homeland é BOA. É a mais simples razão pela qual você deve dar uma chance a ela. Homeland é imperdível. É a tão almejada série - ao menos pra mim - que te faz enlouquecer e te deixa boquiaberto ao subir dos créditos. A série, que aborda a volta de um soldado americano, supostamente transformado em terrorista, ao seu lar é uma trama eletrizante. É um thriller viciante para quem gosta do estilo. E serve também para quem não gosta. E sabem o porquê? Porque mesmo sendo sustentada por essa perseguição de "será que o soldado Brody realmente foi convertido ou é coisa da louca da Claire Danes?", a série consegue desenvolver seus personagens e seus dramas internos muito bem. E quando eu digo desenvolvimento bacana, não estou querendo afirmar que ele seja lento - porque essa é uma das prerrogativas dos anti-série-cult. Eu quero afirmar, na verdade, que ele é coerente. Ele vai ao ritmo da narrativa. Ele te surpreende. Pois aqui não existe bom ou mau. Só existe o interesse, as aparências, a obsessão, a loucura, a vontade de superar um trauma, o "amor" à pátria.
A série ainda conta com um time que, no mínimo, merece varias indicações ao Emmy. E me surpreenderei se não houver. Sem falar que a abertura é muito bem feita, cheia de cenas reais do cenário americano no contexto da guerra contra o Oriente Médio. Enfim, se você ainda não vê Homeland, você está perdendo 90% da graça dessa temporada escassa de coisas assistíveis (os outros 10% se encontram no resto dessa lista #ornot kkkkkk). Veja só o piloto. Se com ele MEU PAI (veja bem, meu pai) viciou, imagine nós, aqui, desse mundo perdido e sem volta das séries de TV.

Não sei direito o que me levou a ver Whitney, provavelmente um entediante domingo chuvoso, mas desde que decidi ver a série não me arrependo de nada. Infelizmente, Whitney não é uma série para todo mundo, primeiro por ser gravada com platéia ao vivo (o que a abertura insiste em nos lembrar), possui aquelas risadas de fundo que podem irritar algumas pessoas, além disso, ela possui um “espírito” diferenciado, com tramas divertidas, porém aposta em algo mais escrachado e brincalhão, como colocar câmeras no apartamento para provar que o namorado possui um vicio lingüístico ou jogar calças sujas em pessoas por ai. Acho que o que realmente me fez gostar de Whitney foram os protagonistas. Ambos são muito bem sintonizados e realmente tem uma química boa entre eles. Os coadjuvantes ajudam, mesmo sendo um pouco mais fracos. Com nuvens de filhotinhos, pegadas na mala alheia e competição para saber quem é mais romântico, Whitney é sem duvidas aquela série bobinha e descompromissada para um bom domingo chuvoso.
A própria definição de prazer culposo.
Quando anunciaram Revenge na grade da nova temporada da ABC, tive certeza de que estava diante do meu novo novelão favorito. As expressões megaevil de Emily Vancamp (de Everwood e Brothers & Sisters), o clima de "ricos também choram" estabelecido nas praias dos Hamptons e o vídeo promocional cafoníssimo embalado por Apologize não negava que vinha muita coisa boa por aí. Eis que na estréia e em alguns de seus episódios seguintes, Revenge me decepcionou com a revelação de um novo gênero televisivo: novela procedural. Todos os episódios tinham uma estrutura similar, com Emily se vingando de uma pessoa a cada dia, a princípio de maneiras simplórias, depois de forma megalomaníaca, como na vez em que comprou um prédio inteiro, instalou câmeras em todos os apartamentos e expôs o caso extraconjugal de um senador. Foi a partir daí que a série atingiu todo o seu potencial canalha e me ganhou de vez.
A partir do quinto episódio, a fórmula desaparece, os personagens mostram que, cada um a seu grau, são todos inescrupulosos e Revenge se consagra como a nova Melrose Place, trazendo semana a semana reviravoltas inacreditáveis e dando incontáveis tapas na cara do público. Inicialmente baseada no plano de vingança de Amanda Clarke, que se transforma em Emily para se infiltrar no covil do inimigo e dar o troco a todos que incriminaram injustamente seu pai como terrorista (!), a trama rapidamente evolui, trazendo novos elementos como a verdadeira Emily, uma delinqüente que aceitou trocar de identidade com a protagonista em troca de uma generosa quantia, rebatizando a série de Trocadas na FEBEM. Revenge/Trocadas é um verdadeiro conto de fadas moderno, com direito a rainha má, rei mafioso, príncipe alcoólatra que tenta se desvencilhar do controle dos pais e princesa que se apaixona pelo plebeu pescador. Tudo isso acompanhado de belíssimas narrações regadas a citações filosóficas que farão sua jarra PNC transbordar de moedinhas.
Como toda grande série, Revenge não é para todos. Tem que gostar de novelão trash, apreciar a safadeza oculta e o talento dos roteiristas que presenteiam seu público semanalmente com cenas ousadas e corajosas, mesmo as que não fazem o menor sentido. Se você se identificou, comece a assistir Revenge pra ontem e perdoe a lentidão dos primeiros episódios. Mesmo que essa não seja uma série sobre perdão, você não vai se arrepender.

Um motivo pra assistir  New Girl?
Tem Zooey Deschanel.  
Outro? Ah é também tem Zooey Deschanel.
Brincadeiras à parte, minha dica para você, que necessita de uma serie fofa e sem compromisso é New Girl. Falar que NG é genial e veio para revolucionar a comédia é mentira e extremo exagero, porém nessa Fall que esta bem fraca e NG se destaca por ser EXTREMAMENTE adorável e tosquinha, com humor muito fino por sinal.
A comédia narra a vida de uma professora louca e fofa ao mesmo tempo, que adora cantar sobre o que esta fazendo.  Zooey, que vive a professora, é responsável por grande parte da galera que vê a serie e convenhamos, para ver essa delicia de pessoa por 20 minutos eu acompanhava até Terra nova.   
No Piloto, Zooey chega em casa pronta para perder a Big V, com um laço de presente lá, quando descobre, da pior forma que está sendo traída pelo namorado ao flagrá-lo com uma sirigaita. Jess, que acreditava que ele era o amor da vida, fica abalada e  decide mudar para outro lugar. A coitada acaba em um apartamento com três caras tão loucos quanto ela. A série não me faz gargalhar, mas sempre dou risadas discretas e muitos ‘OWN’S’ nas cenas fofas, fazendo de New Girl uma série leve e agradável. 

PS* As séries desse Top 10, não foram ordenadas por qualidade, seguimos apenas a ordem alfabética pelo nome dos autores.

Talvez Você Curta

29 comentários

  1. Homeland é a melhor estréia da Fall Season, lidem com isso e assistam!

    Adoro Hart of Dixie e Once Upon a Time, muito amor por essas.

    Agora, apesar de gostar de New Girl, essa obsessão com a Zooey me irrita! É carismática, bonita, mas pra que tudo isso?!

    ResponderExcluir
  2. era o que faltava pra me motiva \o/
    dessas eu vi Once Upon a Time, Pan Am e American Horror Story. Homeland e The Fades eu já havia baixado, mas tinha dado uma chance. Chego a hora \o/

    ResponderExcluir
  3. As 4 séries que eu dei uma chance nessa Fall Season estão no top 10, e concerteza são as melhores em casa nível: 2 Broke Girls em Comédia
    Hart Of Dixie em Comédia Romântica
    American Horror Story em Terror e
    A melhor de todas: Once Upon A Time em Fantasia

    ResponderExcluir
  4. Once Upon a Time eu vou baixar.

    Hart of Dixie é a série mais fofa que eu vejo em anos! Também foi a responsável por me fazer voltar atrás em minha resolução de não acompanhar mais nenhuma série da CW. Valeu totalmente a pena e já viciei mais pessoas na história da Drª Zoe Hart, que não convence ninguém como médica fodona, mas tem carisma suficiente para umas três séries.

    2 Broke Girls eu simplesmente A-MO e fico muito feliz em acompanhar. As piadas são tão cretinas que parece até que é roteirizada pelos membros do S.A. Cast...

    New Girl me decepcionou um pouco no início, porque eu pensei que seria engraçada e não vi nada de mais, mas continuo acompanhando só por assistir mesmo. Mas não é como se fosse a melhor comédia da fall season, in my opinion, como vejo gente alardeando.

    Uma que não está na lista e pretendo assistir é Suburgatory. Será que vale a pena?

    ResponderExcluir
  5. De todas essas séries,posso dizer que só não assisto Revenge(porque não comprei a ideia e porque alguem falou em uma review que não prestava) e The Fades,que baixai o Piloto e odiei.
    Bom,Homeland não cheguei a pegar esse brilho todo da série.

    2BG e Whitney são muito legais e me fizeram acreditar na Whitney Cummings.
    Só amor por Bluebell e pela Limão em Hart of Dixie
    American Horror History é a melhor série de terror não terror atualmente
    Não cancelem Pan Am.Linda a Collete e seu francês.
    New Girl muito fofa.(S2 Zooey Deschannel)
    OUAT a Camis falou tudo.

    ResponderExcluir
  6. Eu assisto a todas essas, exceto The Fades.
    Que bom que o Leo recomendou Revenge. Essa série samba tanto na minha cara semanalmente que merece estar no top 10 de algum lugar, que bom que foi no das 10 melhores estreias da Fall Season.
    Todo o meu amor por Hart of Dixie e OUAT. Whitney é legalzinha, mas 2 Broke Girls mata a pau toda semana, me divirto muito.

    ResponderExcluir
  7. Zoey Hart, Zooey Dechanel e Branca de Neve do Gueto as melhores da Fall... Mas AHS não fica pra trás tbm não....

    ResponderExcluir
  8. Nao largo Hart of Dixie (e eu nem sou família CW) e gosto muito de Once Upon a Time (quem diria...). Whitney tem potencial, mas seria melhor aproveitada em outro contexto (ou canal, sei lá). O resto, nao deu, nao me convenceram nem com essas reviews bem humoradas.
    Abracos a todos!

    ResponderExcluir
  9. Dessas irei conferir o Piloto de Homeland. HOD MUITO boa ( a verdade é que so vejo pela Rachel Bilson).

    American Horror vi 8 minutos do piloto e deletei, e pelas críticas de muitos, fiz bem.


    PS: Até iria ver Pan Am mas a série já foi cancelada e só vai ter 14 episódios, então...

    PS 2: Kd Ringer e Terra Nova? Ringer com seus mistérios de Shiobhan e Bridget, e Terra Nova com os mega evils do futuro?

    ResponderExcluir
  10. A sim, para mim a MELHOR estréia foi Revenge. Que acredito que durará 8ª temporadas, então é melhor embarcar junto na deliciosa vingança de Emily...

    ResponderExcluir
  11. Já assisto OUAT, HOD, 2BG, Rádio Pane Am, AHS, As Fadas e NG. Homeland fui convencido a assistir quando li o texto do Michel Arouca, então vou começar a comprar no iTunes hoje. Whitney, bom... quem precisa de Whitney quando se tem 2 Garotas da Quebrada? E Revenge... tsc, pra mim uma série ou é HT ou não. Ficar em cima do muro que nem Revenge fica, não dá. Fiquei dois episódios esperando sensualidade e cadê? Sem falar que eu não vou gastar meu "dinheirinho" com a série que rouba audiência de Fringe ù.u

    Se eu não fosse mininu di Deus - e, principalmente, se eu não fosse preguiçoso -, ia já fazer macumba online pra ela ser cancelada.

    Mas o quê?! Pan Am foi cancelada t-t? Só porque o último episódio foi realmente bom? Ah né, fazer o quê.

    ResponderExcluir
  12. Rouba audiencia de Fringe?? oxi, nun entendi o.O as duas passam em dias diferentes nos EUA e aqui no Brasil em horários diferentes tbm!!

    ResponderExcluir
  13. Gentiiii, como assim?? Cadê Man Up! e Unforgettable??? -not mas eu realmente senti falta de Suburgatory, faltando coisa(aquele Q especial) ou não ainda considero a melhor comédia da temporada!

    Mas de resto a lista ta maravilhosa, e MUITOOO bem escrita e vendida pelos escritores!! Revenge, AHS, OUAT e 2BG sempre me fazem ficar na espectativa me corroendo pra assistir outro episódio, são maravilhosas!! :DD New Girl e Pan AM são boas tbm só não sinto aquela magia toda e realmente é triste o cancelamento da segunda! HoD eu só não começei a assistir ainda pq a audência tava muito pequena(mesmo para a CW) e tava com medo de me apegar e depois cancelarem, mas agora q a audiencia subiu 0.3 na demo vou aproveitar o hiatus e fazer maratona!

    Whitney pra mim é horrivel, simplismente não suporto :/ Homeland é bem sonolenta mas eu pretendo asssistir novamente, só nun dei uma chance antes pq ultimamente tava ocupado e The Fades eu tava com medo de ser muito viajado na maionese, mas quem sabe né?!

    ResponderExcluir
  14. Da lista o que eu fiquei foi 2 Broke Girls e New Girl. Ainda vou assistir Homeland, tá muito elogiada, acho que vale a pena dar uma chance.

    ResponderExcluir
  15. Igor Martin Thronesábado, 03 dezembro, 2011

    SÓ ta faltando RINGER cade a Shioban

    ResponderExcluir
  16. Dessas não gostei de New Girl e The Fades
    e não assisti Homeland e Hart of dixie.
    As outras eu amo!

    ResponderExcluir
  17. Vi cerca de 3 episodios da maioria das estreias da Fall, só ñ vi ainda Revenge.

    OUAT tá otima. Decidi acompanhar e nd ate agora me fez arrepender disso.

    HOD achei mt boba, sem graça. É uma historinha q pode ser agradavel de assistir, mas q tem cliche de serie da CW q ñ deixa a gnt continuar vendo. (ñ tem jeito, da CW so presta TVD)

    2BG resolvi acompanhar como meu guilty pleasure oficial. As piadas sexuais implicitas e a boa relacao das protagonistas sao motivos pra colocar a serie na watchlist.

    Pan Am o piloto foi bom, mas, com o passar dos epis, ja deu pra perceber q ñ ia sair nd dessa serie. Desisti.

    AHS. Ah, essa serie... Tenho pena de qm abandonou ela no piloto. Ta ai uma serie q so melhora. (Eu nem vou indicar pras pessoas mais pq sou egoista e qro q os outros seriemaniacos se ferrem por perder AHS e jogarem pedras no piloto)

    The Fades foi uma baita surpresa. No 3º epi estava disposto a abandonar. Mas como so eram 6 epis pela temp, resolvi assistir td. E definitivamente n me arrependi.

    Homeland melhor estreia da fall.

    Whitney n é uma serie insuportavel. O problema é q eu simplesmente n gostei, apesar de eu entender qm goste (pela canalhice).

    NG foi so piorando. O piloto foi legal e, com a saida do Coach, a serie foi so afundando.

    ResponderExcluir
  18. Vou chorar que sou a unica pessoa no mundo amando Whitney T-T

    ResponderExcluir
  19. Dessas ai eu já asisto algumas e vou assistir outras. Pelo menos UOAT e Homeland já estavam na minha lista e 2 broke girls acabou de entrar.

    PS.: Não fique assim Leo Gravena, eu também assisto e amo Whitney. Acho a série ótima, o problema é que muitas pessoas não acham.

    ResponderExcluir
  20. Adorei esse top...Pra mim, melhor estreia da fall season é Once Upon a Time.... E nem tenho vergonha de dizer que acreditei que ela seria boa....
    E assisto New Girl tambem...pelo mesmo motivo do carinha que escreveu o post: por causa da Zooey, pq a série em si, eu não acho tão legal assim...

    ResponderExcluir
  21. Essa Fall foi horrível,é a única serie que permaneceu na minha watchlist,foi Homeland,resolvi ver o que eu não tinha visto: BB,arrested development,bored to death é how to make it in america.

    ResponderExcluir
  22. até hj não sei o que significa PNC embora já tenha votado nele diversas vezes com reviews de algumas séries, simplesmente pq nada mais parecia se encaixar na definição. #BOOM!

    ResponderExcluir
  23. 8 temporadas?? Acho que ninguém vai aguentar tudo isso. Mas a série é de fato, boa.

    ResponderExcluir
  24. Rafa, só da uma olhada aqui:
    http://www.seriadores.com.br/2011/09/pnc-for-dummies-entenda-aceite-e.html

    ResponderExcluir
  25. Dessas séries assisto:

    Hart Of Dixie, que série apaixonante, quem assiste ao primeiro episódio simplesmente não consegue mais parar de acompanhar, é uma maravilhosas diversão, me surpreendi com essa série, comecei assistindo sem dar nada por ela e passou a ser uma das minhas preferidas.

    2 Broke Girls, li várias pessoas falando que esta série era ruim, aí fui conferi e acabei não conseguindo larga-la, ela é tão curtinha, que mesmo quando algum episódio não é legal, vc não fica com aquele sentimento de desperdício de tempo.

    Pan AM, adorei esta série, mas os episódios foram muito irregulares, acredito que foi devido a isso a perda de público, que culminou no cancelamento, o último episódio exibido foi ótimo, tinha esperança que a série depois do hiatus ia conseguir engrenar e se regularizar, mas infelizmente foi cancelada, uma pena!

    Revenge, gostei muito dos primeiros episódios, mas não estou gostando muito do rumo que está tomando, se depois do hiatus continuar nesse ritmo, acabarei desistindo.

    New Girl, o piloto dessa série foi ótimo, ri muito, adorava o Coach, ele era muito engraçado, mas aí no segundo episódio colocaram um outro personagem no lugar Coach, que não se adequou a série, ele acabou se tornando um peso morto e a série perdeu bastante com isso. Mas a série é legal e como disse o Thiago, rende umas risadas discretas. Vale a pena dar uma conferida.

    ResponderExcluir
  26. Em canais diferentes nos EUA também. Aqui eu não sei, mas nem faz diferença.

    ResponderExcluir
  27. Dessas, só vejo/vi The Fades, AHS e New Girl. E, sinceramente, não me arrependo. Homeland e Hart of Dixie estão na minha lista. E desisti de 2 Broke Girls, mesmo tendo Kat Dennings como protagonista. Não é o tipo de humor que me agrada.

    ResponderExcluir
  28. Concordo! Quem jogou pedra no piloto de AHS não sabe o que tá perdendo!
    essa série tá cada vez melhor o/

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe