Smash 1x08: The Coup

sexta-feira, março 30, 2012


Muito contemporâneo para Marilyn.

Smash, depois de 7 episódios, decide sair de sua zona de conforto, mostrando que consegue sim, segurar uma série musical sem um musical, mesmo com alguns tropeços no caminho. Pra começar, é incompreensível o que fizeram com Michael Magia nessa semana. Aparentemente, fizeram uma lavagem cerebral no personagem, porque do NADA, ele disse que 'ah, se não me despedisse, eu me demitia' e 'ah, minha família é a coisa mais importante do mundo'. Sério? O que foi tudo aquilo que saiu da sua boca até semana passada, magia?

Entendo que o término do relacionamento com Julia faria Michael perceber as outras coisas boas da vida, mas a mudança que ele passou da semana passada para essa foi imensa. Ele nunca deu a mínima para a família e ainda falava que Julia era a escolhida e blablabla. PQP né roteiristas, coerência, por favor.

Gostei da aparição da filha de Eileen e vou chamá-la de pequena Meryl Streep, porque convenhamos, a menina é a cara da atriz quando ela era mais jovem. Foi bom porque finalmente vimos um pouco da vida da produtora e sempre é bom ter mais outra aliada para jogar martínis na cara do ex-marido.

Uma das únicas cenas que foi bem interessante foi o grande confronto entre Tom e Derek. Finalmente foi bom descobrir o que aconteceu para Tom odiar o diretor daquele jeito. Felizmente, os dois tem uma ótima química e já quero ver DEROM acontecendo.

Achei bem idiota da parte dos dois (Eileen e Derek) acharem que é ok planejarem todo um número musical sem contar para os COMPOSITORES DO MUSICAL. Acho de extrema ignorância isso, porque todo mundo sabe que Julia e Tom que são os principais do espetáculo.

Ainda não sei o que estão querendo fazendo com o plot do namorado da Karen. É um musical, não quero saber de política, principalmente quando já vejo outras milhares de séries judiciais. Acho bom que desenvolvam logo essa traição que está para acontecer, porque se for pra ficar só na parte das fotos da salsicha do outro concorrente, não vou conseguir aguentar por muito tempo.

A ideia de fazer uma música mais up-tempo é uma boa, mas não para um musical, principalmente se tiver influências de disco. Primeiro, é muito contemporâneo, e segundo, eles usaram muito auto-tune na voz da Katharine McPhee e ninguém quer ir no teatro ouvir uma gravação, sendo que não vai dar pra apresentar aquilo ao vivo por causa do auto-tune.

A sorte é que, tirando Ellis, todos os outros personagens são muito carismáticos. Até Karen, que está se tornando a songamonga da série, que é TÃO ingênua que nem percebe quando está passando a perna em Julia e Tom.


P.S: Para alguém que é considerado “homofóbico”, Derek ficou muito perto de Tom durante toda aquela discussão, sem contar que achei que os dois iriam fazer ali mesmo.

Talvez Você Curta

4 comentários

  1. A atriz é a cara da Meryl Streep pq é FILHA delaa....A Grace Gummer!

    ResponderExcluir
  2. Enquanto todo mundo tá esperando Derom. Eu quero mais é que o Dev traia a Karen logo pra ver se ela cai nos braços do Derek. Mas do jeito que ela tá sendo songamonga é capaz de perdoar ele se isso acontecer.

    ResponderExcluir
  3. É a filha dela?? Gente, é a cara dela mesmo!! Estava certo, de qualquer jeito. HAHAHA.

    ResponderExcluir
  4. Adorava o personagem do Michael, por varios motivos obvios, lindo, gostoso, mas um otimo cantor e ator... Tb na entendi nada...

    Senti uma química beeeem forte entre Derek e Tom durante a discussao mas achei q era viagem minha!! kkkk
    Mas realmente a cena foi otima! A cara do Derek qnd o Tom fala sobre o pai dele!!

    Serio Ivy? Derek estala os dedos, diz dois elogios e vc se abre ne? kkkk

    ResponderExcluir

Comenta, gente, é nosso sarálio!

Subscribe