Fringe 4x12: Welcome To Westfield

domingo, fevereiro 12, 2012


Flashes diante de seus olhos...


Novamente Fringe fez um episódio incrível, primeiramente parecia apenas mais um filler qualquer, mas a cada segundo era possível ver que os eventos que ali ocorriam teriam grandes consequências e ao final do episódio, ficou bem claro para mim de que eu estava mais perdido que cego em tiroteio sendo guiado por um cão surdo. Claro que depois de rever o episódio cinco vezes e dormir ouvindo o áudio eu finalmente consegui escrever esta review...

A trama de ambas as cidades foi muito bem construída, nos deixando totalmente perdidos diante de todas as possibilidades e teorias, Fringe ultimamente está nos levando por um caminho tão bem escrito, que fica simplesmente impossível saber qual o próximo passo a ser dado e a única alternativa é tentar entender os passos dados no determinado episódio. Fato é que, de certa forma ainda é impossível saber em que lado estamos, o que aconteceu, como, quando, onde e o porquê. Muita gente ainda está confusa então vou tentar explicar isso de uma maneira beem explicadinha, tudo certo?

Peter, desde alguns episódios diz que estamos em “Universos Alternados” mas ok, o que é isso? Durante as 3 primeiras temporadas vimos “Universos Paralelos”, ou seja, Lado A e Lado B, segundo Peter agora estamos no Lado C e D, assim, A e B são universos alternados de C e D. Sendo assim, teoricamente Peter poderia sim viajar entre esses dois universos.


Porém a coisa fica mais complicada quando os lados que estamos vendo são na verdade o Lado A e B, vistos nas primeiras temporadas que foram modificados com a “morte” de Peter quando criança. Sendo assim:

Sendo assim eles não poderia “voltar”, já que ele está onde sempre esteve. A segunda teoria já tinha ganhado mais força ao final do episódio passado, quando os Obververs dizem que Peter “vazou” e está ali, e com esse episódio realmente considero a segunda teoria como a mais provável. Claro, lembrando que pode ser nenhuma das duas e Jeff Pinkner e Joel Wyman saírem sambando lindamente na face dos fãs.


Mas Fringe fez sim, um episódio incrível, maravilhoso e memorável, foi “simples”, utilizou-se da trama que vimos em Jacksonville (2x15), de quando os dois prédios se fundem, além de que também lembra What Lies Below (2x13) onde as pessoas infectadas com o vírus ficam loucas agressivas e suicidas. Aqui não foi parecido, mas teve aspectos semelhantes, algo muito divertido que te faz lembrar das tramas passadas. Agora claro fica a duvida, estaria este Lado C, se unindo ao lado D, ou então ele estaria se unindo ao lado A? A duvida vem obviamente devido a Olivia que tinha “lembranças” de outra Olivia, a de Peter.

Realmente é muito difícil tirar conclusões a partir do episódio e fica aqui a duvida; O que aconteceu com Olivia? Ela está “sendo possuída” pela OutrOlivia? Ela esta se juntando a outra? Ou será que todo esse Universo C está sendo alterado para o A devido a existência continua de Peter? Só sei que eu, pelo menos, percebi uma grande quantidade de azul em várias cenas do episódio. Seja nos carros, cenários, livros e outros objetos usados.

Se você perdeu o Observer nesse episódio, ele apareceu bem no comecinho, em uma única cena onde o avião está caindo. Confesso que eu fiquei muito orgulhoso de mim mesmo porque consegui achar ele de primeira, sem a ajuda de nenhum site. Palmas para mim!


Outra coisa que reparei durante o episódio, foi de que a Iris do cozinheiro maluco (oi?) lembrava bastante uma borboleta.


E o Glyph Code da semana foi:


“OLIVE”, claro que poderia ser Oliva, mas realmente acho que é Olive, de Olivia. Devo dizer que tudo, sempre, volta a Olivia, é claro que Peter é quem deve operar a maquina, e salvar os universos e tudo o mais, mas Olivia é quem realmente está ali, tornando tudo isso possível, ela é a “engrenagem” mais importante na série e sem duvidas é ela quem no final será além de uma grande mártir, será aquela peça especial, que sem ela nada seria possível.

Talvez Você Curta

13 comentários

  1. Pelo oq eu entendi, se é que dá pra entender alguma coisa com a história ainda em evolução, é que A e B são universos paralelos, e C e D são universos alternativos ao A e B. (alternativos = Peter nunca viveu pra seu tornar um adulto). Tô pelo menos fazendo essa divisão pra não embaralhar ~~mais ainda~~ minha cabeça.
    Psso estar viajanda na maionese legal. Mas quem não está?!

    ResponderExcluir
  2. "ao final do episódio, ficou bem claro para mim de que eu estava mais perdido que cego em tiroteio sendo guiado por um cão surdo" - Perfeito, também estou me sentindo assim...
    Só não compro a ideia de que o que estamos vendo é uma realidade alterada pela inexistência do Peter, já que para mim realidade alterada = universo alternativo... ou seja não tem essa de lado A = lado C - Peter, ou melhor até tem, já que o Lado C é o universo onde o Peter morreu quando criança... o que não compro é que o Peter esta no lugar certo e que ao poucos irão lembrar da existência dele. Ora, como podem lembrar da existência dele se ele morreu quando criança? Faz mais sentindo que os universos estejam se sobrepondo como uma consequência das ações dos walter's (A/C) e do David Jones, do que, de repente a C- Livia começar a lembrar de uma vida que ela não teve...Acho que a intenção dos observadores era apagar a existência do Peter e assim evitar que a máquina fosse ativada, mas algo deu errado e ele vazou para uma outra realidade. Acredito que os lado A e B estão procurando pelo Peter e que talvez esta súbita lembrança da C-livia tenha relação com isto...

    Esse foi o primeiro episódio desta temporada que me deixou "transtornada" e confirmou que eu não estou entendendo Fringe...todas as teorias, tudo o que pensei não faz sentido....chego a pensar que nunca fez, e talvez este seja o mérito de Fringe - nos prende, nos faz elaborar teorias, joga nossas teorias no limbo e quando explicam o que tava acontecendo faz todo sentido do mundo hehe....como podem cancelar essa série???

    ResponderExcluir
  3. Pra complementar:

    Posso estar surtando mas se eu me lembro bem implantaram memórias da Bolivia na Olivia (não lembro como - vou assistir Fringe de novo!!), então qual a possibilidade de estarem fazendo isto com a C-livia e as lembranças da nossa Olivia?

    tenho pra mim que o David jones anda entre os universos e tinha contatoo com seu "igual" que foi cortado ao meio e que por isto ele se deixou abalar pelo Peter. Não faz sentindo ele dar crédito a história do Peter se ele não soubesse que era verdade...

    #surtandocomFringe

    ResponderExcluir
  4. Flashes diante de seus olhos? Isto não é o nome de um episódio de Lost? Ih, vai ter luz e rolha no final.

    ResponderExcluir
  5. Para mim o lado A e o lado B são universos paralelos, com pequenas nuances no "se", ou seja se fulano não tivesse viajado ou se beltrano não tivesse entrado no avião que caiu! Já o lado C e D são universos espelhos. Não são exatos, como se estes espelhos fossem curvos, assim como uma casa de espelhos onde a imagem é distorcida. Acredito que o anfilício é capaz de quebrar estes espelhos juntar as realidades!

    ResponderExcluir
  6. O que eu entendi no final do episodio foi que o Peter chegou na casa da Olivia A sem precisar da máquina pra voltar.

    ResponderExcluir
  7. KKK Sim, é um dos meus episódio favoritos, "Flashes Before Your Eyes" onde o Desmond viaja no tempo e também fica algo meio perdido, como nesse episódio de Fringe, sem saber o que é e tudo o mais..

    ResponderExcluir
  8. O que eu tow achando, desde faz alguns episódios é que esse eh realmente os lados A e B sem o Peter... Nem sabia que tinha mais gente achando isso pois sempre que eu lia algo, falavam em lado C e D... Tipo, as memórias estão voltando aos poucos... Como se, de repente, o Peter não tivesse morrido... Acho que eu vejo como a reescrição da história no fim da 5 ª temp de DW, onde Amy tinha lembrança das duas vidas: com e sem os seus pais. Pode ser isso que venha acontecer aos poucos, talvez até apagando as memórias sem Peter no meio do processo...
    Ah, sei lá... acho que o que tá fazendo essa série estar maravilhosa é exatamente isso que não sabermos o que realmente está acontecendo...

    ResponderExcluir
  9. Pensou muito hein? Parabéns!
    Gente, pensem que o previusly (ou seja lá como se escreve) serve para entendermos melhor o episódio. Então no comecinho relembram a cena de que Olivia mesmo antes de Peter aparecer já sonhava com ele. Sendo assim as lembranças de Olivia não tem nada a ver com Jones.

    Os universos são diferentes de acordo com decisões que são tomadas pelas pessoas. Mas o que está acontecendo agora não é consequencia da decisão de ninguém naquele momento, mas é como se tivessem voltado no tempo e mudado alguma decisão já feita, no caso o salvamento do Peter. Creio que a questão é que nada pode ser apagado completamente do universo. O que já aconteceu deixou a sua marca no universo, como algo que vc escreve, mesmo que seja apagado ficará pelo menos a marca da pressão do lápis.

    O que quero dizer é: É sim o lado A. Lembrem do último episódio da terceira temporada. Quando Peter sumiu, as pessoas continuaram lá, no mesmo lugar, mas não se lembravam mas dele. O mesmo lado A e B, no mesmo lugar que Peter deixou!!! O que foi feito foi apenas substituir as memórias, por assim dizer. Só que no caso de Olívia as memórias antigas estão emergindo.

    ResponderExcluir
  10. Eu gostei muito do episódio.

    ResponderExcluir
  11. Se formos parar pra pensar o universo onde o Peter morre quando criança sempre existiu, assim como devem existir universos onde o Peter :
    - morreu em ambos os lados;
    - sobreviveu em ambos os lados;
    - morreu no lado A e foi curado no lado B (já que o primeiro erro do September foi ter impedido a descoberta da cura);
    - nem seque nasceu etc....
    A infinidade de universo existe, mas ficaria massante abordar tantas realidades assim....então estamos diante apenas de 4 realidades que acabaram se entrelaçando devido as ações humanas....
    Acredito que quando disserem que o Peter nunca existiu a intenção era realmente apagar a existência dele e assim evitar que o Walter tomasse as atitudes que tomou (embora, eu acredite que como ou sem Peter a genialidade do Walter o levaria pelos mesmos caminhos) evitando assim a invenção da máquina do apocalipse e os eventos que levaram a isto. Mas como sabemos os observadores não tem uma relação linear com o tempo, então acredito que o September viu o futuro e se deu conta que com ou sem Peter a coisa ia desandar, então ele ao invés de apagar o Peter, apenas o enviou pra um outro universo de forma que ele pudesse cumprir sua missão, afinal, o garoto é importante, só não tá claro o pq. Acredito que,talvez, a missão do Peter seja em relação a Olivia e ao Walter, se pararmos pra pensar a presença do Peter mudou radicalmente a vida deles, seja em qual realidade for; agora imaginem o Walter sem o Peter (quando digo sem, é sem ter nascido), imaginem a nossa Olivia sem ter conhecido o Peter quando criança, imaginem o que o Walter teria feito nos testes com Cortexiphan sem ter a culpa de ter perdido um filho, imaginem o que a Olivia teria se tornado se o Walter tivesse dado continuidade a estes testes....
    Talvez o "você tem que morrer" seja justamente por isto, afinal a Olivia é uma peça chave pra resolvermos a equação e é a fixação do David Jones, então quem garante que em uma das muitas realidades a Olivia não vira um soldado como prega o ZFT (lembro que são 3 letras, mas não tenho certeza se são essas) e contribui para a destruição dos universos. Tenho pra mim que David Jones "anda" entre os universos e que essa fixação dele pela Olivia vem daí; ele conheceu ela em outras realidades e sabe do poder que ela pode alcançar devido ao cortexiphan, pq não tem sentido o cara saber que a Olivia tem "um dom" e tentar ativa-lo do nada, a unica explicação é ele já ter conhecimento disto e ao que eu me lembro apenas as Olivia's loiras foram tratadas com cortexiphan, e só vimos as habilidades depois que o Jones apareceu e decidiu que elas eram parte do plano....

    ResponderExcluir
  12. Q serie é essa DW? é sobre o q? é legal?

    ResponderExcluir
  13. É Doctor Who, é uma série de Sci-Fi incrivel, para saber mais, da uma olhadinha aqui:
    http://www.seriadores.com.br/2011/05/doctor-who-for-dummies-tudo-o-que-voce.html

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe